Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
15
Jun 17

9e89d771-1cc0-43c6-8b38-0016f80bcc10.jpg

publicado por Zé LG às 21:30
14
Jun 17

imgLoader.jpg

O concelho de Castro Verde, "um ecossistema humanizado de alto valor natural" situado no Alentejo, foi esta quarta-feira classificado, pelo Conselho Internacional de Coordenação do Programa "O Homem e a Biosfera" ("Man and the Biosphere" - MaB) da UNESCO, como Reserva da Biosfera da UNESCO, tornando-se a 11.ª Reserva da Biosfera e a primeira a sul do rio Tejo, em Portugal, a ser inscrita na Rede Mundial de Reservas da Biosfera da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Segundo a Câmara de Castro Verde, "o galardão da UNESCO é sinónimo de diferenciação pela qualidade e pela excelência e confere todo um potencial de divulgação e visibilidade mundial" ao concelho.

Consulte aqui o dossier da candidatura "Castro Verde Reserva da Biosfera da UNESCO". 

publicado por Zé LG às 17:47
31
Mai 17

290520170952-34-veiculoelectrico.png

A autarquia Beja viu aprovada uma candidatura ao Fundo Ambiental para co-financiamento da aquisição de quatro veículos eléctricos.

Estes veículos destinam-se à limpeza urbana e de jardins e à instalação de um ponto de carregamento.
O investimento global de cerca de 275 mil euros, co-financiado com cerca de 107.600 euros, assume, segundo o município, uma elevada importância do ponto de vista da sustentabilidade ambiental, uma vez que vai dar um contributo na redução de consumos e de emissões poluentes.
Os novos veículos vão assegurar a substituição de antigas viaturas movidas a combustíveis fósseis.

publicado por Zé LG às 13:55
07
Mai 17

020520171724-46-BandeiraAzul.JPG

Farol, Franquia, Furnas, Almograve, Zambujeira do Mar e Carvalhal repetem a distinção de 2016. À lista juntam-se as praias do Malhão e Alteirinhos e ainda a praia fluvial de Santa Clara.

Ricardo Cardoso refere que, mais importante que o galardão em si, são os serviços a ele associados. Para o vereador da Câmara Municipal de Odemira o “objectivo está alcançado” com a Bandeira Azul a ser hasteada em todas as praias do concelho.

A Bandeira Azul é um símbolo de qualidade ambiental atribuído anualmente às praias, portos de recreio e marinas que se candidatam e que cumpram um conjunto de critérios em áreas como informação, educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental, e equipamentos, segurança e serviços.

publicado por Zé LG às 12:09
03
Mai 17

18278895_1358295480916393_1713444700414524805_o.jp

Aceitei o convite para participar nesta primeira Conversa de Maio, promovida pelo PS, porque acho que é importante Ouvir Beja. Embora não sendo especialista, espero contribuir para animar um debate sobre temas fundamentais para a qualidade de vida das populações.

Faço-o a nível pessoal e sem qualquer comprometimento com o PS ou a sua candidatura autárquica.

publicado por Zé LG às 21:04
23
Abr 17

050220172347-175-DSC_0577.JPG

Bruxelas anunciou a atribuição ao Terras sem Sombra do selo EFFE (Europe Festivals – Festivals de l’Europe) para 2017-2018. Esta prestigiosa marca, criada pela European Festivals Association (EFA) por iniciativa da Comissão Europeia, distingue os festivais que se destacam, no espaço comunitário, pela excelência da programação, pelo carácter inovador e pela criação de novos públicos. É considerado o mais importante “label” do sector, só outorgado a um “núcleo cimeiro” de projetos artísticos.

A decisão foi tomada na última semana, sob a presidência do britânico Sir Jonathan Mills, antigo diretor do Edinburgh Festival, por um júri internacional constituído pelos responsáveis da cúpula dos festivais europeus. Este júri considerou o festival alentejano “uma criação única, que forjou laços pouco usuais entre uma instituição religiosa e um sólido programa artístico e, ao mesmo tempo, desenvolve um particular conjunto de ações para a promoção do património artístico e do património natural”. Salientou igualmente que, “não obstante ter lugar numa região periférica”, apresenta “uma programação cuidada e coerente”. Pôs ainda em evidência a “cooperação com regiões vizinhas de Espanha e o forte envolvimento das comunidades”.

publicado por Zé LG às 11:56
21
Abr 17

primage_19118.png

 

A Câmara Municipal de Beja e a Associação de Defesa do Património de Beja (ADPB) promovem, em parceria com a Associação de Comércio, Serviços e Turismo do Distrito de Beja, o NERBE/AEBAL, a União de Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista, e a União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira, a iniciativa “FLORIR BEJA”. 

À semelhança do ano passado, decorrerá o concurso "Florir Beja", com avaliações durante o mês de maio. As inscrições poderão ser apresentadas na ADPB, na Rua Capitão João Francisco de Sousa, no Edifício das Uniões de Freguesia, no largo de Santa Maria, ou através do endereço eletrónico: beja.adp@gmail.com

Pretende-se que o espírito desta iniciativa se mantenha ao longo do ano e que se consolide o hábito coletivo de florir as nossas Ruas.

O momento contará com a animação da Tuna Académica da Escola de Enfermagem.

publicado por Zé LG às 14:52
16
Abr 17

080420151121-854-ecopontoscastroverde.jpg

Segundo os dados divulgados recentemente, pela empresa intermunicipal, a autarquia castrense aparece em primeiro lugar na “Liga Intermunicipal da Reciclagem”. Castro Verde recolheu 47,8 kg de resíduos por habitante, entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2016.
O município de Castro Verde continua a pedir a colaboração da população porque para além de ajudar a reduzir a factura do valor de depósito de resíduos em aterro, está a contribuir para um concelho ambientalmente mais equilibrado, para a diminuição dos impactos ao nível do território e a preservação da biodiversidade.

António João Colaço, vereador da Câmara Municipal de Castro Verde, atribui os resultados à política de sensibilização ambiental seguida no concelho e ao empenho dos munícipes.

No ranking apresentado pela empresa de tratamento e valorização de resíduos seguem-se Ourique (37,7 quilogramas por habitante) Beja (35,2), Mértola (31,6), Serpa (31,4), Almodôvar (27,9), Moura (22,7) e Barrancos (20,5).

publicado por Zé LG às 10:34
09
Abr 17

imgLoader.ashx.jpg

Autarquia avança com Requalificação do Jardim da Horta da Cavalinha, na freguesia de Vila Nova da Baronia

Esta intervenção tem como principal objetivo a arborização e a reconstrução parcial ou total das caldeiras para árvore que compõem o desenho do Jardim.

A arborização apresenta três conceitos, criação de uma zona de sombra periférica, o “preenchimento” interior do jardim através de árvores de folhagem vermelha e o enquadramento do elemento de água (tanque), através de árvores de floração densa.

publicado por Zé LG às 10:40
13
Mar 17

221120131716-845-CCDRA.jpg

É apresentado hoje, às 17.30 horas, nas instalações da CCDRA-Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, e vai contar com a presença do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.
Este Plano, elaborado sob a coordenação da CCDR, em parceria com diversas entidades, já se encontra em fase de implementação.
Depois da apresentação pública do Plano, o secretário de Estado inaugura uma exposição sobre “alterações climáticas” que vai ficar patente ao público na galeria de exposições da CCDRA.

publicado por Zé LG às 08:47
07
Mar 17

O investimento a realizar nesta nova ETAR de Beja é da responsabilidade da AgdA - Águas Públicas do Alentejo e ronda os 5 milhões de euros.

Esta nova infraestrutura foi dimensionada para servir toda a cidade de Beja, com uma capacidade para tratar diariamente 5 000 m3 de águas residuais urbanas e vai permitir desativar duas ETAR que, pela sua tecnologia e dimensionamento, são incapazes de tratar adequadamente esses efluentes.

A nova ETAR de Beja vai, igualmente, permitir o cumprimento da Diretiva de Águas Residuais Urbanas no que aos esgotos da cidade de Beja diz respeito, contribuir para a resolução do contencioso comunitário existente e para a melhoria da qualidade do ecossistema fluvial da bacia hidrográfica da Albufeira do Roxo, de acordo com as Águas Públicas do Alentejo.

publicado por Zé LG às 23:05
07
Mar 17

A mesma adjudicação à mesma empresa, uma em 2010 outra em 2017.
Como o parque fluvial não foi construído, será que a Câmara de Serpa pagou o projecto de 98 600 euros? O presidente Tomé Pires podia esclarecer isto.
E se a empresa fez esse projecto, agora vai fazer outro novo para a Câmara de Beja por 109 mil euros ou aproveita o de 2010?

Projecto de 2010 para Serpa : https://www.racius.com/elaboracao-do-projecto-do-parque-fluvial-do-guadiana/
Projecto de 2017 para Beja : http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=3077750

Comentário de Anónimo a 6 de Março de 2017 às 10:10, AQUI.

 

Deve haver uma explicação para esta situação. Não é o mesmo Parque? Não é o mesmo projecto? A primeira adjudicação não foi executada? É uma obra intermunicipal e este novo projecto completa o anterior?

Espera-se que as Câmaras Municipais de Beja e Serpa esclareçam a situação para que não restem dúvidas sobre o que efectivamente se passou e está a passar com este caso.

publicado por Zé LG às 08:55
04
Mar 17

IMG_1541.JPG

A prospecção de petróleo na costa alentejana e vicentina volta a ser debatida em Odemira.

Desta vez, a discussão é promovida pelo Bloco de Esquerda.

“O litoral está abrangido em grande parte por um Parque Natural e Reservas Ambientais e apesar de tudo sofre várias ameaças, nomeadamente a prospecção de petróleo”, lamenta Alberto Matos, coordenador do Bloco de Esquerda em Beja.

O mesmo responsável teme pela “instabilidade do ponto de vista geológico” causada pelos rebentamentos ao largo da costa.

Alberto Matos refere que os vários problemas ambientais vão fazer parte do programa eleitoral autárquico do Bloco de Esquerda.

publicado por Zé LG às 00:47
27
Fev 17

20170208_160127_Portal_Nacional_dos_Municipios_e_F

Entre janeiro e maio a processionária do pinheiro (também conhecida por lagarta do pinheiro), além de provocar danos nas árvores, pode também originar graves problemas de saúde pública.

Devido à característica urticante dos seus pelos, provoca alergias na pele, no globo ocular e no aparelho respiratório do Homem e de animais domésticos.
EVITE, por isso, o contacto de crianças com locais onde esteja presente esta lagarta e evite passear o seu cão em zonas com pinheiros, sobretudo na altura em que as lagartas descem da árvore.
Em caso de sintomas de alergia, dirija-se imediatamente ao posto de saúde mais próximo. Nos animais, em caso de salivação excessiva e/ou focinho inchado, dirija-se de imediato ao veterinário.
Mais informações sobre métodos de controlo aconselhados para esta praga no site do INCF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Saiba mais sobre a processionária do pinheiro aqui

publicado por Zé LG às 15:13
26
Fev 17

Convite_CastroVerde-1mar2017.jpg

Programa-CastroVerde-1mar2017.jpg

NOTA: Foi adiada para data a anunciar, segundo comentário aqui deixado.

 

publicado por Zé LG às 17:00
23
Fev 17

O sotavento algarvio, o interior do Baixo Alentejo e o arquipélago da Madeira vão ser afetados até sexta-feira (24/02) por poeiras provenientes do norte de África, segundo informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

IMG_1460.JPG

(foto tirada hoje em Beja)

Estas partículas podem entrar no aparelho respiratório e constituem, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um risco para a saúde ao aumentar a mortalidade nas infeções respiratórias e causar doenças, como cancro do pulmão, ou problemas cardiovasculares.

Durante a ocorrência destes episódios, a Direção-geral da Saúde (DGS) recomenda que sejam evitados esforços prolongados, limitando a atividade física ao ar livre. Crianças, idosos e doentes com problemas respiratórios ou cardiovasculares devem ainda permanecer dentro dos edifícios com as janelas fechadas. 

publicado por Zé LG às 12:40
31
Jan 17

300120171510-91-paineisflutuantes.jpg

A EDIA instalou o primeiro conjunto de painéis fotovoltaicos flutuantes num dos seus reservatórios da rede secundária de rega, o reservatório da Cegonha, do aproveitamento hidroagrícola de São Matias.

