Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
12
Jan 18

estarda_ic1_1_760_1000.jpg

A Infraestruturas de Portugal adjudicou a empreitada de requalificação do troço do IC1 entre Alcácer do Sal e Grândola.

A intervenção envolve um investimento de 4,6 milhões de euros e visa a requalificação de 15,7 quilómetros do IC1, entre Alcácer do Sal, no entroncamento com a EM120, e Grândola Norte, no entroncamento com o IC33, e tem um prazo de execução de 270 dias.

publicado por Zé LG às 18:48
12
Jan 18

041 - Cópia.JPG

Já foi publicado em “Diário da Republica” a obra de remodelação da Estação de Tratamento de Água do Roxo (ETA), em Aljustrel, bem como a beneficiação da linha de tratamento, com a inclusão de novas etapas, num investimento de três milhões e 800 mil euros, a cargo da Águas Públicas do Alentejo, S. A. Estas duas obras têm como objetivo otimizar o processo de tratamento da água para consumo, regulando a sua qualidade. Recordamos que esta obra é uma reivindicação antiga dos municípios de Beja e Aljustrel. Por outro lado, a empresa lançou concurso para a realização de obras de expansão da rede, nos concelhos de Ourique e Almodôvar, num montante de dois milhões e 500 mil euros.

publicado por Zé LG às 13:56
12
Jan 18

naom_57908b87af7cd.jpg

O Governo deu luz verde a seis centrais fotovoltaicas, no Algarve e no Alentejo, com uma potência instalada de 229 Megawatt (MW), que representam um investimento potencial, a preços de mercado, de cerca de 206 milhões de euros.

Entre os novos projetos, quatro centrais - em Ferreira do Alentejo, Moura (2) e em Lagos  - serão promovidas pela Hyperion Energy Investments, com uma capacidade global de 132 MW. A maior central agora aprovada, com uma capacidade de 48,9 MW, é um projeto da Goldiport Solar e fica no concelho de Lagoa, no Algarve. O sexto projeto é a central fotovoltaica de Viçoso, da Goldnalco, com 48MW, em Alcoutim.

publicado por Zé LG às 08:54
11
Jan 18

151120152319-777-CMBeja.jpgA Câmara Municipal de Beja aprovou ontem as Grandes Opções do Plano e o Orçamento para este ano no montante de 33,8 milhões de euros. As propostas passaram com os votos a favor da maioria socialista e a abstenção dos eleitos comunistas.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, adiantou que o Orçamento deste ano é marcado pelo “rigor e transparência”. São prioridades o aumento do valor das transferências para as freguesias do concelho e para os Bombeiros Voluntários de Beja e a aposta na recuperação urbanística.

O Executivo Camarário promete uma intervenção “mais musculada e diferenciadora” no Mercado Municipal, nas Piscinas Descobertas e na Casa da Cultura. O desporto, o Parque Habitacional e os arruamentos nas freguesias são outras prioridades.

A proposta de Orçamento e as Grandes Opções do Plano da Câmara serão votadas na próxima sessão da Assembleia Municipal de Beja.

publicado por Zé LG às 14:00
08
Jan 18

050120181110-476-valedoca.jpg

A autarquia de Aljustrel, aprovou na última reunião de câmara, o projecto de Requalificação Urbana do Bairro Mineiro de Vale d'Oca.

Através deste projecto, que se integra numa visão alargada de regeneração das zonas mineiras de Aljustrel, a autarquia concluiu a apresentação de todos os investimentos aprovados no âmbito do PEDU, ficando acima dos 100% contratualizados.
A intervenção, no valor de 580 mil euros, financiado a 85% pelo FEDER, candidatado ao programa Alentejo 2020, pretende promover a qualidade do ambiente urbano no bairro mineiro de Vale d’Oca, respondendo assim à desqualificação e progressiva degradação que caracteriza actualmente os seus espaços públicos. 

Ler e ouvir AQUI e AQUI.

publicado por Zé LG às 12:54
07
Jan 18

gt55.jpg

O Museu da Tapeçaria de Portalegre – Guy Fino vai sofrer obras de requalificação e ampliação, numa intervenção que, segundo o município de Portalegre, arranca no mês de fevereiro. As obras, que serão financiadas em 90% pelo Turismo de Portugal, estão estimadas em 400 mil euros e decorrerão até ao final do ano e de forma faseada para que o museu possa continuar aberto ao público.

As Tapeçarias de Portalegre distinguem-se pela sua técnica original e pelo facto de trabalharem com obras de artistas contemporâneos que assinam as peças como obra sua.

