Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
13
Jul 16

mf.jpg

«Uma vez que aqui foi abordado o contexto de perseguição envolvendo a minha pessoa, entendo ter o direito de esclarecer a comunidade em que vivo e para a qual trabalho da existência de um conjunto de ações há muito levadas a cabo pelo CA da ULSBA, que em meu entender configuram objectivo prejuízo profissional:

1. Bloqueio de progressão profissional, não abrindo procedimento concursal para vaga em categoria superior (desde o início do mandato anterior até aos dias de hoje);
2. Tentativa de imposição forçada e inexplicada de mudança de Serviço (fevereiro de 2012);
3. Inexplicada retirada da Chefia de Equipa de Urgência, contra a opinião do então Director desse Serviço (novembro de 2012);
4. Encerramento de Fórum profissional na intranet, sem prévio aviso nem justificação (julho de 2013);
5. Afirmações difamatórias não fundamentadas em Conferência de Imprensa (setembro de 2013).
Que fique assim ao juízo dos leitores a veracidade da afirmação do CA que "não perseguiu qualquer trabalhador"...»

Munhoz Frade a 13 de Julho de 2016 às 16:52, AQUI.

publicado por Zé LG às 19:45
Há 5 anos, o que a Sra. Administradora Hospitalar Mariana Raposo (com mais dois ou três administradores que subscreveram o documento) fez foi considerado quase por unanimidade falta de lealdade; faz o mesmo com este CA e eis que de repente invertem-se os papeis. Quem fez queixas e violou o dever de lealdade eis que de repente passam a herois e perseguidos politicos! Sinceramente, abram os olhos, tentem informar-se de forma idónea, sejam coerentes e acima de tudo respeitem-se. Eu teria tristeza se fosse mentor de um blog em que me arrogava de estar no top 10 à custa de maldicência e lavar de roupa suja onde a ofensa pessoal é a matriz dominante no que concerne aos temas da ULSBA. Sinceramente nem parece do Lopes Guerreiro, passo de quando em vez por aqui e é mau de mais. Mas alguém no seu perfeito juizo acredita que essas duas pessoas pretendem tão só e unicamente alertar para supostas irregularidades que se passam ou passaram na ULSBA? Mas alguém no seu perfeito juizo pensa que o fazem (exclusivamente) em prol do serviço púplico? Portalegre, Portimão, Beja, essa senhora por onde tem passado tem sido um foco de problemas e desestabilização. E o Dr. Munhoz Frade cujas capacidades e competências técnicas, garanto-vos, não são assim tão reconhecidas pelos seus pares. É pá, não sejam ridiculos e não vão atrás de tudo o que contam e mais vos digo. O Pedro do Carmo dá com cada tiro nos pés que nem vos conto. Que queiram questionar medidas e o rumo adoptado na gestão da ULSBA é uma coisa, ao ponto de contestarem a permanência do actual Conselho de Administração mas apoiarem-se nessas duas pessoas e nas mentiras que têm sido publicadas é de bradar aos céus e revela uma terrivel falta de argumentação! Passem bem...
o que assiste e ri a 14 de Julho de 2016 às 01:58
O seu comentário apenas levanta dúvidas sobre as intenções dos visados no processo. É pena quando alguém já não acredita em nada. É pena quando alguém nem queira ler nada. É pena que não se consiga argumentar, apenas levantando suspeições. Repare naquilo que é facto: 1. o ministro quis apurar a veracidade das denúncias feitas no documento; 2. o CA não cumpriu a ordem do ministro. Isto não o faz pensar um bocadinho?
Um que não assiste apenas a 14 de Julho de 2016 às 08:22
"O seu comentário apenas levanta dúvidas sobre as intenções dos visados no processo..."

Dúvidas? Não tenho quaisquer dúvidas sobre essas intenções, aliás, tenho antes certezas!

"1. o ministro quis apurar a veracidade das denúncias feitas no documento..."

Quis em que termos? De que maneira?
Quer uma aposta como o próprio Ministro apoiou a abertura dos processos?

"2. o CA não cumpriu a ordem do ministro"

Ai não cumpriu? Não só cumpriu como continua a cumprir as instruções vindas de cima relativamente a esta novela.

"Isto não o faz pensar um bocadinho?"

Já nem sei é o que pensar tal a ânsia de muitos em fazer valer ou defender uma posição indefensável, pena que não se possa contar tudo o que se sabe.

E tem razão, é uma pena quando alguém já não acredita em nada e não faz por procurar a verdade caindo na politiquice e nas ofensas e repito, por muito que se tenha a apontar ao actual CA e se queiram ver livre deles mas também vos garanto, por esta via dúvido que consigam.

o que assiste e ri a 14 de Julho de 2016 às 09:06
Este deve julgar que somos burros.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 09:10
Tentei mas desisto. Foram os meus €0,50 nesta matéria, mas como não quero ofender ninguém e muito menos ser ofendido fico-me por aqui. Divirtam-se.

ps: "este"... ou esta?
o que assiste e ri a 14 de Julho de 2016 às 09:26
Ou a que assiste?
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 09:31
Muitos aqui defendem que sra. Mariana Raposo é competente e defende os interesses da ULSBA, no entanto andou sempre que podia a tapar a incompetência do engenhocas do SIE com claro prejuízo para a ULSBA e erário publico!

Será que a competência e a idoneidade depende das "amizades" e interesses pessoais/políticos?

Em que ficamos?
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 10:12
A Dra. Mariana procedeu com o Sr. Engenheiro Fernando Mestre como sempre procedeu, e devem procede todos os administradores hospitalares rcom todos os responsáveis ou chefias de outros Serviços hospilares ou dos Centros de Saúde. Quer dizer que sempre fomentou uma correcta articulação entre os serviços, resolvendo os problemas que resultam sempre dos inter faces entre os serviços. Os problemas hospitalares, são em grande maioria resultantes da dificuldade inerente à esses interfaces.Essa matéria está por demais estudada. Se os funcionários chefias, resolvem a maioria das situações problemáticas recorrendo não so a conhecimentos técnicos mas também ao desenvolvimento de boas e adequadas relações profissionais e até de consideração pessoal ,é isso que se pretende em gestão hospitalar. Aliás , o que faz da Dra. Mariana Raposo uma excelente profissional , com quem já trabalhei,é precisamente o facto dela aliar as suas competências, um rigor profissional elevado e uma capacidade de se articular com as outras chefias dos serviços, de modo a liderar os processos e is serviços com elevada eficácia e eficiência .É esse o papel de um bom administrador hospitalar e ela consegue-o desempenhar muito bem, o que a distingue aliás de outros que nem sempre o conseguem e se limitam no exercício dessa actividade.A ULSBA e não só precisam de administradores como ela do pao para a boca, como se costuma dizer. O
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 11:45
De facto a Dra. Mariana Raposo nunca processou o engenheiro Fernando Mestre, nem pediu ao CA para o fazer, mesmo quando ele não cumpria ou não colaborava correctamente.Tentou antes que ele melhorasse as suas competencias nos procedimentos de contratação e colaborasse na resoloção dos problemas. Honra-se ,como administradora de nunca levantar , nem solicitar , um processo disciplinar a qualquer funcinario.Os problemas não se resolvem assim mas falando e articulando ideias e saberes.
Não se trata de amiguismo mas de gestão destas casas.
JM a 14 de Julho de 2016 às 12:08
Então não percebem que o engenhocas é um infiltrado do Conde e da princesa da Ulsbónia . Esse engenhocas está com quem lhe pode dar qualquer coisa , para ele ou para a mulher. E já conseguiram.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 12:17
Nunca houve prejuízo para a ULSBA nem para o erário público com o trabalho da administradora hospitalar Mariana Raposo.Antes pelo contrário porque sempre com a sua acção os. Hospitais e a ULSBA ganharam muito e ficou provado.Nunca tapou incompetentes ,antes os tornou melhores profissionais, todos os dias.Foi precisamente por denunciar irresponsabilidades do engnheiro e outros , por escrito,que poderá ser punida.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 14:38
Ahahahahahahahah!
E o concurso da empresa de segurança?
Não lesou o erário público?
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:18
Se é o ministro que quis levantar processo disciplinar por exercício de cidadania então desrespeita a Constituição.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 09:16
Há conspiração no Gabinete do Ministro.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 09:32
E sabe porque não ri? Passo aos fundamentos:

1.Porque os conteúdos que constituem matéria aqui blogada ,há muito,são reveladores de um clima na empresa , no mínimo , disfuncional. Se a disfuncionalidade é a norma de um hospital, com certeza os resultados para os doentes não são os melhores e os desejados.
2.Porque os factos conhecidos publicamente,através dos jornais , regional e nacional, e da rádio ,mostram que não é normal ,numa sociedade democrática, os Conselhos de Administração de um hospital andarem a "entreterem-se"a levantarem processos disciplinares a funcionários que discordam dos resultados da sua gestão e pensam que podem ser melhores para os utentes se outra dinâmica de gestão e organização pode ser levada a cabo, inserida numa outra política de saúde emanada de um outro governo de um novo partido que governa o País.
3.Porque levantaram processos disciplinares a profissionais que exercem e exerceram funções de modo irrepreensível.Nao foi por deslealdade profissional nem por deficiente exercício do seu conteúdo funcional, o que também não é normal nas empresas.
4. Porque também não é normal os Conselhos de Administração dos hospitais levantarem processos disciplinares a administradores hospitalares, dirigentes intermédios,que trabalham com eles , contribuindo para os resultados do seu mandato público, e só porque o ciclo político se inverte , e passam a ser indiscutivelmente uma alternativa à sua acção , passam de "bestiais" e indispensáveis a "bestas" e
desleais , "alvo a abater, que tem tinha".
5.Porque os factos,são isso mesmo factos, e como tal precisam de ser averiguados da sua veracidade. Ora isso faz-se a vários níveis, numa empresa de saúde e numa sociedade democrática. Por fim ,resolvem-se os processos disciplinares judicialmente, se em outras instâncias não o forem. Acha normal estes acontecimentos ,num hospital, em pleno séc. XXI?É esta a matéria que os hospitais levam à barra dos tribunais? É esta a matéria de saúde que costuma ser título de caixa alta nos jornais?
6. Porque a gestão dos hospitais têm cada vez menos de competência,conhecimento , experiência e saberes de saúde, sobretudo na província , no Portugal profundo, onde a politizaçao , no sentido pior e mesquinho do termo, é rainha. Não vê essas evidências?olhe, que estão bem "escarrapachadas"!
7. Porque "quem ri melhor é quem ri no fim " . E algum utente lhe apetece rir com este filme?

UM QUE NÃO RI a 14 de Julho de 2016 às 09:42
Foco de invejas e dores de cotovelo, devia dizer!
O que não ri a 14 de Julho de 2016 às 18:47
É inquestionável a capacidade profissional do Dr. Frade. No último concurso para Chefe de Serviço de Medicina Interna obteve aprovação. Mais recentemente, integrou um Júri de Avaliação Final de Internatos Médicos tendo ficado bem patente a sua capacidade científica e pedagógica.
Colega do Dr. Frade a 14 de Julho de 2016 às 09:46

Este artigo,fresquinho de hoje num jornal nacional,vem bem a propósito do que se tem passado na ULSBA nos últimos anos.
E a Dra. Mariana Raposo que o tem sentido na pele quer em trabalho quer no que estamos a assistir.


"O papel dos administradores hospitalares


A carreira de administração hospitalar existe desde 1968, tendo ficado consagrada a exigência do curso de administração hospitalar como habilitação indispensável.

Em 1980, a carreira é revista e o exercício de funções é feito, em comissão de serviço, após concurso público nacional. O ingresso fica reservado a licenciados que tenham obtido diploma em Administração Hospitalar pela Escola Nacional de Saúde Pública. A progressão na carreira é feita mediante o tempo de exercício profissional, avaliação positiva por comissão de avaliação constituída por administradores hospitalares e provas (apresentação e discussão de trabalho preparado para o efeito).

No final da década de 1988 é criada a figura de administrador-delegado enquanto membro dos recém-criados Conselhos de Administração (CA). Todos os elementos deste órgão colegial (entre 5 e 7) passam a ser nomeados por confiança política, não sendo exigido qualquer mecanismo transparente de recrutamento, formação específica, comprovação de competências e avaliação de desempenho. Paralelamente, as remunerações de todos os membros do CA são aumentadas significativamente.

A partir da empresarialização dos hospitais, em finais de 2002, cessaram os concursos de ingresso e de acesso na carreira de administração hospitalar. Os diplomados em administração hospitalar passaram a ser contratados em regime de contrato individual de trabalho sem acesso a formação contínua, avaliação de desempenho e possibilidade de progressão de carreira.

Os hospitais são organizações extraordinariamente complexas pela utilização intensiva de recursos humanos, capital, tecnologia e conhecimento. Peter Drucker afirma mesmo que representam a forma mais complexa de organização humana que alguma vez se pretendeu gerir. Efetivamente, longe vai o tempo em que se acreditava que as organizações de saúde eram tão simples de gerir que poderiam ser facilmente lideradas por profissionais não preparados. Assim, não é aceitável que a administração seja desempenhada por políticos, curiosos ou profissionais de saúde sem um conhecimento profundo dos métodos e dos instrumentos de gestão hospitalar.

Certamente que o conhecimento e a competência necessários não se adquirem através de cursos em horário pós-laboral sem qualquer avaliação de conhecimentos. Não podem existir dúvidas de que a qualidade dos gestores e de dirigentes depende da sua formação e experiência e dos conhecimentos, capacidades e competências que detêm.

Neste contexto, é imperativo garantir um consenso alargado para um quadro de qualificação da administração hospitalar// gestão em saúde, passando pela educação especializada, processo de recrutamento transparente, avaliação do desempenho e formação contínua.

Por definição, os administradores hospitalares são os primeiros a exigir a profissionalização da gestão intermédia e de topo dos agrupamentos de centros de saúde, hospitais e unidades locais de saúde do SNS. Todos, sem exceção e sem demora, são bem-vindos a este movimento. Saibamos todos tirar as devidas ilações e consequências.

Presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares"


Diário de Notícias de hoje

Francisco a 14 de Julho de 2016 às 11:30
Venho informar , aos leitores do blog, que na qualidade de arguida em processos disciplinares não divulgarei matéria de natureza secreta. Faco sim , a minha defesa sempre em sede própria . É isso que já está a acontecer.
Mariana Raposo-AH a 14 de Julho de 2016 às 15:57
Só enquanto é arguida ... porque quando não o é, divulga tudo o que quer e lhe apetece.
Não tem qualquer sentido de responsabilidade e de lealdade, conforme ficou provado com o anterior CA, tendo perdido o caso nos tribunais e pago todas as custas.
Tem muita dificuldade em aprender.
Haja gente com coragem para a suspender das funções ou solicitar ao ministro a sua demissão.
A ULSBA, a cidade de Beja e o baixo Alentejo agradece.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:27
Mentira.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:40
Se ela divulgasse a informação de que dispõe já há muito que você e outros tais estavam a arder ou tinham ardido.
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:51
A Sra. não está nomeada ,isso queria você e outros mais.
Quão ridículo!
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:53
Aí a mediocridade dos boys.Queriam mais do mesmo...
Tachos e tachos para medíocres e prepotentes....Tic...tac....está na hora ... de acabar com quem precisa dos tachos para comer!
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 16:58
Oh Dra. Mariana , sabe muito bem como são os boys do seu partido .Têm todos muita sede de tachos e tachões, tal como os dos Merdosos do piso 6. Nao se intimide com essa gentinha que a Sra. não lhes deve nada e não precisa disso.Quanto ao resto ainda agora a procissao saiu da igreja. Defenda-se lá da PCA e do Conde que nem obrigado lhe dizem.A gente vai sempre aprendendo e nunca é tarde para aprender, como a Dra. sempre disse aos seus alunos e formandos. Os boys do PS é que teimam em não aprender ... sao " burr..calhos"...
A Dra. tambem sabe que tem muita gente consigo e que os medíocres e oportunistad não a podem nem ver. Força, o PCP está consigo!
Um seu admirador do PCP a 14 de Julho de 2016 às 17:26
Lealdade? Qual ? A profissional? Ou a da cruzinha no mesmo partido?
Quanto à lealdade profissional , vamos ficar confessados.Sei que a Dra. Mariana foi , antes do primeiro mandato renovado para este CA , instigada a tirar o tapete à actual PCA , pelo Vogal Executivo, o dito Conde. Queria ele , tinha muita força política, substituir a PCA e pôr a sua administradora , trabalhadora,inteligente e experiente, a substituí-lo no CA.Ela não só não aceitou, como continuou a gestão de tudo fazer, sem melindrar a sua colega PCA , que nessa altura esteve afastada alguns meses.
O que se chamamos a estes princípios?
A PCA agora paga-lhe bem e não tem vergonha!



Francisco a 14 de Julho de 2016 às 20:54
"Mariana Raposo-AH a 14 de Julho de 2016 às 15:57"

Com que então anda nos blog´s na hora de serviço, mas que grande AH ! Não bastava o Dr. Frade, grande médico, com as suas escapadelas constantes a casa e navegar na hora de serviço!
Anónimo a 15 de Julho de 2016 às 17:19
É miserável invocar necessidades de ordem familiar ou de saúde...
Anónimo a 15 de Julho de 2016 às 17:24
Foi no intervalo para fumar!...
Anónimo a 15 de Julho de 2016 às 18:02
Só dizem asneiras. Um dirigente pode não estar no serviço a essa hora ou até estar na casa de banho, na sanitária.Foram ver onde estava a Senhora?
Se calhar tinha ido ao WC na Preguicinha!

Será que a câmara a filmou para o CA ver onde ela estava?
Anónimo a 15 de Julho de 2016 às 18:19
Estar na prateleira é isso mesmo.
El doce fare niente...

Como eu gostaria estar como eles. E ter como meu patrão um CA daqueles.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 15:34
Como se esta questão da competência profissional específica fosse suficiente para selecionar bons gestores. Há muitos bons médicos que não são capazes de exercer funções de gestos e topo. A capacidade de liderança e a visão estratégica não se aprende nos tratados. São talentos.
Anónimo a 30 de Outubro de 2016 às 12:59
A Raposo parece o fernando pessoa?
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 20:24
Mas nem tudo o que parece é! Isso queria ela!!
Ritinha a 14 de Julho de 2016 às 21:22
eh pá não alcanso essa!
Anónimo a 14 de Julho de 2016 às 21:57
Então o CA não refuta esta acusação?
Anónimo a 20 de Julho de 2016 às 18:57
O CA anda aos Pokémons!...
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 17:13
vai ser dificil enfia-los nas bolas...
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 18:16
que acham de tornar o 6º piso num pokemon stop?

* Alto pardal, evolução para Spearow
Tipo:a normal e venenoso
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 18:24
Um dia destes encontram o derradeiro Pokémon no gabinete do ministro...
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 18:53
Onde anda o relatório de contas da ULSBA, do ano de 2015? Perguntou o deputado Pedro do Carmo. Notícia a radio voz da Planicie ? Espanto nosso! e a Rádio Pax.

Podem acrescentar.

