Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A ÁGUA DA ALBUFEIRA DE ALVITO

Zé LG, 18.10.04

A água da albufeira de Alvito só é utilizada para abastecimento às populações dos concelhos de Alvito (apenas quando absolutamente necessário), Cuba, Vidigueira, Portel e Viana do Alentejo, para além de reforço do perímetro de rega de Odivelas.
Depois de construídos os canais de ligação às albufeiras de Alqueva, a montante, e de Pisões (em concurso), Roxo e das Barras (em projecto) passará a servir também para irrigação dos respectivos perímetros de rega.
Há anos que o Ministério do Ambiente fez o levantamento das fontes poluidoras da Albufeira – explorações pecuárias (intensivas e em extensivo), actividades agrícolas, caça e pesca e esgotos domésticos de povoações do concelho de Portel. Entretanto não exerceu, até hoje, o seu poder/dever de fiscalização, permitindo que todas elas sejam praticadas.
O Município de Portel, um dos principais utilizadores da água para consumo, continua sem tratar os esgotos das suas povoações e sem exercer qualquer fiscalização (por falta de autoridade moral?) sobre as restantes fontes poluidoras, maioritariamente em actividade no seu território.
É certo que aguarda a aprovação de financiamento para um projecto intermunicipal em que as estações de tratamento se incluem, mas será que, passados tantos anos, aquela Câmara Municipal não poderia/deveria ter definido outras prioridades? Não será urgente o tratamento dos esgotos que vão para a Albufeira que abastece de água as suas (e outras) populações