Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
28
Set 17

Arruamento.jpgNum concelho com as dificuldades como o de Beja é natural que as diversas candidaturas à Câmara Municipal coloquem como objectivo fundamental o desenvolvimento. Mas para que esse objectivo seja mais do que uma miragem importa avaliar o que tem estado a ser feito e o que e como pretendem fazer para o alcançar.

Duas questões essenciais devem ser esclarecidas: 1) Que terrenos existem disponívéis e quais as condições de cedência às empresas que se pretendam instalar; 2) Que medidas existem e que se propõem aplicar no sentido de agilizar e desburocratizar os processos conducentes à cedência dos terrenos e, principalmente, aos licenciamentos.

No passado dia 19 e depois de tentar sem sucesso obtê-las através do portal da Câmara Municipal, solicitei um conjunto de informações (ver em baixo) até ao dia 25, não tendo obtido qualquer resposta. Por outro lado, consta que uma empresa recentemente instalada ainda não conseguiu concluir o processo de licenciamento, devido a, entre outras razões, não ter sido ainda assinada a escritura de cedência do terreno.

 

publicado por Zé LG às 15:02
20
Set 17

0001.jpg

Na próxima 6ª feira, dia 22/09/2012, pelas 10h00 no Campus da Universidade Lusófona, Edifício U, Sala U08, sito no Campo Grande, 376, Lisboa.

Para além da apresentação do livro, haverá oportunidade para uma breve reflexão sobre as temáticas analisadas no livro com o propósito de salientar a sua relevância para a promoção do Desenvolvimento nos territórios locais de características rurais.

publicado por Zé LG às 20:00
15
Set 17

160820172223-369-cdubeja.jpg

A Coordenadora Concelhia de Beja da CDU promove, esta tarde, a partir das 19.00 horas, nas instalações da CIMBAL, a iniciativa “Ouvir sobre... Desenvolvimento Económico”, para a qual convidou para estas audições públicas, as entidades e agentes mais directamente envolvidos em cada uma das áreas a debater.

As sessões, abertas a toda a população, são uma oportunidade da CDU afirmar o trabalho realizado em diversas áreas, ancorado na sua ligação ao meio, mas sobretudo para recolher os contributos e opiniões que as entidades e agentes tenham a dar sobre as matérias em discussão.

publicado por Zé LG às 08:46
21
Ago 17

001.bmp

«VIVALVITO é, assim, uma colectânea de textos que fui redigindo ao longo destes oito anos, reunindo, na primeira parte, os editoriais do Boletim Informativo municipal e, na segunda parte, textos diversos, a esmagadora maioria dos quais nunca publicados.

Resolvi dar a este meu segundo livro o título de "VIVALVITO - fazer de Alvito um bom Concelho", porque "VIVALVITO" foi o título dos três boletins da CDU divulgados na campanha eleitoral de mil novecentos e noventa e três, e "fazer de Alvito um bom Concelho" foi o título do primeiro compromisso de honra que apresentei às populações, quando me apresentei como candidato a presidente da Câmara Municipal de Alvito.

Com a publicação deste livro pretendo colocar à disposição de todos os que nisso sintam interesse, uma colectânea, mais ou menos organizada, de textos que fui redigindo ao longo destes oito anos, em que me tenho dedicado ao Concelho de Alvito e empenhado no seu desenvolvimento, bem estar das suas gentes e no reforço do Poder Local democrático.»

Trechos da apresentação fiz do livro.

publicado por Zé LG às 09:03
26
Jul 17

20265098_1844398655587384_4447702591939927749_n.jpVamos encolher os ombros?

Escreve Bruno Ferreira:

Em 2013 a Estradas de Portugal anunciou que a A26, entre Sines-Beja (inicialmente prevista até à fronteira com Espanha), era um “equívoco técnico”, e que os 35 milhões gastos até então, não eram significativos (?!?), e que parando as obras ainda se conseguiam poupar 60 milhões. Pelas contas do governo ficamos a saber que esta importante Auto-estrada A26 (apenas até Beja) custaria 95 milhões de euros – cerca de metade já gastos – entre outros, com expropriações (com validade de 15 anos, faltando 5 para expirarem e regressem aos seus antigos proprietários sem estes terem de indemnizar o Estado); com o abate de montado e de espécies protegidas; com material que apodrece nas bermas do IP8.

O concelho de Beja, há 10 anos exportava apenas 875 mil euros, mas depois de apostar fortemente nos sectores agrícola, agro-industrial e agro-alimentar, potenciando o investimento de Alqueva, exporta hoje mais de 113 milhões, concorrendo de sobremaneira para a competitividade do Alentejo e do todo nacional. Mas… onde está a retribuição do Estado para com este concelho? Estas condições rodoviárias conferem competitividade à economia regional? E à nacional? São seguras? Quantas pessoas ali perderam a vida? Quantos ficaram feridos? São cómodas e confortáveis? Que prejuízos provocam nos veículos? Quanto tempo faz perder no transporte de mercadorias? E para as necessidades das pessoas? Como podemos pensar no Aeroporto de Beja sem uma estrada, sequer, digna desse nome?

 

 

publicado por Zé LG às 13:51
06
Jul 17

050720171525-406-PassadiodoPulodoLobo.JPG

A serra de Serpa ocupa 40% da área total do concelho e tem uma “realidade sócio-económica específica”, sublinha a autarquia.

Com este plano o município quer “definir e concertar as estratégias de valorização e dinamização deste território, com vista à melhoria geral das condições de vida dos habitantes, a requalificação dos aglomerados rurais, a dinamização e consolidação da estrutura produtiva, a preservação e valorização do património natural e cultural existente, contribuindo para o aumento da atractividade do território e combate ao despovoamento e desertificação”.

O Plano coloca em destaque investimentos como a instalação dos Passadiços do Pulo do Lobo e a promoção do turismo de natureza, o apoio a projectos de electrificação rural, as intervenções na rede viária, o apoio ao tecido empresarial local, as actividades de animação sócio-cultural, nomeadamente o Programa Gente em movimento e as actividades no âmbito da Academia Sénior, entre outras.

DAQUI e DAQUI.

 

publicado por Zé LG às 13:51
13
Jun 17

e9b5ef767d72cff8cb6edadf8aca0e2c.jpg

Foi padre português, revolucionário brasileiro, cooperante em Moçambique. Privou com os grandes do mundo em Moscovo e partilhou a sorte dos camponeses no sertão nordestino. Preso, torturado, libertado, voltou a Portugal e foi jornalista da RTP. Natural de Trás-os-Montes, morreu hoje, aos 88 anos de idade.

Embora tivesse perdido completamente a visão nos últimos anos, Alípio de Freitas continuava a ser uma presença constante, sempre guiado pela sua companheira Guadalupe, em movimentos de solidariedade internacional ou de protesto cívico. Ainda há poucos dias, recém-saído de um internamento hospitalar, interveio de forma marcante numa cerimónia realizada no Museu do Aljube.

O velório de Alípio de Freitas tem lugar hoje, terça feira, a partir das 18 horas, na Basílica da Estrela. O funeral realiza-se amanhã, quarta-feira, (12 horas) para o cemitério do Alvito, Alentejo, onde viveu uma parte dos seus últimos anos.

publicado por Zé LG às 17:47
11
Jun 17

Convento do Carmo.jpg

O Convento do Carmo de Moura vai integrar o Projeto “Revive”. O projeto “Revive” abre o património ao investimento privado para desenvolvimento de projetos turísticos, através da realização de concursos públicos.
A participação do Convento do Carmo neste programa de dinamização resultou dos contactos e diligências feitas pela Câmara Municipal de Moura junto da Secretaria de Estado do Turismo.

É o único imóvel do distrito de Beja a integrar este projeto. Abrem-se agora novas perspetivas quanto à reabilitação daquele importante monumento.

publicado por Zé LG às 10:43
02
Jun 17

pcmacerca-768x308.jpg

Pensar Campo Maior 2030 é o nome da iniciativa que o Município vai promover com vista à criação de um espaço de debate e reflexão coletiva que possa contribuir para esclarecer e estabelecer caminhos para o desenvolvimento do concelho para os próximos anos.

A terceira década do século XXI marcará o final dos fundos comunitários que nos últimos 30 anos contribuíram para o desenvolvimento e modernização do país.

O fórum Pensar Campo Maior 2030 será o ponto de partida para esta jornada, repleta de desafios e, quiçá, muitas dificuldades.

Pode consultar o programa do fórum neste link e fazer a sua inscrição aqui.

publicado por Zé LG às 12:45
19
Abr 17

180420171657-97-IMG_38871.JPG

Foi assinado ontem, no Salão Nobre da Câmara de Beja, o Protocolo de Colaboração do Setor Aeronáutico do Alentejo. Um momento simbólico que significou “um dia marcante para a afirmação nacional e internacional do cluster aeronáutico do Alentejo" e “um passo decisivo para o desenvolvimento”.

