Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
22
Ago 17

151120152319-777-CMBeja.jpg

«Infelizmente de casos e casinhos se continua a fazer a política em Beja, o que é óptimo para quem está no poder, porque assim se alimentam as conversas e se distraem as pessoas dos problemas e das coisas verdadeiramente importantes.
Visão, estratégia, projecto, objectivos, prioridades para o desenvolvimento de Beja e melhoria da qualidade de vida das populações? Ninguém fala ou apresenta projectos!
Beja integra o Cluster aeronáutico do Alentejo, quem fala sobre as áreas em que deve apostar especificamente para se diferenciar e distinguir dos outros polos?
Beja está no centro do EFMA, quem reflecte e discute qual a estratégia para que seja um investimento sustentável e potenciador doutras áreas de negócio ?
A requalificação urbana da cidade é fundamental para a qualidade de vida dos seus habitantes e daqueles que nos procuram, quem apresenta ideias e discute as soluções?
Os problemas sociais, nomeadamente da exclusão das minorias étnicas e dos mais pobres, aumentaram e aumentam preocupantemente, quem fala sobre eles e propõe intervenções ?
A falta de habitação em Beja é cada vez mais um problema sem solução à vista, quem se preocupa e debate o assunto?
Podia continuar com uma lista interminável, e ta,vez o faça ainda antes das autárquicas, à espera que as candidaturas no terreno, acordem para o preocupante cenário que Beja tem pela frente, se não houver um projecto mobilizador, coerente, sustentável e com visão estratégica. 10 anos é o tempo que uma estratégia de desenvolvimento demora a produzir resultados visíveis ... Quando é que Beja começa?

Alentejo dos pequenitos a 19 de Agosto de 2017 às 20:04», AQUI.

publicado por Zé LG às 08:50
21
Ago 17

369.JPG

Praticamente todas as semanas, como já referi noutras vezes, têm sido remendadas roturas na rede de água desta rua, surgindo novas roturas logo a seguir. Certamente que o que é necessário fazer é uma reparação na rede, mas a EMAS insiste em remendar... e quem paga a água desperdiçada é o Zé Consumidor... e como se isso não bastasse, paga também as tarifas de tratamento de esgotos e de lixos que lhe são acrescentadas. 

Depois recomendam que poupemos água... E se dessem o exemplo?

publicado por Zé LG às 14:20
19
Ago 17

150500_364499860311480_1508364405_n.png

Acho que devemos fazer uma campanha eleitoral austera, sem folclores nem grandes despesas, privilegiando o contacto com as pessoas à exposição pública / visibilidade.

Acho que esse tipo de campanha será melhor compreendida e aceite pelas pessoas e, eventualmente, reconhecida pela comunicação social.

Acho que não nos devemos endividar / empenhar, mesmo que tenhamos a certeza de podermos vir a ser financiados.

Acho que não devemos gastar dinheiro em painéis, mupis e coisas do género.

Esta poderá ser também uma imagem de marca do Movimento, que nos distingue dos outros – privilegiamos o contacto directo com as pessoas, a política com conteúdo, o debate político à política espectáculo, sem conteúdo e embrutecedora.

 

publicado por Zé LG às 00:00
11
Ago 17

IMG_2701.JPG

IMG_2703.JPG

No início do ano, deixei aqui, à atenção da CMB, um alerta quanto à necessidade de reparar o pavimento da Rua Dr António Belard da Fonseca, onde se situam o Centro de Saúde e a Segurança Social, por ser uma das mais movimentadas e de forma a evitar danos pessoais e em viaturas. Oito meses depois - e parece que depois de alguns remendos -, o pavimento da referida rua encontra-se como mostram as fotografias. Manter em bom estado de utilização / circulação os arruamentos não será prioritário?

IMG_2702.JPG

publicado por Zé LG às 08:51
10
Ago 17

15561203_HAnWg.jpeg

Há quatro anos, quando nos candidatámos aos órgãos autárquicos do concelho de Beja, afirmámos:

É por isso e apenas por isso - por dever cívico -, que nos candidatamos, oferecendo uma alternativa aos tradicionais espaços de participação - os partidos - a todos os que querem exercer a sua cidadania activa, participando na construção de um concelho mais activo, participativo e amigo das pessoas, das empresas e do ambiente.