Imagem de capa Turismo de Portugal.

publicado por Zé LG às 22:39
31
Dez 17

radiogr.png

Foi lançado esta semana um concurso público, pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, no valor base de 1.036.000€, e que visa a aquisição de equipamentos de imagiologia.

Os equipamentos que melhorarão os serviços de Imagiologia da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo são: equipamento de RX convencional, RX portátil com detetor digital, um mamógrafo, equipamento para tomografia computorizada, ecógrafos e uma estação de diagnóstico de imagiologia.

publicado por Zé LG às 09:43
29
Dez 17

281220171213-442-Alqueva.jpg

O projeto de alargamento da mancha de regadio do Alqueva, em 10 mil hectares, para o concelho de Moura ficou concluído recentemente e já tem financiamento garantido.

Moura vê assim chegar ao seu território o regadio de Alqueva, assim como a possibilidade de ver concretizada uma “velha” aspiração, tendo em atenção o facto, de ser o concelho com a maior área banhada pelo Grande Lago, mas que não estava incluído no seu sistema de regadio.

publicado por Zé LG às 12:40
15
Dez 17

091220132045-433-Sade.jpg

A criação do Hospital Central do Alentejo, em Évora, “não pode implicar a menorização dos demais hospitais do Alentejo e a capacidade de financiamento de Serviços e equipamentos destes”. Esta foi uma das conclusões saídas de uma reunião dos Conselhos Sub-Regionais de Beja, Évora, Portalegre e Setúbal da Ordem dos Médicos, que assumiram o compromisso de “contribuir para uma solução que salvaguarde os interesses da Saúde global do Alentejo, como factor de desenvolvimento geral e de fixação de população”.

Pedro Vasconcelos, presidente do Conselho Sub-Regional de Beja da Ordem dos Médicos frisou que o entendimento de que a saúde do Alentejo deve ser pensada e praticada não por projetos avulsos, mas de uma forma global, integrando ofertas e necessidades gerais foi uma das grandes conclusões retiradas deste encontro.

publicado por Zé LG às 00:04
10
Dez 17

thumbs.web.sapo.io.jpg

O Vila Galé vai investir mais quatro milhões de euros num novo projeto de agroturismo com 80 camas, adjacente ao Clube de Campo, em Beja, Alentejo, onde já produz um milhão de garrafas de vinho, disse o presidente do grupo.

O grupo hoteleiro, que já detém o Clube de Campo há quase 20 anos, tem vários planos de expansão para a unidade de Beja, nomeadamente a plantação de mais olival e o alargamento do lagar, mas mais ao lado - a três quilómetros (km) deste hotel - pretende investir "cerca de quatro milhões de euros" num novo hotel "com 80 camas" para um segmento diferente de clientes, mas ainda "depende da aprovação" do projeto, afirmou Jorge Rebelo de Almeida.

publicado por Zé LG às 10:52
07
Dez 17

siteatual.jpg

Vão iniciar-se, na primeira quinzena de Dezembro, as obras de Remodelação das Redes de Infraestruturas e Pavimentação das Ruas Professor Egas Moniz, e Dr. Ernesto Góis, em Vila Nova da Baronia. As obras, a executar em 4 meses, conduzirão a condicionamentos localizados no tráfego rodoviário, gerando eventuais incómodos aos utilizadores e moradores.

Nesse sentido, e de modo a facilitar o escoamento normal do tráfego, apresentam-se alternativas para que possam parar e/ou estacionar os veículos em local adequado, dado tal ser proibido nestas vias, pelo que todos deverão providenciar no sentido de não estacionar ou parar nas referidas ruas.

Como alternativas a essa impossibilidade, sugerem-se as vias adjacentes à Rua Prof. Egas Moniz, nomeadamente, Rua 5 de Outubro e Rua 25 de Abril.

publicado por Zé LG às 18:10
05
Dez 17

frttt_2.jpg

O concurso de concessão a privados da Quinta do Paço de Valverde, em Évora, com fins turísticos, vai ser lançado esta semana, ao abrigo do programa governamental, Revive, que recupera velhos edifícios históricos para fins turísticos.

Com o edifício entregue ao Estado, instalou-se aí um posto agrário e, mais tarde, a Escola Prática de Agricultura e a Escola de Regentes Agrícolas, agregada até aos dias de hoje à Universidade de Évora.

O edifício é muito interessante do ponto de vista histórico e arquitetónico e está localizado a cerca de 15 quilómetros da Cidade de Évora, numa zona rural. Mais detalhes do edifício podem ser vistos aqui.

