Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Gestão participada e virada para os utentes

João Paulo Trindade (na foto do DA) deu uma entrevista ao Diário do Alentejo.

Transcrevemos aqui a introdução à entrevista bem como a resposta à primeira pergunta.

A entrevista foi publicada na última edição do semanário, podendo ser lida em http://www.diariodoalentejo.pt/

João Paulo Trindade, o primeiro presidente eleito por um movimento de cidadãos independentes no distrito de Beja, estabeleceu como prioridades para o concelho de Alvito a educação e o turismo. Em entrevista ao "Diário do Alentejo", o até há pouco professor do ensino superior fala do projecto da tão esperada escola básica integrada e da possibilidade da mesma vir a integrar nas suas instalações os alunos da escola profissional de Alvito e das potencialidades do concelho capazes de atrair turistas. João Paulo Trindade avança ainda como data provável de finalização da primeira fase da zona de actividades económicas de Vila Nova da Baronia o final de 2007 e diz ter esperança que alguns dos projectos muito falados na região, com destaque para o aeroporto de Beja, "possam trazer algum impacto ao concelho". O novo autarca considera ainda que há vantagens em não estar "sujeito às pressões das estruturas partidárias".
Aposta na implementação de um novo estilo na administração da Câmara Municipal de Alvito – uma gestão participada e virada para os utentes. Já foram dados alguns passos nesse sentido?

Desde que assumimos funções já promovemos várias sessões abertas com a população [nas duas freguesias de Alvito e Vila Nova da Baronia], nas quais apresentamos projectos da câmara, colocamos à discussão determinadas opções que estão em aberto, e têm sido sessões de um modo geral participadas. As pessoas dão a sua opinião, questionam, recolhem informação, porque julgamos que com mais informação é que depois poderão avaliar da melhor forma as decisões que a autarquia toma. A própria autarquia pode, através dessa recolha que faz junto dos munícipes, conseguir acrescentar informação no processo de decisão. Por outro lado houve alterações que têm a ver com os horários, por exemplo das reuniões de câmara, que deslocámos mais para o final da tarde para permitir uma maior participação. Também adjudicámos a uma empresa do concelho um serviço que tem a ver com o tal modelo de gestão participada. Temos já uma proposta de modelo que pensamos colocar em prática ainda durante este mês, que tem um conjunto de itens que permitem a estruturação desses tais encontros, nomeadamente através da elaboração de questionários, que depois serão alvo de tratamento, e da construção de um conselho municipal com representação por parte dos vários actores do concelho.

in http://www.diariodoalentejo.pt/

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

  • Anónimo

    Esta questão tem acontecido com a conivência de vá...

  • Anónimo

    Lixo e buracos nas ruas e estradas constituem a im...

  • Anónimo

    Uma gestão camarária que nem do lixo dá conta!Quan...

  • Anónimo

    Continua a apresentar boas respostas. Durante 40 a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds