Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Equacionar e interrogarmo-nos é bom e positivo

Zé LG Zé LG, 09.11.09

“Caro Lopes Guerreiro, não são fáceis os momentos que vivemos. No Alentejo, em Portugal, no mundo. Num fim-de-semana em que muito se falou do muro (que felizmente caiu, embora não da melhor forma, há 20 anos em Berlim), muitos sentimos que há muitos outros muros por derrubar. Um deles, e que nos toca a nós, é o que no fundo tem impedido que no PCP se ultrapassem, com base nas vivências do presente, traumas do passado. Que se ultrapassem, com dinâmicas do presente, medos e desconfianças do passado. Que se olhe para o presente e para o futuro privilegiando a inclusão e não a exclusão, mesmo quando tal implique ampla discussão. O caminho mais fácil é o que a actual direcção do PCP está a tomar. Mas fácil também é o "simplesmente" atirar a toalha ao chão, percurso que já muitos trilharam. Pelo que já deste ao Partido, por aquilo que o Partido ainda pode esperar de ti, pela frontalidade que tens tido, faz sentido desistires precisamente agora? Não me parece. Equacionar e interrogarmo-nos é bom e positivo. Essencial, até. E este, concordo contigo, é por muitas razões um período em que somos obrigados a repensar. Que esse exercício, sinal de inteligência, tenha como resultado respostas que contribuam para resolver e derrubar os tais muros; muros que estão a mais e que só de forma colectiva, disso não tenhamos dúvidas, é possível deitar abaixo.”

Comentário de Miguel Correia, aqui deixado.

2 comentários

Comentar alvitre