E onde anda o Regulamento da ULSBA ? Aprovado superiormente.A única entendida local que não tem regulamento aprovado.Regulacao à balda, cada um toca o que sabe!
Um que não ri a 21 de Julho de 2016 às 19:00
Uma empresa pública desorganizada, comandada por incompetentes.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 19:03
A PCA passará todos os enxovalhos mas não se demitirá , dizem alguns dos lambe botas.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 19:10
Um telefonema bastaria...
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 19:57
O Conde foi de férias e estava cansado de nada fazer, não lhe apetece voltar.u
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 19:57
Os primeiros a levar com um processo deviam ter sido os merdosos do CA quando impunemente falsificaram as actas do concurso dos enfermeiros
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 20:47
Documentos assinados com carimbos em vez da assinaturas presenciais.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 21:52
Secretarias a autorizarem o que os patrões lhe ditam pelo telefone.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 22:04
Mas explique lá que história é essa?
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 22:53
Quando meteram quem bem lhes apeteceu ignorando tudo e todos, quando compraram tudo o que quiseram a quem lhes apeteceu,quando foram "estudar" à conta do ze pagante...e ainda ha aqui quem diga se so se dizem mentiras...
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 20:57
Isso ainda é pouco e há muito mais.A Dra.Mariana tirou o engenherolas do buraco onde ele estava na Preguicinha , ensinou o e agora tem processo disciplinar porque ofendeu um incompetente daqueles que não s da com chega nenhuma do hospital.Ainda as verdades não foram todas ditas.Nao tem vergonha de perseguirem que lhe fez a papa toda. Sim , porque aquela PCA é um total bluf e nunca aprendeu a fazer nada em Serpa, onde chegava tarde e passeava com a Iria.
O Conde esse nem sabe do que trata a gestão do hospital mesmo com tantos estudos .
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 21:29
Esse que teve zero numa prova curricular?
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 22:07
Esse mesmo e agora quer ir coadjuvar o amigo TOC que lhe estão a preparar um concurso de auditor a medida do fato.
É que a ULSBA não tem auditor, depois do outro ter batido com a porta, queria dois empregos ao mesmo tempo mas estava já apertado de receber o ordenado vários meses sem vir trabalhar.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 22:15
O militante do PSD de Moura já não é o Auditor ?
anonimo a 21 de Julho de 2016 às 22:25
Não.A ULSBA não tem auditor porque esse senhor teve que sair ,não podia estar em dois lugares ao mesmo tempo.
Anónimo a 21 de Julho de 2016 às 22:35
Olhe, ouvi dizer, nos RH, que o concurso esta feito para um concorrente que vem de Lisboa, da terra do júri...parece que afinal de contas o cargo de auditor interno ja esta outra vez entregue. Da primeira vez o concurso deu barraca, porque segundo consta por ai, estava feito para esse de Moura, ficou o TOC em segundo, a antiga auditora em terceiro, uma externa em quarto e a Custodia em quinto. Mas parece que a antiga auditora impugnou o concurso, bem como a Custodia. Mas parece que este concurso já esta novamente ocupado, pelo menos o curriculum dessa candidata que vem de Lisboa, já foi colocado de parte por ordem da Administração. Não nos vemos livres disto.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 00:34
Bem pode querer parecer transparente porque a ARSA tiroua PCA e o Conde do júri e
pos dois técnicos ds ARSA.Mas nao lhe basta parecer tem que ser serio esse júri.
E o que temos...
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 08:53
Vale a verdade e é imperioso que se diga, que tudo isto que aqui se refere, ou situações análogas e similares, não são exclusivas do atual CA. Antes pelo contrário, e de que maniera.
De modo que Pedro do Carmo & Cia, deveria ter a dignidade de antes de atirar agora pedras. Fazer uma auto-critica do que foi a gestão do anterior CA do PS, e assumir publicamente tudo o que e de muito grave foi feito nessa altura.
E não, tentar atirar areia para os olhos das pessoas e varrer com uma vassoura para debaixo do sofá toda uma época negra e bem dificil de esquecer por muitos profissionais da ULSBA e não só.
Daí que estes últimos, e não são poucos, mesmo assim ainda prefirem o atual CA, a ver reeditado todo um passado tenebroso.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 09:23
Ah ah ah
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 09:28
Ah Ah Ah: assim não vais lá. Nem tu, e nem os teus correligionários.
Enquanto a imagem de prepotência, arrogância e incompetência do anterior e fascizoide CA do PS continuar nas nossas mentes. Vocês não vão lá.
Pois não só não vos consideramos minimamente capazes para fazer o que quer que seja, como vos detestamos todos os dias e a todos sem exceção. Devido á vossa conivência no passado recente com o que então sucedeu.
E podem a escrever aqui até à náusea, dizer cobras e lagartos do atual CA, que não mudam a nossa forma de vos ver.
Acreditem..
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 14:24
É engraçado estes quererem apagar a memória de que os que são agora alvo a abater também tiveram o CA do José Manuel Mestre à perna...
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 14:29
Os competentes tem e terão sempre os incompetentes e mediocres à perna.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 16:40
E como é a imagem destes? Nem um único profissional , a não ser os lambe botas , pode ouvir falar deles.Nao há mais prepotência do que a da PCA, associada à ignorância. É preciso romper com este grande ciclo de incompencia e desorganização. O Pedro do Carmo sabe disso.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 14:59
Também por ser verdade se diga que o Dr. Munhoz Frade nada tem a ver com o anterior CA nomeado pelo PS. Além disso, a sua personalidade e temperamento são completamente diferentes do que o Dr. Rui Sousa Santos tinha. Por isso não vale a pena dizer que mudaríamos para pior. A alternativa ao atual CA nomeado pelo PSD obviamente passa por ele.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 11:23
Que m...de blog, não ha pikemons aqui!
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 14:58
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 16:41
claro que à pikaxus, atão não à:

