Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
06
Abr 14

publicado por Zé LG às 23:53
Em Viana do Alentejo está a correr um abaixo-assinado supostamente com o objectivo de vir a ser facilitada a existência de pequenas pecuárias dentro das povoações. Parece mentira, mas é verdade!

Argumenta o autor que tal se justifica “Face à realidade do meio ambiente onde estamos inseridos e onde esta prática é comum e secular, sempre existiram animais nos quintais mais precisamente pequenas criações, para consumo próprio.”

O que é particularmente estranho é o facto do promotor do abaixo-assinado ter sido durante anos a fio membro da Assembleia Municipal e pessoa muito próxima do presidente da câmara de então, julgo que chegou mesmo a ser seu assessor. E estranho porque o regulamento que agora se propõe alterar foi criado e aprovado pela Assembleia Municipal e Câmara a que pertencia. Menos estranho é o cinismo com que se apresenta agora em defesa das pequenas criações para consumo próprio quando, toda a gente sabe que tudo começou quando, após denúncia de vizinhos, se viu obrigado a retirar o burro que tinha no quintal de uma casa que recentemente adquiriu no Altinho. Parece mentira, mas é verdade!

No século XX, sucessivas câmaras CDU trabalharam - e bem - no sentido de limitar a criação de animais dentro das povoações. E fizeram-no por questões de saúde pública, por questões de racionalidade na utilização dos recursos hídricos e por questões de tratamento das águas sujas. Agora, já no século XXI o senhor que até foi mandatário da candidatura da CDU nas últimas eleições vem propor que se anule, este sim um direito adquirido, o da higiene e saúde pública de todos nós. Parece mentira, mas é verdade!

Mas desenganem-se, tudo isto nada tem a ver com porcos ou burros, o abaixo-assinado é mais uma encapuçada sondagem de opinião sobre a imagem do candidato e do grupo que o sustenta. Só tenho uma dúvida - todo este esforço para ter protagonismo a todo o custo, será porque vai ser O Candidato ou porque, agora que a concorrência foi completamente cilindrada (e que bem trabalharam para isso), lá atrás, na penumbra, alguém rege a orquestra preparando o regresso da Fénix?
Anónimo a 7 de Abril de 2014 às 14:10
O Viana Já que é um blogue de quem, supostamente, ninguém sabe quem é o dono e que só publica o que dá jeito à sua agenda, está chateado porque postei este comentário aqui. Entre outras preciosidades entende que Alvito não tem nada a ver com Viana. Não concordo, pois se o bater das asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo, como é que não percebe que as nossas vidas estão todas interligadas?
Enfim, aproveito a oportunidade para agradecer ao administrador deste blogue este espaço plural, um dos mais democráticos da região.
Anónimo a 10 de Abril de 2014 às 00:41
Esta rapaziada Socialista de Viana não se enxerga.
Blindam os seus Blogs e só passa o que lhes dá jeito.
Adormecem-nos ou acordam-nos conforme a ocasião.
Tentam fazer umas mijadelas por todo o lado, Alvitrando, Mais Évora etc e depois vão publicar onde lhes apetece, as parvoíces que andam por ai a fazer e juram que foram outros que o fizeram. Eles, como são democratas e plurais, até publicam estas monstruosidades no seu pasquim de campanha eleitoral.
Já toda a gente os conhece e sabe quem são, sempre os mesmos (poucos, e cada vez menos) mas eles pensam que estão em Nova York e ninguém os conhece. São uns tristes.
Antes de estarem na Câmara, o Bengalinha, Gainho, Manel Baião, Potes Pacheco e restante gangue, escreviam todos os dias para os blogues e conheciam todos os problemas de Viana e todas as soluções para os problemas. Quando foram TODOS para a câmara, calaram-se. Deixaram de escrever e de falar. Fazer não fazem. Então por onde andam? A ver os jogos do benfica no estadio da luz em horário de trabalho, com fotografias no facebook e tudo. Se publicam fotografias em tempo real, também devem ser capaz de escrever nos blogues onde quer que estejam. Esquecem-se de assinar o nome, mas isso deve ser apenas um pormenor.
Anónimo a 10 de Abril de 2014 às 16:38
Estarem nos jogos do benfica na hora de trabalho ainda é das coisas mais inofensivas que andam a fazer. A nova chefe de divisão que trabalha para a Fernanda ramos anda a escavacar tudo, não vai restar pedra sobre pedra. Estão a destruir tudo, mesmo tudo.
O bengalinha tem a câmara quase arruinada e não vai melhorar, antes pelo contrario.
Coitados da gente, de alguns, porque os amigalhaços andam a mamar à grande.
Anónimo a 11 de Abril de 2014 às 10:04
Não sei porquê fico com a ideia de que fugiram à questão, fala-se em alhos e, há falta de argumentos, respondem com bugalhos. Nada a que não estejamos há muito habituados, não fosse o exercício da demagogia prática comum dos políticos. Só que a questão é sobre um anedótico abaixo-assinado, onde de forma demagógica se leva as pessoas a pensar que o que está em causa são a meia dúzia de galinhas que têm em casa, quando na verdade ao que se assiste é à campanha de um senhor que deita a mão a tudo o que pode para promover a sua imagem. Com este senhor estão as figuras do passado que despeitadas e ainda não tendo digerido o veredicto popular - e pelo que parece sem projectos de vida pessoais alternativos - teimam a todo o custo o regresso. No meio disto tudo, para compor o ramalhete, também há um burro, mas é só para distrair.