“Os bejenses democraticamente recusaram a alternativa que apresentámos. Preferiram mais do mesmo. Este ano, mesmo que quisessem, não têm alternativa. Vão ter mais do mesmo. Com algumas nuances, conforme a opção que fizerem, mas sempre mais do mesmo – uma gestão autárquica subordinada à lógica partidária.

Tal como há quatro anos, parece-me que o bipartidarismo como se tem manifestado – “o que eu defendo é bom o que tu queres não presta” -, prejudica o Concelho e mais ainda se quem ganhar as eleições obtiver maioria absoluta, o que dificilmente não acontecerá.

publicado por Zé LG às 18:02
10
Ago 17

1506595_606253139469483_1729830225_n.png

Por Beja com Todos, afirma-se pela positiva, através de um Projeto Alternativo Independente, que contribua para reforçar a identidade de Beja e apontar os seus principais desígnios, a construir com a maior participação possível, tendo como inimigo o estado depressivo e de atraso do desenvolvimento que o concelho atravessa e como adversários a abstenção e a acomodação das pessoas.”

Foi com estes objectivos que nos candidatámos aos órgãos autárquicos de Beja, há quatro anos. Á beira de novas eleições vale a pena refectir se eram objectivos correctos e se mantêm ou não actuais. 

Depois das eleições, entendemos que os eleitores não corresponderam ao nosso apelo de combater a acomodação e a abstenção, que anunciámos como os nossos adversários. Vamos ver, este ano, como vai ser a mobilização dos eleitores e se a abstenção vai subir ou descer. Se subir, poderemos concluir que afinal a nossa participação se justificou, porque impediu que tal acontecesse, de forma mais significativa, há quatro anos. 

publicado por Zé LG às 01:02
09
Ago 17

«… deve ou não a autarquia assumir uma parceria com a Unidade Local de Saúde de modo a contribuir sinergicamente para os objetivos de promoção de estilos de vida mais saudáveis, coordenando e racionalizando a utilização dos recursos?

(Uma questão a fazer a todas as autarquias do distrito...)

Anónimo a 8 de Agosto de 2017 às 21:32, AQUI.

publicado por Zé LG às 13:50
07
Ago 17

Em Agosto de 2014, o movimento independente e plural “Por Beja Com Todos” apresentou ao presidente da Câmara de Beja uma proposta intituladaLINHAS ESTRATÉGICAS PARA O INCREMENTO DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA NAS FREGUESIAS - CONCELHO DE BEJA “… com o objetivo primordial de aumentar a participação das populações em atividades que privilegiem uma vida mais saudável e participativa ao nível da sua comunidade, … para além de contribuir para o reforço do movimento associativo do concelho através do aumento significativo de praticantes desportivos, tendo reflexos igualmente ao nível do aparecimento de novos dirigentes.

img144.jpg

O presidente da Câmara mostrou desinteresse pela proposta e afirmou que o que a Câmara ia fazer era organizar os Jogos Concelhios e construir um novo Pavilhão Desportivo. Em Setembro do ano passado, aquando da reunião obrigatória com o Movimento para tratar do Plano de Actividades para este ano, afirmou que ia avançar ainda antes do final do ano com a construção do Pavilhão Desportivo.

Ora três anos depois da apresentação daquela proposta e um ano depois desta última garantia, questionamos se aqueles objectivos foram alcançados, quando se realizam os Jogos Concelhios e para quando está previsto o início do novo Pavilhão Desportivo.

publicado por Zé LG às 08:46
02
Ago 17

IMG_2674.JPG

Vão-se realizar, de ontem a dois meses, eleições para os órgãos das autarquias locais.

Os candidatos têm vindo a ser anunciados e apresentados a conta-gotas e, em muitos casos, bastante mais tarde do que em eleições anteriores.

Ideias, propostas, projectos e programas escasseiam ou nem um que apresentaram até agora. Como concretizá-los nem se fala…

O debate faz-se, quase sempre, em torno dos candidatos – os meus são melhores do que os teus – e se alguém faz alguma crítica ao poder, logo surgem os seus apoiantes a afirmar que não valorizam o que foi feito e está projectado fazer e só criticam porque estão próximas as eleições.

Ora, parece-me a mim que o poder foi eleito para fazer e que se faz o que prometeu fazer não fez mais do que a sua obrigação e se não fez ou fez mal deve ser criticado por isso. E deve ser criticado mais quando se aproximam as eleições, porque é nesta altura que os eleitores têm oportunidade de o julgar. Só quando fez bem e mais do que se tinha comprometido deve ser elogiado.

Ou não será assim?

publicado por Zé LG às 08:52
01
Ago 17

«Beja tem uma classe muito especial. São os opinadores profissionais. Não se lhe reconhece uma obra, um feito, uma opinião estruturada sobre nada. Mas acham que nada se devia fazer sem a sua douta opinião. Reservam-se o direito de ser assim uma espécie de reserva moral da polis. Alguns deles, convencidos até da sua importância, ousaram submeter-se a escrutino eleitoral. Azar! O povo não estava preparado para tão doutas inteligências e não percebeu o tão elevado alcance das suas propostas. Outros, tentaram cavalgar ondas que julgavam leva-los a doiradas praias. Azar! Adornaram na volúpia do poder.
E assim é esta ilustre classe de opinadores bejenses.»

Comentário de Anónimo a 31 de Julho de 2017 às 17:09, AQUI.

publicado por Zé LG às 13:50
31
Jul 17

19424340_321045808336786_4511144806853983980_n.jpg

20476164_1644261478940135_1059409075445890009_n.jp

"A diferença que faz!" e desfaz o que que fez...

publicado por Zé LG às 08:49
29
Jul 17

Bem, e para os que não têm saúde, e são muitos, e ou em determinado momento a perdem ou precisam de cuidados para voltarem a ter a tal saúde, e ainda os que tendo a dita saúde a precisam de manter, está a ULSBA à altura de uma resposta adequada?
O SNS responde localmente com uma resposta ajustada às necessidades de todos? Nada de críticas que está tudo bem, é assim? Ou vamos, os que podem ou fazem para poder, à privada das redondezas, que já são alargadas a Lisboa e ao Algarve? Sim, só se não for emergente!

Comentário de Anónimo a 28 de Julho de 2017 às 14:37, AQUI.
publicado por Zé LG às 19:20
28
Jul 17

Acho que estou a atravessar uma crise existencial relativamente a esta solução governativa. Sempre a defendi, mesmo antes de existir. E continuo a defender. Mas acho que, de vez em quando ou com demasiada frequência, perde o pé e faz asneira que é difícil compreender quanto mais aceitar. Os últimos tempos têm sido disso férteis... 

Mas quando aprecio as críticas e alternativas das oposições, designadamente das de direita, conformo-me, porque me fazem convencer que não há alternativa credível nos tempos mais próximos. Mas que se cuide quem governa, porque conformar-me não significa acomodar-me. O nível de exigência não só não diminuiu como deve ser maior.

publicado por Zé LG às 18:02
26
Jul 17

20265098_1844398655587384_4447702591939927749_n.jpVamos encolher os ombros?

Escreve Bruno Ferreira:

Em 2013 a Estradas de Portugal anunciou que a A26, entre Sines-Beja (inicialmente prevista até à fronteira com Espanha), era um “equívoco técnico”, e que os 35 milhões gastos até então, não eram significativos (?!?), e que parando as obras ainda se conseguiam poupar 60 milhões. Pelas contas do governo ficamos a saber que esta importante Auto-estrada A26 (apenas até Beja) custaria 95 milhões de euros – cerca de metade já gastos – entre outros, com expropriações (com validade de 15 anos, faltando 5 para expirarem e regressem aos seus antigos proprietários sem estes terem de indemnizar o Estado); com o abate de montado e de espécies protegidas; com material que apodrece nas bermas do IP8.

O concelho de Beja, há 10 anos exportava apenas 875 mil euros, mas depois de apostar fortemente nos sectores agrícola, agro-industrial e agro-alimentar, potenciando o investimento de Alqueva, exporta hoje mais de 113 milhões, concorrendo de sobremaneira para a competitividade do Alentejo e do todo nacional. Mas… onde está a retribuição do Estado para com este concelho? Estas condições rodoviárias conferem competitividade à economia regional? E à nacional? São seguras? Quantas pessoas ali perderam a vida? Quantos ficaram feridos? São cómodas e confortáveis? Que prejuízos provocam nos veículos? Quanto tempo faz perder no transporte de mercadorias? E para as necessidades das pessoas? Como podemos pensar no Aeroporto de Beja sem uma estrada, sequer, digna desse nome?