Imagem de capa de Manuelvbotelho

publicado por Zé LG às 08:54
20
Nov 17

primage_21261.pngO Presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, e o Vereador e Vice –Presidente Luís Miranda, visitaram na tarde de Quinta-Feira, dia 16/11, o Aeroporto de Beja, em visita conjunta com o Presidente dos grupos MESA e HI FLY, Paulo Mirpuri, e o Diretor do Aeroporto de Beja, José Natário. O encontro serviu para se inteirarem, no local, do projeto de construção do hangar da MESA, para reparações de aeronaves Airbus A330 e A340. A empresa prevê o início da construção do espaço para abril/maio de 2018 e a conclusão para perto de final do ano, numa área de construção de aproximadamente 1 hectare.

Quando o hangar estiver a laborar em pleno dará trabalho especializado a 150 técnicos de manutenção de aeronaves.

Durante a visita foram ainda abordadas outras oportunidades de negócio entre os grupos MESA/HI FLY, o Aeroporto e o Município de Beja, para que Beja possa ganhar uma dimensão aeronáutica relevante no contexto nacional, a médio prazo, com criação de emprego líquido e consequente valorização económica do Concelho e da Região.

Informação do Gabinete de Comunicação Integrada da CMB

publicado por Zé LG às 18:15
17
Nov 17

23621600_1541330699292404_908782362422040177_n.jpg

A ANA Aeroportos de Portugal e a empresa de engenharia e manutenção MESA, do mesmo grupo da companhia aérea Hi Fly, assinaram formalmente uma licença de ocupação de um novo hangar no Terminal Civil de Beja, onde aquela empresa irá desenvolver e expandir a sua atividade de manutenção de aviões, anunciou a ANA. As obras para a construção desta nova infraestrutura deverão ter início em abril de 2018 e espera-se que a conclusão da primeira fase ocorra até ao final desse mesmo ano.
A ANA Aeroportos de Portugal adianta que o investimento “permitirá a construção de um novo hangar, oficinas e arranjos exteriores com uma área total de 9 500 metros quadrados e um centro técnico com capacidade para aviões de grande porte, incluindo os modelos Airbus A330, A340 e A350”.
O novo hangar servirá “para a manutenção de base da frota de aviões Airbus da companhia aérea Hi Fly”, que já utilizava Beja para estacionamento e manutenção de linha há cerca de dois anos, “bem como para outras companhias aéreas com contrato de manutenção com a MESA”.
Ainda de acordo com a ANA, o desenvolvimento e expansão desta atividade conta igualmente com um novo centro logístico de suporte às atividades acrescidas de manutenção, com cerca de 6 000 metros quadrados, “cuja localização será decidida nos próximos meses e que poderá ser em Lisboa, Palmela ou Beja”.

publicado por Zé LG às 08:47
16
Nov 17

Alqueva.jpg

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural anunciou que o Governo já obteve “luz verde” para avançar com o Plano Nacional de Regadios, com um investimento superior a 400 milhões de euros e que vai construir mais 90 mil hectares de área de regada, 48 mil dos quais em Alqueva.

Capoulas Santos revelou que o Governo espera dar início aos trabalhos já a partir de Janeiro.

No caso de Alqueva, os novos 48 mil hectares de regadio a criar juntam-se aos 120 mil hectares existentes.

Esta é uma noticia que agrada às Associações de Agricultores da região que têm reclamado o alargamento do perímetro de rega de Alqueva.

publicado por Zé LG às 08:53
13
Nov 17

Nilza-de-Sena.jpg

No entender da deputada do PSD Nilza de Sena, “o esforço de coesão territorial como desígnio nacional não se compadece com regiões que ficam mais isoladas ou que têm difíceis acessos”.

A deputada do PSD referiu que “o Distrito de Beja não tem auto-estrada, tem uma estrada muito degradada entre Santa Margarida do Sado e Beja e não há notícias sobre a conclusão do IP8”.

Nilza de Sena afirma que há “acessos inaceitáveis” e lamenta que o governo não tenha verbas em Orçamento para avançar com a electrificação da linha ferroviária.

 

 

Migel-Madeira.jpg

O PCP realça, numa alusão a posições do PS, que “alguns aparentes sinais de regozijo e deslumbramento na Região, bem como afirmações de que os problemas se resolvem sem alaridos e em sigilo, pretenderá fazer esquecer que a situação existente deriva de décadas de política de direita da responsabilidade de governos do PS, PSD e CDS”.

