Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Rui Marreiros substitui Claudino de Matos na presidência da Direção do CEBAL

Tomaram posse hoje, dia 6, os órgãos sociais do CEBAL, eleitos para o triénio 2019-2022. Até 2022, Claudino de Matos, da ACOS, preside a Mesa da Assembleia-geral; Rui Marreiros, da EMAS de Beja, à Direção do CEBAL e Filipe Pombeiro, do NERBE/AEBAL, ao Conselho Fiscal.

170220162230-650-CEBAL.jpgAs eleições ditaram que integram, também, a Direção do CEBAL seis vice-presidentes, nomeadamente João Margalha, da Câmara de Beja; João Paulo Trindade, do IPBeja; Miguel Elias, da Universidade de Évora; José Filipe Santos, da EDIA; Fernando Romba, da CIMBAL e Fátima Duarte, sócia individual. Na Mesa da Assembleia-geral são vogais Eduardo Castro, da Universidade de Aveiro e o sócio individual João Lopes Baptista. Os vogais do Conselho Fiscal são o sócio individual Jorge Nunes e Sérgio Vaz, da Águas Públicas do Alentejo.

Francisco “Cafeteira” morreu

2019113012314985.nb.pngFrancisco José Sobral Soares, de 85 anos, natural de Beja, morreu no Hospital de Beja, no passado dia 30 de Novembro. Só agora tive conhecimento da sua morte.

Francisco “Cafeteira” era pai do fadista (entre outras coisas) Francisco Sobral. Era uma figura da Cidade de Beja. Para além do fado, que o notabilizou, Francisco “Cafeteira”, como era conhecido, era um bom homem e um bom amigo.

Ao Francisco Sobral e restante família apresento os meus sentidos pêsames.

“Quando se unem Funcionários, Alunos, Professores, Pais e Encarregados de Educação na mesma luta, tenho a certeza que a razão lhes assiste”

"Temos assistido desde o início oficial do ano lectivo, a contestações e a várias iniciativas dos trabalhadores, encarregados de educação e professores, com o objectivo de questionar, reivindicar e exigir melhores condições de trabalho.
Não têm sido levantadas as questões que envolvem os baixos salários, e outras questões materiais que normalmente são exigidas.
Estamos perante uma nova exigência legítima, onde a falta de recursos humanos levam outros à exaustão. Verificamos também a existência da consciência dos trabalhadores, relativamente às responsabilidades que a sua função encerra, alegando e declarando...."que não podemos trabalhar assim. Assim não podemos continuar a assumir as nossas responsabilidades".
...
Estamos perante uma evidência.… as crianças não estão seguras nas escolas, os pais preocupados, os professores também.
Será que é incomportável para o Governo criar algumas centenas de postos de trabalho para responder a estas preocupações ? Será que temos assim tantas dificuldades financeiras enquanto país, que não estejamos disponíveis para este minúsculo investimento ?
… CGP - Anónimo 04.12.2019 12:24", aqui.

O que faz o Executivo da Câmara de Beja para atenuar a falta de condições das Escolas?

A Associação de Pais e Encarregados de Educação organizou, ontem, uma manifestação junto da Escola de Santiago Maior, de Beja, com o objectivo de dar visibilidade a um problema que se tem vindo a arrastar de ano para ano - a falta de assistentes operacionais e de condições de funcionamento da Escola.

Compareceram no local, em apoio às reivindicações dos Pais e Encarregados de Educação e também dos Alunos, o vereador Vítor Picado, da CDU, Manuel Nobre, do Sindicato dos Professores, e, no final, José Eugénio, Director do Agrupamento Escolar a que a Escola pertence, entre outro.

201912030914386990.jpg

Presidente da Câmara, vereadores ou quaisquer outros eleitos do PS nem vê-los… Porquê? Porque acham que está tudo bem? Porque lhes pesa alguma coisa na consciência? Porque a subserviência partidária e ao governo é mais forte que a defesa que dizem fazer do concelho e da população que os elegeram?

O que tenciona fazer o Executivo da Câmara de Beja, do PS, para tentar resolver o problema da falta de condições das Escolas? Será que um dia destes vamos assistir à publicação de mais uma carta do presidente da Câmara ao ministro da Educação a pedir a sua intervenção para fazer qualquer coisinha, como fez em relação às estradas?...

Comentários recentes

  • Zobaida

    Regime comuno-socialista??? Isto não é um problema...

  • Anónimo

    E um post sobre a mãe de um aluno que agrediu uma ...

  • Anónimo

    Também lá andaste Janeca eu sei, desculpa não me l...

  • João Espinho

    A última vez que falei com ele foi, precisamente,...

  • Anónimo

    Sim amigo recordo com saudade.....O Velho "Sesimbr...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds