Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“A culpa é sempre de alguém e há por aí alguns com as costas bem largas”

Ferreira Alves interroga-se, este fim-de-semana, sobre a culpa de Sócrates em todos os acidentes domésticos e mundiais. Ora eu concordo com ela: esta tendência muito portuguesa de atribuir sempre a culpa ao outro, quando as coisas não nos correm de feição, já devia ter sido extinta.
Se sou medíocre, se não trabalho, se sou má mãe, se sou má aluna, se não voto, se estou gorda, se ganho mal, se a minha empresa está à beira da falência, se ninguém percebe como sou brilhante, a culpa há-de ser de alguém. A culpa é sempre de alguém e há por aí alguns com as costas bem largas: haverá sempre um governo e o 1º ministro - seja qual for o partido vencedor; um chefe, um patrão, um professor, um orientador, a publicidade, os políticos, que são muito mais responsáveis pela minha desgraça, pelo estado actual do país e já agora, do resto mundo, do que eu própria. E essa constatação é tão, mas tão, conveniente.”

S

1 comentário

Comentar post

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.