Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Afinal de quem herdaram a “pesada herança”?

A juntar à dívida que transitou para este ano, o Município de Beja vê-se agora a braços com a redução da receita proveniente dos impostos. A crise global tem repercussões na actividade das empresas e particulares, afectando as suas receitas. Dados do último quadrimestre revelam uma redução em cerca de 50% do IMT (imposto de transacção de imóveis) e menos 89% na derrama (imposto que incide sobre o lucro das empresas), baixas que representam menos um milhão e trezentos mil euros, comparativamente com igual período do ano passado.

Por outro lado, e tendo em conta a crise global que vivemos e as consequentes medidas de reorganização das contas do Estado, as transferências do Orçamento Geral do Estado – que representam mais de 70% da receita total da Câmara – ficam, este ano, 4% abaixo do inicialmente previsto e inscrito no orçamento municipal. As transferências do OE para as autarquias sofrem um corte de cerca de 100 milhões de euros.

Esta situação levou a Câmara de Beja a concluir que “esta pesada herança determina, necessariamente, que estas não possam ser as GOPs que desejaríamos, mas apenas aquelas que a actual situação e a necessidade de saneamento financeiro impõem”, procurando atirar as responsabilidades para o Executivo anterior , da CDU, mas não deixando de acusar, implicitamente como se pode ver, o governo do PS pela situação do Concelho.

Para fazer face a estas situações, tentando iludir a situação e preparar o terreno para justificar o incumprimento de promessas eleitorais o Executivo Municipal de Beja, do PS, apresentou um “Programa de Contenção e Recuperação 2010”, que mais parece uma cópia do anteriormente divulgado pelo Executivo Municipal de Ourique, também ele do PS.

2 comentários

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Essa e outras matérias, limitações sérias ao acess...

  • Anónimo

    Para ter voz na política não é preciso estar em qu...

  • Anónimo

    Mesmo que assim passasse a ser,os partidos que der...

  • Anónimo

    Para não perderem a voz na política há um partido ...

  • Anónimo

    O pão do dia a dia ou os privilégios e mordomias q...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.