Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
03
Mai 17

020520171613-528-Incluso.jpg

Realizam-se, hoje e no dia 17 deste mês, as ações do Ciclo de Palestras sobre a “Inclusão” promovido pela Agrupamento de Escolas de Odemira, Colégio Nossa Senhora da Graça de Vila Nova de Milfontes e APCO – Associação de Paralisia Cerebral de Odemira, com o apoio da autarquia odemirense. 

A Sede do Agrupamento de Escolas de S. Teotónio recebe hoje, pelas 17.30 horas, a palestra com o tema “Uma Escola para Todos: Promover a inclusão na relação com a comunidade”, com a participação de Félix Bonãno, atual diretor do Colégio Cesário Verde.

No dia 17, pelas 17.30 horas, na Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, em Odemira, decorrerá a palestra “A perturbação do espetro do autismo na escola”, com a participação de Evelina Brígido, coordenadora do Grupo de Estudo da Perturbação do Espetro do Autismo na Appt21 / Centro de Desenvolvimento infantil Diferenças. 

publicado por Zé LG às 12:42
09
Abr 17

Beja recebeu no último fim de semana o III Encontro de Famílias Dravet, uma iniciativa de âmbito nacional que teve a sua primeira edição em 2015, com o objetivo “de promover o convívio entre famílias, o acolhimento aos que ainda não se conheciam e o encontro entre as crianças” com a síndrome rara, classificada como “uma encefalopatia epilética de origem genética, grave, resistente ao tratamento”, que se manifesta no primeiro ano de vida “com o surgimento das primeiras convulsões”. O número de convulsões “pode variar muito de criança para criança e cerca de 15 por cento morrem antes de chegarem à adolescência”.

274.JPG

Neste terceiro encontro, que foi organizado pelas famílias de Beja, foi introduzida a componente de informação/formação, explica ao “Diário do Alentejo” Sofia Monteiro, mãe de um menino com Dravet e uma das organizadoras do evento. “Tivemos palestras com informação atualizada e muito importante para nós”, diz, adiantando que o encontro “correu muito bem”, sendo que estes eventos “implicam uma logística enorme”, como, por exemplo, “hospital e INEM de prevenção” e “um grupo de pessoas com capacidade de reconhecer e lidar com uma convulsão, para acompanhar as crianças nas suas atividades”. O encontro contou com o apoio de várias entidades e voluntários, frisa a organizadora.
A finalizar, Sofia Monteiro salienta que “para além das dificuldades que advêm de uma doença desta natureza que implicam uma vigilância de 24/24 horas, com consequências enormes na qualidade de vida da família”, há outras que estão relacionadas “com a inclusão das pessoas com Dravet na vida diária”: “É preciso que a vida escolar das crianças e jovens com Dravet seja enriquecida; que passem a integrar as turmas às quais pertencem em vez de ficarem remetidos às unidades de apoio à multideficiência; que sejam encarados como pessoas capazes de escolher, de aprender e de se desenvolver; que frequentem campos de férias com os seus pares; que estejam inseridos em atividades desportivas, de lazer e de cultura; que adquiram competências e saberes nas comunidades em que estão e que sejam acolhidos como membros dessa comunidade como efetivamente o são”, diz. 
No distrito de Beja são quatro os casos conhecidos, “três dos quais na cidade, uma frequência demasiado alta para a nossa dimensão”, frisa Sofia Monteiro. “É importante referir que estamos a falar de uma doença rara, com uma incidência estimada de 1/22 000 pessoas”.

NP, in Diário do Alentejo: Foto ZéLG 

publicado por Zé LG às 11:51
04
Abr 17

20346350_gYSRy.jpeg

Mais um ano, e mais uma vez é necessário preencher o IRS. Como é habitual, é possível consignar 0,5% do IRS, sem qualquer prejuízo para o contribuinte, do imposto devido. Esta percentagem, em vez de ir para o Estado, vai para uma instituição, à escolha do contribuinte. Este ano e pela primeira vez, é possível doar a instituições que apoiam a cultura. No caso da cidade de Beja, existe apenas uma, o Coro da Câmara de Beja.

Assim, se quer apoiar uma das 13 instituições da cidade de Beja, é só adicionar o respetivo NIF e selecionar a opção no local específico do IRS (folha de rosto Modelo 3, no quadro número 11):

· ASSOC HUMANITARIA DOS BOMBEIROS VOLUNTARIOS DE BEJA – 501072357

· ASSOCIAÇÃO RECOLHER E DAR BANCO ALIMENTAR DE BEJA – 508608260

· CARITAS DIOCESANA DE BEJA – 500918449

· CASA DO ESTUDANTE – 500779040

· CENTRO DE PARALISIA CEREBRAL DE BEJA – 501396578

· CENTRO INFANTIL CORONEL SOUSA TAVARES – 501400664

· CENTRO SOCIAL NOSSA SENHORA DA GRAÇA – 502976683

· CERCIBEJA COOP EDUCACAO E REABILITACAO DE CIDADÃOS INADAPTADOS BEJA CRL – 500807914

· CORO DE CÂMARA DE BEJA – 501649263

· FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL LAR E CENTRO DE DIA NOBRE FREIRE – 500876576

· FUNDACAO MANUEL GERARDO DE SOUSA E CASTRO – 500875030

. FUNDAÇÃO JOAQUIM HONÓRIO RAPOSO - 501 065 997 (acrescentei eu)

· LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL DE BEJA – 503474592 

· SANTA CASA DA MISERICORDIA DE BEJA – 501607064

A lista completa, pode ser consultada no Portal das Finanças.

Copiado do Mais Beja.

publicado por Zé LG às 00:08
02
Abr 17

beja.jpg

publicado por Zé LG às 23:57
02
Abr 17

160320151724-480-linguagemgestual.jpg

O Agrupamento n.º 2 de Beja, constituído pelos estabelecimentos de ensino: D. Manuel I e Mário Beirão, desenvolveu uma aplicação móvel, que permite à comunidade surda da cidade aceder aos serviços de emergência, como a GNR, a PSP, os bombeiros e a proteção civil. 

A aplicação contempla ícones pré-definidos para várias entidades, sem necessidade de recorrer à voz e é apresentada na segunda-feira, dia 3 de abril, às 10.30 horas, no Centro Social do Lidador. O evento conta com a presença das entidades parceiras no projeto, nomeadamente a Câmara Municipal de Beja, a GNR, a PSP, os bombeiros, a proteção civil, o Instituto Politécnico de Beja e Agrupamento de Escolas n.º 2 de Beja.

publicado por Zé LG às 10:30
29
Mar 17

11A285ACF9C7442B874E5F8A1780A020.png

publicado por Zé LG às 18:43
06
Mar 17

030320171028-488-ForumIncluso.jpg

Fomentar a discussão e reflexão em relação à inclusão social, que deve começar na educação, passando pelas diferentes estratégias e práticas decorrentes das diversas profissões e intervenções é o principal objectivo deste encontro.

“Educar para a Inclusão”, “Inclusão Social e Prevenção da Violência”, “Educar para a Diferença” e “Intervenção em Rede” são os temas dos quatro painéis que fazem parte do encontro. Os trabalhos, que vão contar com a presenças de vários especialistas na área, decorrem entre as 9.00 e as 17.00 horas.

publicado por Zé LG às 00:32
02
Mar 17

Bruno-Martins_1-360x360.jpg

"As pessoas com deficiência constituem a maior minoria no mundo e em Portugal. Falamos de pessoas que se veem constantemente privadas de escolher onde viver, com quem viver, o que comer, o que vestir, com quem sair ou o que fazer com o seu tempo livre. Pessoas que não são donas da sua vida, que apenas encontram nas instituições particulares uma resposta, que culmina na inevitável institucionalização. O Estado há muito delegou nestas instituições um papel que deveria ser seu: o de proteger e garantir os direitos constitucionais a estes cidadãos e cidadãs.

Ainda que muitas instituições tenham um papel meritório, a necessidade de outro tipo de respostas é urgente. Um dos aspectos mais prementes é a possibilidade das pessoas com deficiência poderem contratar assistentes pessoais que lhes garantam a possibilidade de viver em verdadeira liberdade."

Trecho de uma crónica de Bruno Martins na radio diana, que pode ler AQUI.

publicado por Zé LG às 00:22
25
Fev 17

200220170921-533-rampapenedo.jpg

 

200220170921-703-rampasnerbe.jpgNa sequência de outras intervenções semelhantes, realizadas recentemente na Rua José Joaquim Fernandes (Penedo Gordo), na Rua de Olivença e junto ao Centro Comercial do Carmo, conforme as fotos documentam, a Junta de Freguesia iniciou a construção de uma rampa na Rua Cidade de S. Paulo para facilitar o acesso à Praceta do NERBE a pessoas com mobilidade reduzida. Esta rampa, e outras intervenções previstas para a área envolvente ao Centro de Paralisia Cerebral de Beja (CPCB) estão integradas no Projeto Por um Bairro Melhor e, servindo a população em geral, têm como alvo muito especifico criar condições que permitam a utentes desta instituição, com alguma autonomia, o acesso a espaços e lugares públicos que sem estas intervenções lhes continuariam a estar vedados.

