Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Porque é que

autarcas que considero pessoas inteligentes e bem formadas colocam um trabalhador, com funções de direcção, “na prateleira”, sem lhe darem uma explicação nem dirigirem uma palavra, sem lhe distribuírem trabalho, pagando-lhe para nada fazer?

Será que não compreendem que, para além de ser um mau acto de gestão e de desperdício dos dinheiros públicos, tal situação constitui uma pressão psicológica inaceitável e ilegal?

Até onde vai o sectarismo? Onde vão as promessas de que “contamos com todos”, “ninguém será excluído a não ser que se auto-exclua”, “a partir de agora o nosso partido é esta terra”?

Espero sinceramente que se faça luz no espírito desses autarcas, que lhes permita não só cumprir essas promessas mas também actuar com humanidade, rigor na gestão dos recursos públicos e cumprimento da legalidade.

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.