Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
04
Jan 18

030120181127-287-fotointernos2018.jpg

A Unidade Local de Saúde do Baixo recebeu, no início deste ano, mais 21 médicos internos.  

7 são médicos internos do ano comum e 14 são médicos em formação específica, nas especialidades de Cirurgia Geral, 1, Psiquiatria, 1, Pediatria, 1, Medicina Interna, 3, Patologia Clínica, 1, Saúde Pública, 1, Endocrinologia, 1, Ortopedia, 1 e Medicina Geral e Familiar, 4. Este grupo de médicos veio juntar-se aos 46 Internos que estão actualmente em formação na ULSBA.

A vinda destes Médicos Internos para a instituição é um acontecimento muito importante, uma vez que estimula a dinamização dos Serviços Clínicos e cria a possibilidade de fixação de médicos na região.

Leia mais AQUI e AQUI.

publicado por Zé LG às 12:48
Excelente notícia! Sejam bem-vindos!
Munhoz Frade a 4 de Janeiro de 2018 às 14:40
Vamos a ver se depois do Internato Médico realizado ficam por cá. Isso é que era bom para a nossa região e para bem da Saúde do Baixo Alentejo.
Anónimo a 5 de Janeiro de 2018 às 20:28
Isso dependerá mais de fatores pessoais do que profissionais. A comunidade tem de querer cativá-los...
MF a 5 de Janeiro de 2018 às 20:49
Não é a Comunidade que os tem que cativar, outros valores falam mais alto, designadamente o aspecto monetário e as condições de trabalho e de valorização profissional, onde quem tem um papel importante é o Poder Central, criando incentivos para fixar os médicos no interior do País, tudo o resto é conversa da treta.
Anónimo a 5 de Janeiro de 2018 às 22:45
ERRADO!
Anónimo a 5 de Janeiro de 2018 às 22:51
Sei de muitos casos, decorridos nos últimos trinta e oito anos, em que o motivo de se irem embora não foi razão de ordem monetária, mas sim ZANGA.
Munhoz Frade a 5 de Janeiro de 2018 às 23:15
Zangas com chefinhos prepotentes...
Anónimo a 6 de Janeiro de 2018 às 11:49
Ninguém vai para Beja de livre vontade por isso ninguém quando o contrato acaba.......
Anónimo a 6 de Janeiro de 2018 às 20:40
Ninguém fica..
Anónimo a 6 de Janeiro de 2018 às 20:40
Ninguém? Como tem certeza disso? Conhecemos vários que vieram voluntariamente para Beja, sim senhor!
Anónimo a 6 de Janeiro de 2018 às 20:45
Voluntariamente vem todos, porque tem que ir escolher a vaga e assinar por baixo... Mas por alguma razão Beja é recorrentemente dos últimos hospitais a ser preenchidos em todas as especialidades...Até há gente que vai voluntariamente para as ilhas em vez de ir voluntariamente para Beja veja-se lá
Anónimo a 9 de Janeiro de 2018 às 22:43
Pois, e há especialistas naturais de Beja que trabalham nas ilhas...
Anónimo a 9 de Janeiro de 2018 às 23:30
Perguntem a médicos como o Dr. Paulo Jácome ou o Dr. Reina se vieram obrigados.
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 09:28
E no tempo em que eles vieram as estradas eram muito piores e Beja era uma aldeia.
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 13:11
Mas o hospital sou e cativá-los e aqui vendia-se conhecimento.
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 13:49
Era uma escola, onde se permitia o crescimento profissional livre.
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 13:55
http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/o-comentario-da-semana-9307665
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 13:58
No Alvitrando parece que todos os caminhos vão dar a Roma.
Anónimo a 11 de Janeiro de 2018 às 16:53
" E no tempo em que eles vieram as estradas eram muito piores e Beja era uma aldeia. "

Sabe que o resto do país também evoluiu desde que o dr Reina e o Dr Jácome vieram para Beja??
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 02:05
Você não percebeu. O que leva as pessoas a escolher o interior não é a procura de boas condições materiais. São outros “pormenores”.
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 08:09
Infelizmente Beja continua uma aldeia e os "pormenores" como lhe chamou , e eu concordo, deixaram de existir.
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 11:39
Agora já não se pode ganhar tantas horas extraordinárias.
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 17:10
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
A pouca vergonha que se passou na Cooperativa do P...
"Pode nascer um país do ventre de uma chaimite." (...
A chaimite era peça fundamental para o desenvolvim...
Sei o que se passa mas não digo.
Corrijam aí o "gato", senhores da RVP, não é "Inte...
Brindemos à saúde dos amigos!
Todo o pretexto é bom para uma roda de amigos, com...
A caça à raposa serve para convívio de caçadores?!...
Bom trabalho.
Tanta hipocrisia!
Exatamente! O Alvitrando teve um post com 83 comen...
Os comunistazoides garantem a geringonçaOs Xuxas e...
Na semana anterior ocuparia o lugar cimeiro do ran...
A pontaria anda fraca...
Fogo à peça!
blogs SAPO