Para mim o que está verdadeiramente em causa é a forma como estes senhores assumem a causa pública. Ela ficou bem patente no passado recente com o caso dos Moinhos de Santo António, quando não tiveram pejo nenhum em trocar a possibilidade da reactivação de uma fábrica de rações, pelo lucro fácil de uma urbanização. A juntar ao portfólio, os conhecidos resultados da operação atestam também a falta de visão para ler os sinais dos tempos, qualidade imprescindível a quem se quer assumir como gestor e representante de toda uma comunidade. Os cidadãos vêm com maus olhos esta promiscuidade entre empreiteiros, especuladores imobiliários e políticos. E têm razões para isso já que a crise em que estamos mergulhados resultou em boa parte do rebentamento da bolha imobiliária por causa da cupidez do ser humano.

PS: A Tal Viana, Viana XXI, Parte no Caixote, Portanto Pá, Hernâni Galvão e Descontravontade, são alguns dos blogues dessa outra rapaziada - a que nem me passa pela cabeça de chamar de Comunistas – blogues desaparecidos ou mumificados depois de cumprida, mal e porcamente, a sua função.
Anónimo a 11 de Abril de 2014 às 10:32
VIANA E OS BURROS
Comentário publicado no Viana do Alentejo JÁ a 10.04.2014 às 18:57.

“Tenho uma courela aqui em Aguiar com meio hectare onde vivo. Esta parcela está na malha urbana. Sempre tenho engordado um porco que mato no Natal. Tenho 4 ovelhas e umas 20 galinhas. Os meus vizinhos têm mais ou menos a mesma quantidade de animais que eu. Critiquei os comunistas porque não queriam animais na aldeia, só no Zambujeiro e agora são os Socialistas a quererem acabar com os animais que nos servem de subsistência? Nas quintas? Se eu ganhasse o mesmo que o Paulinho ou os acessores da Camara não precisava de criação. Socialistas caviar são o que vocês são.”

Tentei rebater este comentário que a meu ver mostra bem a baixeza e mentira usada para potenciar o aproveitamento político de uma questão de vizinhança que, havendo bom-senso, teria sido resolvida entre os interessados. Quis dizer (mas antes informei-me), que nunca em tempo algum esta câmara manifestou a intenção de alterar os regulamentos municipais existentes referentes às pequenas criações. Embora tivesse já sido publicado um comentário posterior ao meu, eu que queria só repor a verdade, não tive esse direito.