 

 

publicado por Zé LG às 13:51
26
Jul 17

AFINAL O QUE VAI SER FEITO NA PRAÇA DA REPÚBLICA?

fotos.sapo.pt.jpg

Ler artigo de Carlos Dias n'O Público.

Existe um projecto ou apenas uma idéia geral? Vai ser mudado apenas o pavimento ou também as infraestruturas? Vai haver intervenção nos vestígios arqueológicos e colocados alguns à vista, como em espaços públicos noutras cidades? Qual o orçamento? Como é assegurado o financiamento? Para quando está previsto o início e o prazo da intervenção?

 

Publiquei, em 9 de Dezembro do ano passado, este alvitre como contributo para um debate que entendia  - e continuo a entender -, que devia ter sido promovido pelo Executivo Camarário, uma vez que vai alterar uma obra de um anterior Executivo da mesma força política, que na altura gerou muita polémica, sem que a tenha pré-anunciado na campanha eleitora.

Quase 9 meses decorridos sobre a colocação destas questões, eis que é anunciado o início para breve das obras, sem que o Executivo Camarário tenha avançado com qualquer esclarecimento sobre aquelas questões ou outras que pertinentemente têm sido colocadas pelos cidadãos.

Mais uma vez, parece oportuno questionar opções e sua fundamentação e o entendimento do envolvimento da população interessada na discussão de projectos com impacto na Cidade do Executivo Camarário?

publicado por Zé LG às 08:56
23
Jul 17

Recado ao Pedro

Eu vou-te avivar a memória, já que não te lembras daquilo que fizeste quando eras Primeiro Ministro.

A primeira medida que tomaste foi o aumento do IVA, recordas?
Dessa medida resultou a falência de milhares de PMEs e o desemprego de milhares de trabalhadores.
Milhares de pequenos empresários ficaram sem meio de vida, cheios de dívidas viram-se obrigados a entregar casas aos bancos e a pedir esmola.
Conheci vários que se mataram dentro das empresas em desespero porque como eram empresários nem direito tinham a um subsídio de desemprego.

O desemprego disparou para níveis nunca vistos neste país.
As IPSSs, a Cáritas e outras organizações de Solidariedade Social não tinham mãos a medir para atender pedidos de ajuda de famílias inteiras que sem apoios da Segurança Social estavam a passar fome e desesperadas sem conseguirem fazer face ás despesas básicas.

publicado por Zé LG às 19:12
20
Jul 17

Na Câmara de Loures, no acordo entre a CDU e o PSD, quem está responsável pelo pelouro da Segurança e pela Polícia Municipal é Nuno Botelho, que é o número dois de André Ventura. Quem nos últimos quatro anos esteve responsável por esse pelouro da Segurança foi o PSD. André Ventura, nas outras entrevistas, fez críticas ao facto de o concelho de Loures estar atrasado na política de investimento na área do Turismo, nós concordamos e temos um pelouro concreto, mas o vereador do desenvolvimento turístico e de atração de economia turística em Loures era Nuno Botelho do PSD. André Ventura assemelha-se a Donald Trump não só nas propostas, mas também na forma de estar na política e como alimenta factos alternativos, porque numa boa parte da política que faz, as responsabilidades pertenceram ao PSD e ao seu número dois. 

publicado por Zé LG às 17:47
18
Jul 17

A convite da candidatura do PS ao Município de Beja, participei, na primeira conversa para OUVIRBEJA. Esclareci, então que tinha tido dúvidas em aceitar o convite por não ser do PS e por não ser especialista das áreas que iam ser debatidas, mas porque o convite me foi endereçado por pessoas que estimo e porque se tratava de falar sobre Beja acabei por aceitar.

Para orientar a minha intervenção, preparei alguns tópicos que divulgo a seguir (Ver mais...), como contributo para o debate destes temas.

