Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
12
Out 17

160820172223-369-cdubeja.jpg

a CDU não deve embandeirar em arco e dar as eleições como vencidas antecipadamente, subestimando os adversários, designadamente o PS, que, sem grandes alaridos tem vindo a fazer a sua campanha. Para além de um ou outo tiro nos pés, a candidatura do PS mostrou coragem ao ser a única que promoveu debates temáticos e ao anunciar como palavras-chave ”Recuperar, Valorizar e Promover” e abertura e mobilização das suas listas de candidatos.

28/08/2017

 

A forma de tratamento dos assuntos, em política e em democracia, é muito importante pelas consequências que tem e as apreciações que permite fazer aos agentes políticos e à sua acção.

11/05/2016

 

Caro João Rocha

Escrevo-te esta carta aberta, neste Feriado Municipal, na tentativa de te sensibilizar para que não cometas um acto, que, para além de poder-te custar a reeleição, te colocará na História da Cidade de Beja pelas piores razões.

Demolir o Depósito de Água da Praça da República, sem promover um sério debate público, sem dares a cara em defesa da iniciativa que é tua…

05/05/2016

publicado por Zé LG às 08:47
24
Ago 17

«Centro Histórico

grua.jpg

JPV - portas de mertola, mouraria, projecto e início de obra do Centro de Arqueologia e Artes, projectos e parte de obra de edifícios da R do Sembrano, remodelacao da rede de águas, entre outras
JR - demolição do depósito, destruição do pavimento da Pr da República, Parque Vista Alegre, não conclusão em 4 anos da obra do CAA iniciada no antigos mandato e que foi afirmado iria terminar em 8 meses c o financiamento Jessica, entre outras

 

publicado por Zé LG às 13:49
09
Jul 17

Apelando à paciência dos que já estão fartos e dos que se sentem incomodados com esta masturbação intelectual, insisto nela com a transcrição deste comentário, que considero pertinente:

 

Demolido o depósito, sem apelo nem agravo, as perguntas que se colocam ao avanço do projecto, são: 

1 - mais valias obtidas, face ao custo da obra de demolição?

2- qual a razão para o atraso de 4 anos na conclusão da obra do Centro de Arqueologia e Artes?
3 - já existe projecto estabilizado ou o inicial ainda está em fase de alterações?
4 - como está a execução financeira da candidatura aprovada? Qual o investimento total previsto e qual o acréscimo que se verifica face ao orcamento inicial?
5 - como foi paga a obra de demolição do depósito? Foi utilizada a verba prevista para acompanhamento arqueológico do projecto, na obra da demolição do depósito? 
6 - qual o prazo previsto para a conclusão da obra?
7 - já existe projecto museografico? Quem o conhece? Qual o custo?

Comentário de Alentejo dos pequenitos a 7 de Julho de 2017 às 11:53, AQUI.

publicado por Zé LG às 19:55
04
Jul 17

A demolição do antigo Depósito de Água da Praça da República continua a dar que falar, pela polémica gerada e por algumas contradições nas notícias oficiais e oficiosas que têm sido produzidas. Aqui fica mais um texto de José Filipe Murteira sobre o assunto.

 

Património em Beja – apenas contradições ou dois pesos e duas medidas?

19598463_1557824977626299_5903735934812028777_n.jp

1 - A demolição.
Desde janeiro que é um facto mais que consumado a demolição do depósito da água (eufemisticamente tratada em nota de imprensa da CMB de 25 desse mês como a conclusão dos “trabalhos de acompanhamento [!!!] do reservatório de água”).
As três fotografias mostram o local : as duas primeiras publicadas em 23 de janeiro e 12 de março na página https://www.facebook.com/arqueologiadascidadesdebeja/ , editada pela arqueóloga responsável pelos trabalhos no local, e a terceira, editada na página do FB da CMB, aquando da visita ao local do Ministro da Cultura, no dia 16 de junho.
Da observação das três fotos retira-se, desde logo, uma conclusão: o depósito não foi demolido na totalidade, já que são visíveis duas das sapatas que sustentavam os seis pilares que o suportavam.

