Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
13
Fev 17

A candidatura do projeto “Promoção Turística do Concelho de Aljustrel” foi assinada, no dia 9 deste mês, durante a sessão de assinatura de termos de aceitação de projetos no âmbito do património, que decorreu no Centro Cultural de Campo Maior, com a presença, entre outras, do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

030620151526-791-aljustreligreja.JPG

“Esta candidatura, cofinanciada pelo Alentejo2020 - Programa Operacional Regional do Alentejo, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER”, com um investimento total elegível de 209.242,54€ e uma Contribuição Comunitária de 156.931,91€, envolve diversas ações no intuito de atrair turistas, e irá permitir intensificar as ações promocionais dirigidas ao segmento turistas e “trade”, como a participação em feiras nacionais e internacionais, a publicidade ao território e o reforço da promoção no site do município, a edição de materiais promocionais ajustados aos mercados e produtos turísticos, a utilização de novas tecnologias, como da tecnologia Beacon e de ecrãs LED, e ainda a produção de mapas, folhetos, roteiros, brochuras, merchandising, e painéis informativos”, refere ainda, o documento do Município.

publicado por Zé LG às 12:40
13
Fev 17

Em reunião realizada na passada quarta-feira, 8 de Fevereiro,

44.jpga Câmara Municipal de Moura aprovou por unanimidade a utilização da antiga estação ferroviária como Central de Camionagem e a implementação de uma ecopista no Ramal de Moura, entre esta cidade e a vila de Pias.

11.jpg

 

 

 

 

Refira-se que na reunião do executivo camarário, da ultima quarta-feira foi ainda aprovado um protocolo entre o Município de Moura e a Freguesia da Póvoa de São Miguel, para construção de um Picadeiro Municipal, na Herdade da Coutada. Aprovado foi igualmente o projecto de reabilitação do Estabelecimento Termal de Moura, a abertura do processo de realização da empreitada da Torre do Relógio em Amareleja, bem como a abertura do procedimento concursal da empreitada do Bairro do Carmo, em Moura.

 

Lei também AQUI, de onde copiei as fotografias, o comentário de Santiago Macias, intitulado: "MOURA: CINCO EM UMA, OU COMO MANTER O RITMO DURANTE TODO O MANDATO..."

publicado por Zé LG às 08:56
10
Fev 17

090220171705-117-helder.JPG

vice-presidente da Câmara de Odemira foi ontem nomeado como vogal da comissão directiva da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo.

Hélder Guerreiro vai ocupar um cargo que estava vago desde 2015.

O Governo pretende com esta designação “assegurar o regular e normal funcionamento da Autoridade de Gestão”.

Hélder Guerreiro junta-se na CCDR Alentejo a dois nomes do distrito de Beja com cargos de chefia: Jorge Pulido Valente (Vice-presidente) e Filipe Palma (representante dos municípios alentejanos no Programa Operacional).

publicado por Zé LG às 12:46
16
Jul 15

O Conselho Intermunicipal da CIMBAL considera que a estratégia desenhada para a região será afectada quer pela redução do valor quer pelos atrasos do “Portugal 2020”.
De acordo com a CIMBAL, o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial do Baixo Alentejo (PDCT) pretendia dar um contributo para concretizar na região os objectivos de crescimento sustentável e inclusivo, preconizados pela Estratégia ‘Europa 2020’”. Contudo, segundo a mesma fonte, as aspirações ficarão muito aquém da vontade, na medida em que, de uma proposta de 36 milhões de euros apenas foi aprovado pelo Programa Operacional Regional do Alentejo 2020 o valor de 26,8 milhões de euros.
O Conselho Intermunicipal frisa que aprovou os montantes propostos para não atrasar a aplicação do quadro comunitário e assegura que “tudo fará para alterar as regras de um jogo que prejudica a actividade do Poder Local Democrático (…)”.
Ler e ouvir também AQUI.

publicado por Zé LG às 08:47
05
Mar 15

As Comunidades Intermunicipais têm de apresentar, a partir deste mês, um plano de acção onde identifiquem 75% dos investimentos a realizar até 2020 e que deverá respeitar a estratégia de desenvolvimento aprovada no seio das comunidades. Em causa não estão os projectos apresentados por cada município, mas sim o conjunto de investimentos projectados ao nível supramunicipal, que é privilegiado pelo Portugal 2020.
O Governo irá indicar, em breve, o financiamento disponível para cada um dos eixos prioritários dos fundos europeus para que as comunidades intermunicipais possam apresentar candidaturas sob a forma de pactos para o desenvolvimento e coesão.
In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=6482

publicado por Zé LG às 08:57
03
Mar 15

020320151216-985-Elvas3.jpgIniciativa onde participou o ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Nuno Poiares Maduro e outros membros do governo, responsáveis pelos programas operacionais temáticos: “competitividade e internacionalização”, “inclusão social e emprego”, “capital humano” e “sustentabilidade e eficiência no uso dos recursos”.
Poiares Maduro relevou a importância de se concretizar o Portugal 2020, assim como a importância que o mesmo assume na capacidade de responder a velhos desafios que a sociedade portuguesa enfrenta, de contrariar o défice demográfico e de promover a criação de emprego. Frisou, igualmente, que o governo acelerou o início de funcionamento deste programa, explicando como e porquê.
In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=5248

publicado por Zé LG às 22:51
27
Fev 15

pcp.png… afirma em nota de imprensa a DRA do PCP, que critica a forma quase “secreta” como o documento foi elaborado pelo Governo e a CCDRA, destacando, para além da falta de transparência em todo o processo, a “teimosia” da CCDRA e do Governo em não avançar para a elaboração de um plano estratégico de desenvolvimento para a região como pilar da definição das orientações para o aproveitamento das potencialidades da região que articule os diferentes instrumentos ao dispor.
Segundo a DRA a elaboração do PORA foi determinado por um elevado condicionamento dos municípios aos planos das Comunidades Intermunicipais e critica o facto dos municípios enquanto entidades autónomas e com personalidade própria, não terem participado directamente na elaboração e construção das prioridades e opções.
Diamantino Dias, da DRA do PCP, considera ainda que há uma centralização do ponto de vista da gestão e que o documento foi feito à medida do governo tendo em vista a liquidação dos serviços públicos e afirma mesmo que houve falta de democracia na elaboração do PORA.
In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=5194

publicado por Zé LG às 00:33
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
Alvitres mais comentados
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Tanto fel ou será ressabiamento de quem não deixou...
Ao triste anónimo das 13:49h. Ou nao me conhece ou...
Não é só a voz do Dr.Frade que se silencia.O silên...
Em Beja, só não fecham três tipos de empresas: caf...
Mal entendido essa Joia da coroa?Esse oportunista ...
É o que dá apostar no cavalo errado. lool
Não se faça de mal-entendido.
Mas qual vingança qual quê? Eu sou lá de vinganças...
O Dr. Frade retirou-se da arena política, será por...
É um nojo ver que os “novos” herdam as vinganças d...
Dá-lhe gozo colaborar com a vingança?
Eis o resultado das politicas de esquerda. Viva a ...
Faz de conta que adivinhi
A "ANINHAS" desconhece.Não "COMPLIKE" a inteligênc...
Que parvoice tão grande, deita-se a adivinhar e nã...
blogs SAPO