140220171149-125-rampa.jpg

publicado por Zé LG às 23:55
16
Fev 17

140220171025-925-socialberingel.jpg

O projecto foi apresentado, no último fim de semana, numa iniciativa que inclui também a realização de uma mesa redonda sob o tema “Envelhecimento activo em Beringel e a sua importância para a comunidade local”.
Quanto ao gabinete, que vai funcionar nas instalações da “cadeia velha”, nasce de mais uma parceria entre a Junta de Freguesia e a Casa do Povo de Baleizão a que se junta a BADAJAN - Associação de Desenvolvimento de Beringel.
Neste gabinete, os utentes podem obter esclarecimentos e informações sobre diversas situações sociais, está também disponível apoio técnico no preenchimento de formulários, como, o Rendimento Social de Inserção, Complemento de Dependência, Pensão por Invalidez ou Velhice, Abono de Família Pré-Natal, Subsidio Escolar ou Complemento Social Idosos, entre outros.

publicado por Zé LG às 08:55
14
Fev 17

100220171120-470-igualdadeserpa.jpg

Esta iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Serpa, em parceria com a Rede Social, surge no âmbito da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis.
Reflectir, informar e sensibilizar as várias faixas etárias sobre as problemáticas da violência, da deficiência, inclusão social e igualdade, através de um conjunto diversificado de iniciativas é o principal objectivo.
Isabel Estevens, vereadora da Câmara Municipal de Serpa, afirma que à semelhança do ano passado, vão são realizadas semanas temáticas.
Ainda segundo, Isabel Estevens, a primeira semana, que decorre a partir de hoje e até 17 de Fevereiro, é dedicada à Prevenção da Violência.
A segunda semana, de 20 a 23 de Fevereiro, promove a Sensibilização para a Deficiência, de 28 de Fevereiro a 6 de Março aposta-se na Promoção da Inclusão Social e a última semana, de 6 a 10 de Março, é dedicada à Promoção da Igualdade.

publicado por Zé LG às 08:54
07
Fev 17

060220171021-957-20170206_082503.jpg

Dezenas de pais e alunos da Escola C+S de Santiago Maior, em Beja, fecharam, a cadeado, as portas do estabelecimento de ensino em protesto contra a falta de pessoal auxiliar.

No 1º ciclo do ensino básico existem, neste momento, oito funcionários para quatrocentos alunos. “São poucos. É o caos no refeitório e noutros sectores”, afirmou uma mãe à Rádio Pax. “Já houve casos de deixarem alunos fechados na escola”, relatou.

060220170924-369-IMG_2579.JPG

Os pais garantem que, “se a situação não for resolvida por quem de direito, os protestos vão continuar.

A Rádio Pax sabe que já houve várias tentativas para resolver a situação mas, até ao momento, não existiu qualquer resposta do Ministério da Educação e da Direção Regional de Educação do Alentejo.

O PCP já veio a público mostrar-se solidário com os protestos e sublinha os problemas "que se referem aos alunos com Necessidades Educativas Especiais, que continuam sem os técnicos e auxiliares necessários ao seu acompanhamento".

Ler e ouvir Também AQUI.

publicado por Zé LG às 00:11
01
Fev 17

cartaz-encontro-dist-beja.jpg

publicado por Zé LG às 14:00
31
Jan 17

Uma das formas de combater a discriminação é a integração dos "guetos" nas cidades, criando emprego, casas e acessos viáveis para que se movam e convivam sem obstáculos. Quem vive no Bairro da Esperança, tem obstáculos, uma vez que a única forma de vir ao centro da cidade, a pé, é atravessando a estrada N260, que liga Beja a Serpa e Espanha. Nesta estrada circulam centenas de carros e camiões a grande velocidade, assistindo-se diariamente à presença de crianças e adultos a atravessar a estrada com grande risco de segurança para as próprias e automobilistas.

No passado, esse problema, foi em parte resolvido com a colocação de uma passagem aérea, que foi removida, com a justificação de a renovar e colocar noutro local mais acessível ao longo da estrada N260. Passado vários anos, o passadiço não foi reposto.

A imagem, em baixo, é do ano de 2009, e se por lá passarmos hoje, não vemos a infra-estrutura:

20203669_gymqA.png

É indispensável e urgente a recolocação da passagem aérea pedonal por parte das entidades responsáveis, a Câmara Municipal de Beja e a Estradas de Portugal, para aumentar a segurança dos cidadãos e condutores, e aumentar a ligação entre e o Bairro da Esperança e o resto da cidade.

publicado por Zé LG às 12:40
30
Nov 16

15272208_1275945719114528_6909336939633075528_o.jp

15272208_1275945719114528_6909336939633075528_o -  

publicado por Zé LG às 22:01
21
Nov 16

181120161023-434-redemuseusaljustrel.jpg

“Sem Acessibilidade não há Inclusão” é o mote para o 3º Encontro da Rede de Museus do Baixo Alentejo que vai decorrer, hoje, no Auditório da Biblioteca Municipal de Aljustrel.

