Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

(des)acordos

Zé LG, 09.03.05
Em democracia os acordos entre partidos são uma prática normal. Naturalmente discutíveis, em termos políticos.
Nenhum partido pode pretender o exclusivo desses acordos para si.
Isto vem a propósito das acusações que o PS faz à CDU, ou ao PCP, de fazer acordos com o PSD.
Embora, pessoalmente, ache que os acordos naturais do PCP são com o PS e com o BE, entendo que não podem ser de rejeitar outros acordos, designadamente com o PSD, se aqueles não forem possíveis e de os superiores interesses das populações a isso obrigarem.
Recordo o que se passou depois das últimas autárquicas em Alvito. Como não houve maioria absoluta em nenhum dos órgãos autárquicos, a CDU propôs ao PS acordos para todos os órgãos. O PS aceitou esse acordo na Freguesia de Vila Nova da Baronia, ganha pela CDU, e fez acordos com o PSD na freguesia de Alvito e na Assembleia Municipal, de maioria PS.
Recordo ainda que o PS já fez acordos com todos os partidos.
Será que, apesar disso, ainda se sente com autoridade para pretender evitar acordos entre os outros partidos, quando se recusa a participar nesses acordos?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.