Um protocolo que visa estabelecer formas de cooperação entre os seus signatários, no respeito pelos objetivos e identidade de cada um, acordando entre si promover iniciativas de desenvolvimento relacionadas com o setor aeronáutico na região Alentejo, de forma abrangente, inclusiva e geradora de valor acrescentado, alinhada com a especialização inteligente nacional e regional. E o documento foi assinado pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR Alentejo), pela Federação Portuguesa das Indústrias Aeronáuticas Espaço e Defesa, pela Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL), pelos municípios de Beja, Évora e Ponte Sôr, pela Universidade de Évora, pelo Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo e pelas associações empresariais do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral, de Évora e de Portalegre.

Considera-se de máxima importância aproximar os territórios, definindo uma estratégia de complementaridade e especialização que potencie maior atratividade nacional e internacional para a instalação de novos projetos de investimento. A ligação Ponte de Sôr, Évora e Beja são um fator preponderante no desenvolvimento de um espaço privilegiado de desenvolvimento deste sector, deixa claro, igualmente, o documento assinado ontem, em Beja.

DAQUI e DAQUI.

publicado por Zé LG às 08:54
31
Mar 17

LE.jpg

 DAQUI.

publicado por Zé LG às 08:44
20
Mar 17

170320171709-992-PuloLobo_.jpg

A Câmara de Serpa começa a instalar nos próximos dias passadiços de madeira no Pulo do Lobo.

O município pretende desta forma tornar acessível e valorizar aquele espaço natural.

O projecto prevê ainda a instalação de sinalética, painéis informativos e conteúdos sobre o Pulo do Lobo e sua relação com o Parque Natural do Vale do Guadiana.

Tomé Pires, presidente da Câmara de Serpa, espera que este investimento na valorização do património natural leve mais turistas ao concelho.

publicado por Zé LG às 08:44
16
Mar 17

2_cartaz-01.jpg

O concelho de Serpa consolida-se como território de desenvolvimento turístico com um aumento considerável e sustentado de visitantes nos últimos três anos. De acordo com as estatísticas dos vários equipamentos, é evidente o crescimento da procura, com o Castelo de Serpa a passar de 17.662 visitantes em 2014 para 25.594 visitantes em 2016 e o Posto de Turismo a atingir um total de 12.971 turistas em 2016, quando em 2014 registou 8.857 ou o Parque de Campismo, que passou de 4.582 pessoas em 2014, para 5.222 em 2016.

publicado por Zé LG às 13:53
10
Mar 17

O presidente da Câmara Municipal de Beja reuniu-se, na passada quarta-feira, com o ministro Adjunto Eduardo Cabrita. Esta reunião foi solicitada pelo autarca de Beja e teve como objetivos abordar, e procurar, soluções para diferentes questões relacionadas com o desenvolvimento da região. João Rocha identificou os constrangimentos existentes e pediu “rapidez nas decisões”.

Leia e oiça AQUI.

publicado por Zé LG às 12:44
01
Fev 17

310120171831-914-Beja.jpg

O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM), no contexto da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, atribui o galardão da Bandeira de Cidades de Excelência - Nível II, à cidade de Beja, por se constituir um Município de Excelência nas áreas da acessibilidade e do turismo.

Esta atribuição ocorre no dia de amanhã, pelas 11.00 horas, numa cerimónia que decorrerá no Salão Nobre, da Câmara Municipal de Beja, como “reconhecimento público do meritório trabalho que esta autarquia tem vindo a desenvolver no âmbito dos trabalhos de qualificação da cidade, ao nível urbanístico, de mobilidade e turístico”, avança a autarquia, em nota de imprensa.

Para este reconhecimento contribuíram, os projetos aprovados, em Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Sustentável de Beja (PEDU), nas  Prioridades de Investimento 4.5 (Promoção de estratégias de baixo teor de carbono para todos os tipos de território, nomeadamente as zonas urbanas, incluindo a promoção da mobilidade urbana multimodal sustentável e medidas de adaptação relevantes para a atenuação), no âmbito do Portugal 2020.

