Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"O estatuto da Extremadura espanhola foi atrasado... por causa de Olivença!"

O novo estatuto autonómico da Extremadura espanhola deverá ver a sua aprovação atrasada, e ser obrigado a contemplar a existência do Português de Olivença e Táliga.

Recorde-se que, em 2008, o Português de Olivença e Táliga foi considerado pelos departamentos especializados da União Europeia como sendo uma caracteríataca cultural pouco acarinhada, e muito menos "protegida"... e isto independentemente de considerações sobre a legalidade da Soberania a que a região deverá obedecer.

Agora, nas Cortes espanhola (Parlamento), o Grupo parlamentar do Bloco Nacionalista Galego impediu a aprovação do Estatuto da Região da Extremadura, exactamente porque considera que o Português de Olivença é algo muito específico e já alvo de reparos europeus quanto à sua situação no terreno, e tal particularidade não se encontrar referida no Estatuto proposto. O grupo parlamentar em questão quer também salvaguardar outros aspectos, como o do dialecto "galaicoportuguês" que se fala en el Valle de Jálima (Serra da Gata).

Parece, pois, que apesar de alguma inexplicável quase indiferença em Portugal, que francamente não parece minimamente lógica, o Português de Olivença vai somando algumas vitórias, pelo que o grupo oliventino que por ele mais se bate (a Associação "Além Guadiana") se pode orgulhar de, em pouco tempo, estar a alcançar sucessos notáveis.

Espera-se que, da parte de autoridades portuguesas, nomeadamente dos meios intelectuais, surjam reacções de regozijo e apoio perante tais novos desenvolvimentos.

Vamos a ver o que se seguirá!

Estremoz, 17 de Dezembro de 2009

Carlos Eduardo da Cruz Luna

Passaram por cá

(desde 15-01-2011)

Comentários recentes

  • João Espinho

    Exposição ficará patente ao público até quando? Ob...

  • Ana Matos Pires

    A propósito de Silos, estão todos convidados. Apar...

  • Anónimo

    Andam por aí umas cromas a falar de recusa de tran...

  • Anónimo

    Só para complementar o que atrás se refere.Todos a...

  • Anónimo

    Foram edifícios construídos depois da grande cheia...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.