 

publicado por Zé LG às 08:44
28
Mai 17

"É negativo que, em ministérios chave, como o da saúde, se sigam orientações de continuidade com o que vinha do tempo do PSD/CDS e se acentue, na prestação de cuidados de saúde, o retrocesso do Serviço Nacional de Saúde a favor de um capitalismo avassalador. 

Ao eleger o austeritarismo como eixo de orientação na saúde, na ideia de fazer do sector o campeão do controle do défice, de resto objeto de reparo no relatório do Observatório Europeu de Sistemas e Políticas de Saúde, o ministério está a devastar a qualidade dos serviços públicos e a restringir o acesso e os direitos da população, ao mesmo tempo que crescem ofertas privadas, viradas para um consumismo enganador. 

Leia o resto desta posição da Renovação Comunista, AQUI.

publicado por Zé LG às 11:54
16
Mai 17

joao_paulo_almeida_trindade-1829.jpg

O conselho geral do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) já escolheu o novo presidente para a instituição. Das duas candidaturas apresentadas, foi escolhido João Paulo Trindade para gerir o IPBeja durante os próximos quatro anos. 
Recordamos que João Paulo Trindade é professor adjunto e diretor da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do IPBeja, e numa entrevista recente ao “Diário do Alentejo” referiu que o grande objetivo da sua candidatura é “valorizar o que somos e o que temos, reconhecendo e potenciando os recursos humanos”, ao mesmo tempo que “assumimos um IPBeja proativo, impulsionador e liderante na defesa de causas e projetos regionais”.

 

Parabéns! Acho que foi uma escolha acertada. Pelo que conheço de João Paulo Trindade, estou certo de que irá fazer tudo para cumprir os objectivos que apresentou.

publicado por Zé LG às 00:01
09
Mai 17

Não conheço o funcionamento institucional dos órgãos autárquicos por estas terras mas qualquer postura do tipo "não tomei conhecimento, que se lixem" ou "eu é que sou o presidente da junta e não tenho de dar cavaco" me parece muito pequeno, eticamente reprovável e antagónico daquilo que é o poder local democraticamente eleito, que se arvora - e bem - no principal representante das populações junto do poder central e que, por isso, tem um dever acrescido de prestar contas a quem o elege.
Fico zangada e, sobretudo, muito triste com este tipo de exercício de poder que, como todos os exercícios de poder pq sim, é medíocre.
Em ano de eleições autárquicas, mesmo não sendo eleitora por aqui, julgo que estas questões assumem particular importância.

Ana Matos Pires a 8 de Maio de 2017 às 15:28, AQUI.

publicado por Zé LG às 08:44
26
Abr 17

O bispo de Beja, D. João Marcos, decidiu extinguir o Departamento do Património Histórico e Artístico (DPHA) da Diocese, num momento em que a Igreja Católica neste território está a “reajustar as estruturas” face a “novos condicionalismos”, avança a ECCLESIA.

Num decreto enviado à ECCLESIA, o bispo considera que o DPHA, criado a 11 de julho de 1984, “embora tenha realizado um trabalho meritório na promoção e divulgação do património diocesano, não se tem revelado ser o meio mais adequado para atingir os objetivos que presidiram à sua constituição” e sublinha ainda, as falhas no “diálogo, que se pretende constante, com o clero e com os próprios diocesanos”.

 

Será que o Departamento do Património Histórico e Artístico recebeu este "prémio" do Bispo por ter ganho tantos prémios?

publicado por Zé LG às 08:53
20
Abr 17

A Direcção Regional do Alentejo (DRA) do PCP acusa o Governo de usar as verbas comunitárias para “impor” a agregação dos sistemas no abastecimento de água e saneamento.

Em causa está um Aviso publicado pelo POSEUR- Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos que não permite aos municípios usarem verbas para beneficiarem sistemas de abastecimento de água em baixa e saneamento.
A DRA do PCP, depois de analisar o conteúdo do referido “Aviso”, considera que o mesmo, pretende dar cobertura financeira aos objectivos políticos do Governo PS, que na linha do anterior governo do PSD/CDS visa impor a agregação dos sistemas em “Baixa”, no abastecimento de água e no saneamento de águas residuais, sob a responsabilidade dos municípios.

Considera a DRA do PCP, que esta é uma medida discriminatória dos Municípios e das Associações de Municípios, na medida em que são afastados e impedidos de candidatarem os seus projectos, pois não surgem como Beneficiários dos 75 milhões de euros que são disponíveis para apoiar projectos nas áreas das Águas e do Saneamento.

210520131951-361-JosMariaPsdeMina.jpg

José Maria Pós-de-Mina, da DRA do PCP, afirma que aquilo que se exige é que o governo altere esta situação e que sejam disponibilizados fundos comunitários para dar resposta às necessidades de financiamento dos municípios da região, respeitando a sua autonomia e valorizando a gestão pública.

publicado por Zé LG às 08:58
07
Abr 17

Os parquímetros deviam ter por função principal disciplinar a utilização dos espaços disponíveis para estacionamento de veículos automóveis, impedindo ou dificultando a ocupação desses espaços durante muito tempo pelos mesmos veículos e permitindo, dessa forma, a sua utilização por mais pessoas.

IMG_1729.JPG

Entretanto, o que vamos assistindo é a um desvirtuamento dessa lógica, tendo passado estes aparelhos a servir fundamentalmente de mealheiros das autarquias e empresas que os gerem. A fotografia (uma entre tantas que podia ter tirado) mostra espaços com parquímetros praticamente vazios, próximos de um parque subterrâneo no mesmo estado.

Então para que servem estes parquímetros senão para sacar dinheiro ao pessoal? Não seria já tempo das autarquias - neste caso a de Beja -, reverem a colocação destes saca-moedas apenas nos locais em que a necessidade de maior rotação do estacionamento os imponha como o meio adequado para alcançar esse objectivo?

publicado por Zé LG às 08:50
30
Mar 17

João Manoel Moura dos Reis, Vera Maria Escoto, Joaquim Duarte Araújo, Ana Amélia Ceia da Silva e Artur Manuel Caretas Lopes, respetivamente, para os cargos de presidente e vogais executivos do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano;
Luís Manuel de Sousa Matias, Horácio Carlos de Figueiredo Santos Feiteiro, Alda Maria Figueiredo Machado Pinto Dinis da Fonseca, Miguel Ângelo Madeira Rodrigues e Amaro Silva Pinto, respetivamente, para os cargos de presidente e vogais executivos do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano.
Todas as nomeações receberam parecer favorável da CRESAP. De destacar que nestas nomeações para Unidades Locais de Saúde são feitas ao abrigo do Regime Jurídico e os Estatutos aplicáveis às unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde, aprovado por este Governo, tendo passado um dos vogais a ser proposto pela respetiva Comunidade Intermunicipal.

Do comunicado do Conselho de Ministros, de hoje.

publicado por Zé LG às 23:00
30
Mar 17

2_2_Margalha.jpg

Na sequência da reunião do conselho de ministros de hoje, dia 30, o Governo aprovou, sob proposta do ministro das Finanças e da Saúde, os nomes propostos para o conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (Ulsba). Maria da Conceição Lopes Baptista Margalha, José Aníbal Fernandes Soares, José Manuel Lourenço Mestre, António Sousa Duarte e Joaquim Manuel Brissos foram nomeados para os cargos de presidente e vogais executivos, respetivamente. Todas as nomeações receberam parecer favorável da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (Cresap), faltando ainda um nome a juntar a este grupo, o de um dos vogais, que deve ser proposto pela Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (Cimbal).

publicado por Zé LG às 22:40
28
Mar 17

140520131609-234-SMBOLODOINTITUTOPOLITCNICODEBEJA.

Por iniciativa do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), com data de 20 de março de 2017, está aberta a fase de candidaturas para eleição do próximo presidente desta instituição de ensino superior público da cidade.

O aviso de abertura já foi publicado, em dois jornais nacionais e dois locais, assim como no site do IPBeja e os interessados têm agora, 30 dias seguidos de calendário para fazerem a apresentação das suas candidaturas.

Podem concorrer, de acordo com os estatutos, os professores e investigadores da própria instituição ou de outras, nacionais ou estrangeiras, de ensino superior ou de investigação, assim como individualidades de reconhecido mérito e experiência profissional. Fechado o prazo de candidaturas segue-se a fase de audição pública dos candidatos, com a apresentação e discussão dos seus programas de ação e depois, a votação final do Conselho Geral, por maioria absoluta, por escrutínio secreto.

publicado por Zé LG às 12:49
28
Mar 17

gaspar-ameaça.jpgos serviços têm levantado sucessivas dúvidas quer em relação ao montante dos dias em causa, quer ao método de tributação e quer, essencialmente, à licitude do ato.

Texto Paulo Barriga 

 

 

publicado por Zé LG às 00:05
12
Mar 17

018.JPG

Segundo a Federação Nacional de Regantes de Portugal, o terceiro ano consecutivo de precipitação inferior ao normal agrava o armazenamento das albufeiras do Alentejo, onde as disponibilidades não ultrapassam os 40% do volume total. 

Na bacia hidrográfica do Sado ocorrem os registos mais críticos, com volumes armazenados úteis nas albufeiras de Odivelas e do Roxo de 6% e 10%, respetivamente. Os Perímetros de Rega do Vale do Sado, Campilhas e Vigia também apresentam limitação hídrica para a campanha de rega deste ano. 
Segundo a Federação Nacional de Regantes de Portugal, a solução é o reforço de água das albufeiras através do sistema de Alqueva, onde existe disponibilidade hídrica. 
Segundo a Fenareg, na campanha do ano passado esse reforço foi já uma realidade, no entanto a viabilidade desse recurso continua por definir, devido à falta da legislação que estabelece o preço da água a estas situações condiciona a decisão dos agricultores. 
O tema do preço da água de Alqueva, aos Regantes e às Associações, foi levado ao Ministério da Agricultura, por parte da Fenareg, resultando a promessa, do Ministro da Agricultura, de baixar o preço da água no primeiro trimestre de 2017.

publicado por Zé LG às 09:56
10
Mar 17

220120142005-998-guaimagem.jpg

A Associação de Municípios para a Gestão da Água Pública aprovou a reorganização dos corpos sociais.

A alteração implica a criação de um novo lugar de administrador executivo remunerado. A proposta foi apresentada e aprovada pelos municípios da CDU.

Os socialistas votaram contra pois consideram que “os Baixo Alentejanos não têm de pagar um novo administrador por motivações político-partidárias”. Em nota enviada às redacções, a Federação do PS diz que a alteração nos corpos sociais representa um encargo anual superior a 200 mil euros.

Para os socialistas, está implícito um aumento da tarifa com custos para os consumidores. O PS considera ainda que devem ser evitadas medidas que condicionem gestões futuras a sete meses das eleições autárquicas e diz que “a pressa com que pretende a CDU fazer esta colocação sugere-nos um lugar partidário, e uma opção puramente por favor partidário”.

Leia e oiça mais AQUI.

publicado por Zé LG às 08:48
11
Fev 17

Foi hoje publicado em Diário da República o Decreto-Lei que regula o novo Regime Jurídico e os Estatutos aplicáveis às unidades de saúde.

O diploma estabelece as novas normas para o sector da saúde e introduz, como novidade, nas Administrações das Unidades Locais de Saúde, “um vogal proposto pela respectiva Comunidade Intermunicipal”.

O documento determina que “os mandatos dos membros dos conselhos de administração das ULS, E. P. E., cessam na data da entrada em vigor do presente decreto-lei, mantendo -se os titulares em funções até à sua substituição”.