O encontro conta, na sessão de abertura, com a participação de Nelson Brito, presidente da Câmara Municipal de Aljustrel, João Rocha, presidente da CIMBAL, Ana Paula Amendoeira, Directora Regional de Cultura do Alentejo e de Artur Martins, coordenador da RMBA.

publicado por Zé LG às 08:47
19
Nov 16

SULCENA Ricardo Bento.jpg

 

publicado por Zé LG às 00:08
14
Nov 16

15925648_w2l9F.jpeg

Dois meses depois de iniciado o ano lectivo e eis que só agora chegam os terapeutas à escola, que vão trabalhar com as crianças com necessidades especiais de educação. Ou seja, estas crianças que necessitam desses apoios especiais para conseguirem algum desenvolvimento psicomotricional estiveram cinco (!!!) meses - três de férias e dois de aulas -, sem contar com eles. 

Este parece ser o novo normal da educação especial. Neste tempo todo, não houve tempo para uma palavra aos pais destas crianças sobre as razões do atraso na colocação dos terapeutas. Nem da parte do governo, nem do Ministério da Educação, nem da DREA, nem da direcção do agrupamernto escolar, nem da direcção da escola, nem da instituição que contratualizada para assegurar esses apoios. Nem sequer também da Autarquia, que, depois de ter informado que tinha feito tudo o que lhe competia para que o ano lectivo começasse bem e que esse e outros problemas eram da responsabilidade do governo, passou ao lado do problema. 

Será esta a política e a prática de inclusão de que, tanto se fala, principalmente nas campanhas eleitorais?!... 

(Ilustração de Susa Monteiro no Diário do Alentejo)

publicado por Zé LG às 08:40
26
Jul 16

 

pdf.jpg

A Câmara Municipal de Mértola entregou, há uns dias, mais sete casas a famílias carenciadas, no Centro Histórico da vila ao abrigo de um programa de habitação social, em regime de arrendamento social. 

Este programa, para além de “melhorar a vida das pessoas, dando-lhes condições de habitabilidade, tornando-as mais felizes (veja-se a fotografia), tem permitido “recuperar várias habitações

2016-07-20 018.jpgque estavam em ruínas no centro histórico” assim como “repovoar um sítio importante e emblemático da vila que não pode perder as pessoas e a sua dinâmica”, segundo o presidente da Câmara Jorge Rosa.  

Como seria bom que autarcas de outros municípios tivessem este entendimento – de que as pessoas viverem no centro histórico é determinante para a sua manutenção – e lançassem e executassem programas semelhantes, em vez de se ficarem pela animação e pela recuperação de espaços urbanos e equipamentos colectivos, que sendo importantes não fixam, por si só, as pessoas no centro histórico. Se todos os anos recuperassem alguns prédios em ruínas e entregassem as casas a fanílias e pessoas que aí vivem ou aí se fixassem, contribuiriam determinatemente para atacarem dois graves problemas: habitação social e despovoamento e consequente desertificação dos centros históricos.

publicado por Zé LG às 08:52
18
Jul 16

150720161747-310-JorgeRosa.jpg

A Câmara “está em vias de iniciar novas obras” para preparar casas que serão entregues a famílias carenciadas.

A autarquia atribuiu, este mês, 7 casas para habitação social, em regime de arrendamento apoiado.

Jorge Rosa, presidente do Município, frisa que ainda existem famílias com necessidades ao nível da habitação.

publicado por Zé LG às 12:45
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Atão, não vi lá o paulo Arsenio, não digam que não...
Pois com certeza que sim!...Nem é preciso fazer ca...
A "esquerda festiva" e a "ortodoxa" continuam a ac...
Não me parecem mal de todos estes considerandos.At...
Quando alguém se refere à imagem, apenas exemplifi...
Os comentários anteriores são de facto pertinentes...
Meu caro anónimo, pois e disso que se trata, enten...
Tudo ao contrário do deputado João Ramos o deputad...
Imagem de marca: camisa à pescador, barba de radic...
Mas fama onde?
A de Beja e a de Cuba estão no papo.
O Paulo Arsénio ainda vai dar que falar com a vota...
Bom bom era o Paulo Arsenio retirar a candidatura ...
Há pessoas que só para terem 2 minutos de fama dão...
Como se pode dizer tantos disparates? Há quem trab...
blogs SAPO