A promoção do uso de transportes públicos, não só na cidade, mas também nas freguesias rurais, e a implementação do PETRAS, projeto de bicicletas de uso partilhado gratuito, que podem ser levantadas em locais como o Castelo, Casa da Cultura e Paços do Concelho, também, contribuíram para este reconhecimento.

publicado por Zé LG às 08:55
17
Set 16

160920161654-802-FIG.jpg

 Ler notícia AQUI.

publicado por Zé LG às 09:51
11
Set 16

14224948_757379637735612_3537444290555421369_n.jpg

«É impressionante esta "Beja", capital de distrito. Com um tesouro destes à porta; numa cidade que necessita de dinâmicas que quebrem a imobilidade tão bem espelhada nos internacionalmente conhecidos "domingos de beja"; numa cidade com um Instituto Politécnico; com um Turismo Alentejo que deveria ter uma atitude mais proactiva na criação de lógicas de território que trouxessem mais visitantes e mais turismo; numa região que necessita criar polos provocadores de excelência que reflictam outras mais valias e que as ajudem a "vender", estou a falar da pecuária e da agricultura por exemplo, deixa capitular de forma criminosa uma pérola da arqueologia portuguesa. Um sítio cuja valorização seria fonte de atracção para o comércio e para a hotelaria da região. É Beja no seu melhor. Caro Paixão... mexam-se, revoltem-se, criem uma associação de defesa do património que vá para o terreno e comece a trabalhar. Aproveitando a actual Direcção Regional de Cultura, tendo aí na cidade arqueólogos com alguma responsabilidade "política", com gente e instituições que têm muita responsabilidade cívica para forçar mudanças de atitude, com uma instituição "Câmara Municipal" que tem obrigação em provocar mudanças (não pela cor política, mas pelo objecto social que a enforma - para mais nos 40 anos do Poder Local Democrático). Se quiseres uma mãozinha posso ir aí de vez em quando (a título pessoal, claro). Caro Paixão... mais do que um HELP, faz outro post a gritar Pessoal, BORA reconstruir Pisões 2000 anos depois. Como é para começar, posso dar uma ajuda, apesar de estar a mais de 40 quilómetros de distância. Depois do processo despoletar, volto descansado para casa, porque seguramente haverá muito intelectual em Beja para assumir a liderança. Paixão, BORA LÁ!»

Miguel Rego, AQUI

publicado por Zé LG às 14:15
04
Ago 16

130320141758-335-SIMBOLOALENTEJOXXI.jpg

A Alentejo XXI - Associação de Desenvolvimento Integrado do Meio Rural promove, a partir de hoje, um conjunto de sessões de divulgação sobre o PDR-Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020.

Com a realização destas sessões pretende-se prestar esclarecimentos a potenciais investidores. Em destaque vão estar as candidaturas para “Pequenos investimentos na exploração agrícola” e “Pequenos investimentos na Transformação e comercialização de produtos agrícolas”.

A primeira sessão realiza-se, esta tarde, às 18.00 horas, na Cooperativa Agrícola de Vidigueira.

publicado por Zé LG às 08:50
30
Jun 16

290620161744-357-Montado.jpg

O Alentejo recebe novo projeto LIFE: Adaptação do Montado às Alterações Climáticas. A ADPM - Associação de Defesa do Património de Mértola assinou esta semana o contrato de execução do projeto LIFE-Montado-Adapt - MONTADO & CLIMATE, A NEED TO ADAPT.  

Esta iniciativa apoiada pela Comissão Europeia, reúne 17 parceiros de Portugal, Espanha e Holanda com o objetivo de implementar medidas de adaptação às alterações climáticas nas paisagens de Montado e Dehesa, em 11 propriedades piloto em Portugal e Espanha. 

Ler e ouvir AQUI e AQUI.

publicado por Zé LG às 08:51
13
Jun 16

O Desenvolvimento Local de Base Comunitária – DLBC visa promover, em territórios específicos, a concertação estratégica e operacional entre parceiros, focalizada no empreendedorismo e na criação de postos de trabalho, em coerência com o Acordo de Parceria Portugal 2020, e no quadro da prossecução dos objetivos da Estratégia Europa 2020.

publicado por Zé LG às 08:52
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Tanto fel ou será ressabiamento de quem não deixou...
Ao triste anónimo das 13:49h. Ou nao me conhece ou...
Não é só a voz do Dr.Frade que se silencia.O silên...
Em Beja, só não fecham três tipos de empresas: caf...
Mal entendido essa Joia da coroa?Esse oportunista ...
É o que dá apostar no cavalo errado. lool
Não se faça de mal-entendido.
Mas qual vingança qual quê? Eu sou lá de vinganças...
O Dr. Frade retirou-se da arena política, será por...
É um nojo ver que os “novos” herdam as vinganças d...
Dá-lhe gozo colaborar com a vingança?
Eis o resultado das politicas de esquerda. Viva a ...
Faz de conta que adivinhi
A "ANINHAS" desconhece.Não "COMPLIKE" a inteligênc...
Que parvoice tão grande, deita-se a adivinhar e nã...
blogs SAPO