Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

NEM FAZEM NEM DEIXAM FAZER



Há cerca de um ano, a Câmara Municipal de Alvito comprou um terreno em Vila Nova da Baronia, com a justificação de que havia uma empresa com urgência na construção de um matadouro de aves.
Na altura afirmámos que só o projecto demoraria mais de 6 meses a fazer e que, por isso, não havia capacidade para dar resposta àquela urgência.
Um ano depois nem sequer ainda a escritura foi feita, tal como o projecto...
Em 14 de Abril, o Presidente da Câmara manifestou à Câmara Municipal o interesse na compra do “terreno do Assis” por 175000 mil euros mais 2 lotes de terreno de 300 m2, considerando esse preço óptimo.
Perante a nossa discordância de serem incluídos no preço 2 lotes e da nossa exigência da apresentação de uma proposta devidamente fundamentada, esta foi apresentada em 28 de Abril, tendo o terreno sido adquirido por 175000 euros, sem os lotes inicialmente pretendidos.
Vem agora o Presidente, em declarações ao Diário do Alentejo de 27 de Agosto, afirmar que a criação de zonas industriais só deve avançar em 2006, porque só nessa altura (final do actual Quadro Comunitário de Apoio) será possível candidatar os financiamentos dos projectos. E se não houver financiamento comunitário, como a Câmara não tem capacidade, não se faz... Entretanto, e ao contrário do que afirmou àquele jornal, ainda não estão a ser feitos os projectos nem existem empresas que tenham manifestado o seu interesse concreto em se instalarem naquele espaço.
Perante a incapacidade da Câmara Municipal de avançar com a criação da zona industrial, não teria sido preferível dar a oportunidade ao empreiteiro que manifestou interesse em comprar o terreno e avançar com o investimento por sua conta e risco, como defendemos várias vezes?
Entretanto, com o seu optimismo (ou demagogia?) habitual, o Presidente da Câmara assegurou que vai "avançar com o Parque de Feiras e Exposições e com o melhoramento do Mercado Municipal, uma vez que já garantiu o financiamento numa reunião que teve com o Presidente da CCDRA.
Ter-se-á esquecido de que para isso precisa dos projectos e de apresentar as candidaturas e de verbas próprias?... Se não se esqueceu porque retirou todas as verbas que tinha nas respectivas rubricas orçamentais?
Enfim, são as habituais promessas de que a feira mudava logo no primeiro ano de mandato e o apelo às pessoas para não saírem do Concelho porque se ganhasse as eleições ia logo criar zonas industriais e construir habitações...
Bem podem esperar os que em tais promessas acreditaram...

Alvito, 1de Setembro de 2004
Os Vereadores da CDU (Lopes Guerreiro e Mário Encarnado)

Comentários recentes

  • Anónimo

    Que nenhum eleitor do Distrito de Beja vote neste ...

  • Luísa de Sousa

    E lá estou eu em 9º.

  • Anónimo

    Completamente de acordo. A própria inclusão na exc...

  • Anónimo

    Sempre é menos doloroso do que ouvir a Cristina Fe...

  • Anónimo

    Quer-me parecer que ainda este ano é arranjada!......

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.