O processo para o regresso dos Cavaleiros do Betão segue a todo o vapor e o seu jornal de campanha chama-se Viana do Alentejo JÁ. A pergunta que aqui quero deixar para memória futura é: O Partido Comunista Português vai dar cobrimento a isto?

Anónimo a 12 de Abril de 2014 às 19:50
Viana e os Burros
Sem vergonha na cara lá publicou o comentário. Só posso dizer: Tarde piastes!
Anónimo a 12 de Abril de 2014 às 21:55
Mais grave do que mentires descaradamente, é acreditares nas tuas próprias mentiras.
Trata-te já não convences ninguém com essas parvoíces.
Anónimo a 13 de Abril de 2014 às 23:30
Qual das verdades é que é mentira?
Anónimo a 14 de Abril de 2014 às 14:30
As tuas verdades, são todas mentira, só são verdades para ti.
Tásse a acabar a mama e por isso andas com a cabeça à nora e a ouvir zurrar para onde te voltas. Compra uma bússola para ver se te orientas.
Anónimo a 20 de Abril de 2014 às 16:19
Mentira ? Continua a não rebater nenhuma das afirmações feitas. Porque será?
Anónimo a 22 de Abril de 2014 às 18:26
Você escreveu assim:
"Ela ficou bem patente no passado recente com o caso dos Moinhos de Santo António, quando não tiveram pejo nenhum em trocar a possibilidade da reactivação de uma fábrica de rações, pelo lucro fácil de uma urbanização"

Explique com provas o que está insinuar, não deixe as coisas pela rama como costuma fazer.
Tem informação que mais ninguém tem ou limita-se s ser camara de eco da habitual desinformação socialista.
Explique lá esta "verdade".
Anónimo a 22 de Abril de 2014 às 21:57
A verdade. Segundo o que à época constou na vila e como muitas pessoas que na altura trabalhavam em Viana na Fratejo podem confirmar, havia uma empresa interessada na aquisição da fábrica de rações. Chamava-se e chama-se Rações Novideal e é de Vendas Novas.Irá dizer que é mentira...
Anónimo a 23 de Abril de 2014 às 00:07
Nem faço a menor ideia se é mentira ou não.
Se estava interessada porque não a comprou?
Quis comprar a quem?
E se for verdade o que tem isso que ver com uma falência decretada pelo tribunal e uma venda em hasta publica feita pelo tribunal. Quem a podia travar?
Que culpa tem quem comprou em hasta publica o que o tribunal estava a vender, quando já não havia nada que tivesse sobrado?
Como pode escrever que "trocaram a fabrica por uma urbanização" quando sabe perfeitamente que ~uma coisa nada tem que ver com a outra.
Essas "verdades" que vão sendo contadas de boca em boca e que não encontram sustentação em coisa nenhuma têm feito da nossa terra e do nosso povo aquilo em que vocês os têm estado a transformar.
Se todas as "verdades" forem como estas, você deveria pelo menos pensar duas vezes antes de escrever uma só palavra. Se a intenção é aquela que me parece, vai continuar com as suas "verdades de boca em boca".
Saberá com certeza, que estas são de criação livre e, amanhã, outras pessoas se lembrarão de contar "verdades" a seu respeito.
Anónimo a 24 de Abril de 2014 às 12:16
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Isto é o lado perverso.
A tradição já não é o que foi...
Temos deputado.O PCP depois candidata-o à Câmara ...
E não será assim sempre? Os anteriores e anteriore...
“ISTO É O ALVITRANDO”
Pobreza e torpeza.
Aí que pobreza de comentarios!É o conhecimento bej...
O Coxo até vai começar a andar melhor quando se ap...
Esse velho agora comenta os post's dos outros no f...
A pouca vergonha que se passou na Cooperativa do P...
"Pode nascer um país do ventre de uma chaimite." (...
A chaimite era peça fundamental para o desenvolvim...
Sei o que se passa mas não digo.
Corrijam aí o "gato", senhores da RVP, não é "Inte...
Brindemos à saúde dos amigos!
blogs SAPO