140720162300-538-HospitalBeja.jpg

Assinala-se neste sábado, o Dia Mundial do Doente, este ano com o tema "Contribuir para a Difusão de uma Cultura Respeitadora da Vida, da Saúde e do Meio Ambiente". Uma data que é celebrada também, no Hospital de Beja, com um conjunto de iniciativas.

publicado por Zé LG às 10:11
28
Nov 16

Deve estar tudo doido! Quem é que de bom senso e no seu perfeito juízo pode estar de acordo com gastar milhares de euros em desfazer uma obra que tem tão pouco tempo (sem juízos de valor sobre a sua qualidade estética e funcional) para fazer outra que nem sequer se faz ideia do que poderá vir a ser (certamente que não será uma reconstituição fiel do que era porque não fará qualquer sentido que assim seja).

Praça epública Beja inícios XX_2blog.jpg

Das duas três (passe o trocadilho): ou a CMB tem tanta dinheiro que não sabe o que lhe há-de fazer, ou não tem visão nem estratégia para a cidade ou é incapaz de definir correctamente as prioridades.

Aponto só algumas das intervenções urbanas que deviam ser prioritárias:
- remodelação e requalificação do Flávio Santos, do mercado, das muralhas, da biblioteca, das piscinas descobertas, pista de atletismo, parque de campismo, do bairro do pelame
- requalificação e melhoria das acessibilidades e equipamentos dos parques industriais 1 e 2
- conclusão dos projectos do complexo desportivo Fernando Mamede
- renovação e requalificação dos paços do concelho
E outros ...que me dispenso de aqui os enumerar porque estes chegam para se perceber o disparate desta ideia de intervir na Praça da República para além de pequenas obras de requalificação decorrentes da necessária conservação e melhorias funcionais.

Beja à mercê a 27 de Novembro de 2016 às 13:56, AQUI.

publicado por Zé LG às 13:52
13
Nov 16

... mas que deu um grande jeito ao governo não há dúvida nenhuma. Em vez de se falar só, ou principalmente, da situação do país e das opções do Orçamento de Estado, quase que só se fala na entrega ou não das declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional pelos novos administradores da CGD.

António Costa assiste e aplaude com incontida satisfação, ao desenrolar da novela na primeira fila...

publicado por Zé LG às 23:06
06
Out 16

024988_7a99cef6c6454988acb61649d0827e63-mv2.jpg

Desde que a RURALBEJA passou a ser organizada pela Câmara Municipal de Beja que têm sido levantadas dúvidas sobre as contas do evento, designadamente sobre as despesas. Nunca, que eu tenha conhecimento, a Câmara apresentou as referidas contas de forma completa e clara. Têm sido apresentados alguns números mas ficando sempre outros por indicar e esclarecer.

Tendo em conta as dúvidas que, de forma mais intensa, têm sido levantadas e o dever de prestar contas com transparência, desafio o Executivo Camarário a divulgar de forma clara e completa todas as contas da RURALBEJA, após a sua realização.

publicado por Zé LG às 08:51
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Temos grandes expectativas.
Será que os socialistas em Beja sabem o que fazer ...
Não embirrem com o Bispo. Não estamos na Primeira ...
A figura do Bispo não está prevista na Lei das Pre...
Qual protocolo?
Assim manda o protocolo. Quem pode explicar isso b...
Boa Dra.AMP!Entao não é que o diabo está mesmo nos...
Para falar verdade não só não acho como acho lamen...
Fica bem,não acha?A foto fica abençoada e a tomada...
Uma pergunta que não posso deixar de fazer, porque...
Começam-se a arrumar nos lugares e começam a cair ...
E há que ter cuidado com os credores!
Cuidem-se, que ele ainda está credor.
Não sejam más-línguas! Qualquer dia a ULSBA ultrap...
Ia-se lamentando um velhote que passando o dia e n...
blogs SAPO