Segundo a EDIA, trata-se de um sistema off-grid, desligado da rede eléctrica, composto por 44 painéis fotovoltaicos flutuantes e com uma potência instalada de 11 kW. Ainda de acordo com a EDIA, para além deste conjunto de painéis, foi ainda instalado um sistema de armazenamento de energia, com autonomia para 5 dias sem sol, permitindo abastecer os órgãos hidráulicos do reservatório, os sistemas de monitorização e telecontrolo e ainda a estação de filtração de um bloco de rega com 2 163 hectares.
A EDIA dá ainda conta que esta solução energética evitou a construção de uma linha de média tensão com uma extensão de cerca de 2 quilómetros, que se traduz numa rentabilidade económico-financeira positiva desde o momento de entrada em funcionamento.
Finalmente, é afirmado que a EDIA tem vindo a apostar em soluções energéticas amigas do ambiente e ecologicamente compatíveis com um processo de desenvolvimento sustentado que se deseja para a região.

Lido AQUI. Pode também ser lido AQUI.

publicado por Zé LG às 08:05
29
Jan 17

image006.jpg

image002.jpg

A requalificação do Jardim do Largo da Igreja surge da necessidade sentida de dotar esta área de espaços passíveis de utilização, por parte da população, para o recreio ao ar-livre.

image005.jpg

A proposta de intervenção apresentada teve como principal objetivo “devolver” o jardim à população local, de forma a poder ser usufruído em toda a sua extensão, em situação de conforto e segurança.

A requalificação do jardim procurará dar resposta às necessidades de utilização doespaço, por parte de pessoas de todas as idades, tentando integrar da melhor forma o conjunto existente e proposto no contexto atual.

publicado por Zé LG às 16:14
11
Jan 17

100120171044-70-minas.domingos.JPG

A EDM-Empresa de Desenvolvimento Mineiro, adjudicou, por 2,3 milhões de euros, à Conduril Engenharia a primeira fase do projecto da recuperação ambiental da antiga mina de São Domingos, no concelho de Mértola. 

As obras consistem na execução de uma bacia de retenção e de um sistema de canais na margem direita, para desvio de águas da contaminação lixiviante, proporcionando assim uma decisiva diminuição do volume de águas ácidas. Ainda segundo, o documento, a intervenção vai permitir também uma redução de descargas poluentes, nomeadamente para a barragem do Chança.
As obras deverão começar na Primavera e a sua conclusão está apontada para meados de 2018, o projecto envolve um investimento global de cerca de 20 milhões de euros. Desactivadas em 1996, as Minas de São Domingos, foram objecto de exploração de cobre e enxofre para produção de ácido sulfúrico, bem como de produtos secundários como o chumbo, níquel, cobalto, prata, cádmio, arsénio antimónio e estanho.

publicado por Zé LG às 08:53
07
Jan 17

2015-08-27 015.jpg

publicado por Zé LG às 15:01
tags:
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
24
25
26
27
28
29
30
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ser Beja, é ter como bandeira a cidade e os que cá...
A Casa da Cultura esteve à pinha!! Foi um espaço p...
Bom dia. Dizer que o João Rocha anda por cá há 40 ...
Ahahaha esperaste tu até ás 4 da manhã para me dar...
Bonito serviço não haja dúvida. Uma senhora lista ...
Eu sei que é um argumento mesquinho, mas é para as...
Senhor anónimo, no seu lugar dava mais ouvidos à "...
Pensava que iam ter o Cristiano Ronaldo, ou o Salv...
Maria, calada és uma poetisa!Paulo Arsenio, natura...
Caro anónimo:Agradecia contactasse os funcionários...
Reconheço que o Rocha não é simpático. Também por ...
A questão do ser de Évora , Beja ou Lisboa revela ...
Vergonha das vergonhas o que se passa naquela bend...
Quem? Como aquele que veio pela mão do PCP, de Lis...
Maria, e ser de Évora também não é ser de Beja
blogs SAPO