Tanto quanto sei, apenas a candidatura do PS organizou estes debates, o que, a ser assim, é pena, porque revela falta de humildade democrática ou incapacidade das restantes candidaturas para ouvir as pessoas. Recordo que há quatro anos o movimento independente e plural Por Beja Com Todos promoveu inúmeras reuniões animadas por especialistas de diversas áreas que contaram com a participação de largas dezenas de pessoas, o que contribuiu decisivamente para colocar na agenda política temas como a inclusão, a cidadania, a participação activa, a gestão participada.

 

 

publicado por Zé LG às 08:48
16
Jul 17

General Teófilo da Trindade, Muralha da Torre de Menagem, Muro do Terreirinho das Peças, intervenções no Museu Regional, no Complexo Desportivo Fernando Mamede, Parque Vista Alegre, Bairro Alemão, Centro da Unesco, Bairro Social, Bairro do Pelame, Rua da Lavoura, brevemente o arranque das obras da Praça da República, diversos arruamentos, entre tantas outras coisas...brevemente avenida Miguel Fernandes, parque de campismo, recuperação do Flavio Dos Santos para espaços verdes no centro da cidade, construção do novo pavilhão municipal, etc... Tens memória de algo parecido? Eu sei que é duro... mas tens de engolir...

Anónimo a 15 de Julho de 2017 às 16:51

 

Txiiii tanta obra...A maior parte a 5 meses das eleições, e no resto do ano as pessoas não existem ? Algumas são aberrações outras feitas pelas juntas de freguesia e outras ainda porque interessam para o negócio de pedras e afins...
Já pensaste que tens uma casa da Cultura em situação deplorável? Uma biblioteca com goteiras? Um mercado Municipal que é a maior vergonha uma piscina sem as mínimas condições, ruas com calçada em estado deplorável, parque da cidade ao abandono já para não falar do desinvestimento nas freguesias rurais.
Para terminar porque não tenho muito tempo para perder com quem não merece, quero lembrar também a inércia, falta de pressão e ausência de posição por parte do JR em relação aos assuntos básicos do desenvolvimento do concelho ( aeroporto, comboio Auto Estrada etc ). Em Outubro estaremos cá para ver.

Jorge a 15 de Julho de 2017 às 17:09

 

(Dois de entre mais de 40 comentários feitos AQUI.)

publicado por Zé LG às 09:38
15
Jul 17

É do conhecimento público que integro um grupo de pessoas de esquerda que lança um manifesto sobre a política de saúde, criticando a falta de medidas governativas para o desenvolvimento do Serviço Nacional de Saúde. 
Abracei a causa do SNS ainda antes de ser médico e vim para Beja com esse espírito de missão. Exerço em exclusivo para o serviço público e tenho lutado pela sua qualidade. 
Apesar de ser apoiante da atual solução governativa, tenho constatado que a ação do atual ministério da Saúde não se distingue no essencial da do governo anterior.
Conforme já foi noticiado pela imprensa escrita, estamos a realizar reuniões, com o PS, PCP, BE e centrais sindicais. O nosso documento já foi alvo de referências na Assembleia da República, aquando do recente debate sobre o Estado da Nação. 
Enquanto cidadão de pleno direito e utente, exijo o reforço e melhoria do SNS. 
Apelo aos meus concidadãos que visitem a nossa página no facebook, denominada "Pela nossa saúde, pelo SNS", onde está acessível o nosso Manifesto.
(que pode ser lido AQUI)

Munhoz Frade a 14 de Julho de 2017 às 15:11, AQUI.

publicado por Zé LG às 15:30
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Muito grave. Circula no facebook um texto de revol...
eu até acho que o Partido Ecologista "Os Verdes" p...
A ULSBA tem um técnico ambiental. Porque não solic...
E como é que poderiam falar? Há por acaso algum en...
Estão a ser pensadas e trabalhadas, essas e outras...
@atenta - Curioso. E preocupante. Ninguém fala dis...
Obrigado pela correcção! Já corrigi dois dos erros...
Como se isto e outras más gestões feitas e acompan...
Olha , e não mudou,como refere o anónimo anterior....
E a minha agua este mês duplicou de valor.Pago de ...
Há muito que defendo a integração dos cuidados de ...
Recomendamos a leitura ,por ser recente e se enqua...
ó Sr Lopes Guerreiro...não leve a mal o que vou di...
Então as novidades? Já passou da hora de almoço, e...
Um ratinho de algibeira! 😂😂😂😂😂
blogs SAPO