Miguel Madeira, membro da DORBE do PCP, exige “medidas que passam pelo restabelecimento da ligação directa Beja/Lisboa, pela electrificação do troço Beja/Casa Branca e pela ligação Beja/Funcheira como importante ligação ao Algarve”.

publicado por Zé LG às 00:05
12
Nov 17

071120171223-65-passadiopulodolobo.jpg

A autarquia de Serpa pretende, com os Passadiços do Pulo do Lobo, criar uma estrutura de apoio à valorização e visitação do sítio do Pulo do Lobo, tornando acessível e confortável o acesso pedonal e permitindo o desfrute da margem do rio Guadiana nas imediações da cascata.
O projecto “Passadiços do Pulo do Lobo”, candidatado ao Alentejo 2020, foi aprovada pelo valor total de 463.221,29 euros, sendo comparticipada pelo fundo da União Europeia FEDER, no montante de 320.259,44 euros.

publicado por Zé LG às 10:09
08
Nov 17

Beja-Merece.jpg

O Movimento “Beja Merece +” faz no próximo domingo a apresentação de um videoclip seguida de uma reunião magna, pelas 16 horas, no Pax Julia.

O encontro vai debater todas as questões que estão na base do Movimento, como sejam as acessibilidades, o aeroporto e a saúde, preocupações que são transversais a toda a região do Baixo Alentejo.

O Movimento deu a conhecer os “10 Mandamentos” para conclusão do IP8 e da A26, electrificação da Linha Ferroviária, melhor saúde e aproveitamento do Aeroporto de Beja.

publicado por Zé LG às 13:52
07
Nov 17

280920152020-123-475551.png

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou, no debate do Orçamento do Estado para 2018, que vai dar prioridade à aquisição do material circulante para as linhas do Alentejo, Oeste e Douro, o que vai permitir garantir a ligação direta Beja/Lisboa já em 2018.

Este novo material circulante, bi-modo, permite fazer a viagem, diretamente, de Beja para Lisboa, sem eletrificação da linha, evitando assim, as paragens em Casa Branca, a que as pessoas que fazem este trajeto têm estado sujeitas, desde 2011.

Recorde-se que a eletrificação da linha ferroviária Beja/Casa Branca não está contemplada no Plano Ferrovia 2020, porque tinha que ser concretizada através do Orçamento do Estado, segundo o ministro Pedro Marques.

 

Já se conseguiu alguma coisa. É preciso continuar a luta pela concretização desta promessa e pela modernização da linha. Beja e o Baixo Alentejo merecem mais.

Este domingo, DIA 12, REALIZA-SE UMA REUNIÃO MAGNA DO BEJA MERECE+, NO PAX JULIA – Teatro Municipal, para analisar a situação e tomar novas medidas em defesa da região.

publicado por Zé LG às 08:49
02
Nov 17

Há muitos grandes investimentos em curso no Alentejo.

Uns são resultado da iniciativa privada, outros da responsabilidade do Estado e outros, ainda, de parcerias público-privado.

Uns são completamente nacionais, outros completamente estrangeiros e outros, ainda, integram as duas componentes.

Alguns já estão a ser concretizados no terreno, outros estão em projecto, em diferentes fases, e outros ainda estão em fase de pré-projecto.

Os PIN’s – Projectos de interesse Nacional, a revisão de PDM’s e de outros planos de ordenamento têm facilitado o aparecimento e aprovação de muitos desses projectos.

Muitos outros projectos poderiam já estar no terreno não fora o atraso, de mais de um ano, registado na entrada em funcionamento pleno do QREN e do Programa Operacional do Alentejo e na consequente aprovação de financiamentos.

Entretanto, se apreciarmos bem como esses investimentos são implantados no terreno e, depois, como são ou vão ser explorados concluiremos que as consequências para a dinamização da economia local, mas, principalmente, para a criação de emprego e uma maior justiça social na região não são tão significativas como se poderia esperar.

 

 

publicado por Zé LG às 00:13
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
De acordo. O Mercado Público está moribundo
Pelo menos nos ultimos 20 anos todas as candidatur...
Presidenta nova.
Isto é o lado perverso.
A tradição já não é o que foi...
Temos deputado.O PCP depois candidata-o à Câmara ...
E não será assim sempre? Os anteriores e anteriore...
“ISTO É O ALVITRANDO”
Pobreza e torpeza.
Aí que pobreza de comentarios!É o conhecimento bej...
O Coxo até vai começar a andar melhor quando se ap...
Esse velho agora comenta os post's dos outros no f...
A pouca vergonha que se passou na Cooperativa do P...
"Pode nascer um país do ventre de uma chaimite." (...
A chaimite era peça fundamental para o desenvolvim...
blogs SAPO