fradkau
raposakaxu
mararikaxu
gasparux
emilyxu
merdosoxu

para se apanharem tem de se usar bolas especiais, não permeáveis a m....
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 17:05
Há processos a funcionários que não tem nem conhecimento nem dinheiro para se defenderem.E vergonhosa esta prepotente PCA que por onde passa intimida funcionários...nunca se viu una coisa desta!
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 19:56
mas a mulher é assim tão ruim ?
anonimo a 22 de Julho de 2016 às 20:32
A terapêutica está correta?
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 20:38
Ainda é pior do que há se vai vendo e dizendo.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 20:44
Mas que terapêutica? Aquela a aplicar a PCA pela Psiquiatria?
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 20:51
Não está a compensar...
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 20:58
Tic tac tic tac
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 21:25
Estou a ver que a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo é uma "puta" ingovernável. Pelos comentários consigo perceber que são pessoas informadas da vida interna desse organismo, o que me leva a ter uma certeza quase absoluta que são funcionários. Eu defendo que os colaboradores de qualquer entidade devem ter uma atitude politica, na qual procurem ter melhores condições de trabalho, lutarem por prestar um melhor serviço e lutar por uma melhor recompensa pelo seu trabalho (monetariamente e profissionalmente). Por outro lado torna-se nefasto para os utentes que esses colaboradores tenham apenas uma visão partidarizada, na qual o "interesse comum" seja colocado num segundo nível e usado em estratégias partidárias.
Anónimo a 22 de Julho de 2016 às 23:14
A maioria dos colaboradores não tem uma visão partidarizada. O que não implica que lutem ativamente pelo interesse comum. A motivação individual tem habitualmente razões de procura de satisfação pessoal, principalmente de ordem material. Ao fim e ao cabo, o que para a maior parte interessa é ter um emprego estável. Vestir a camisola, assumir a missão da empresa, vem depois, se os dirigentes souberem conduzi-la sabiamente.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 00:25
Raros são os funcionários que tem uma actuação ou visão partidarizada,caro anónimo.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 11:23
Concordo e de que maneira, com o comentário das 23.14.
Com já aqui disse várias vezes, não há pior exemplo de profissionalismo e ainda mais como funcionários públicos, do que aquele que uma vez e outra aqui são deixados aqui pelos "opositores" ao atual CA da ULSBA.

E coloquei opositores com aspas, porque até me interrogo se não será mesmo uma manobra de contrainformação. Tal é o desplante, a falta de nível e a pouca inteligência reveladas.
Pelo que me espanta e de que maneira, que M. Frade e M. Raposo venham aqui corroborar de tempos a tempos essas posturas e opiniões.
Logo, contra factos não há mesmo argumentos, e não há mesmo duvidas, pelo nível de conhecimentos patenteados, que são mesmo funcionários da ULSBA.
E que por inconsciência ou badalhoquice, escrevem impropérios uma vez e outra, insultando de forma reles e baixa e tentando descredibilizar os seus superiores hierárquicos.

Os quais como é do seu conhecimento foram ali colocados após convite pelo poder democrática que temos, como qualquer ministro, presidente de uma CCRA, ou outra qualquer empresa ou instituição pública.
Logo têm todo o direito constitucional de exercer as funções que lhe foram confiadas, até que o mesmo poder democrático lhas retire.

Claro que pode-se não concordar com a gestão do atual CA, mas independentemente da postura que deveria ser sempre de funcionário do serviço público, há os locais e as instâncias próprias para o efeito, sendo à cabeça os partidos políticos através dos seus órgãos e fóruns próprios e específicos.

Mas nunca, nunca desta forma. Até porque poderão fazer escola, e então se isto já é o país que é, o que é que será depois?
Pelo que uma pergunta se impõe:
E é esta gentinha, pois não tenho outro adjectivo para melhor as caracterizar, que pretende com o apoio do deputado Pedro do Carmo ir agora para o CA da ULSBA?
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 12:03
Alvitrar neste blog quem são os anónimos vários, que por aqui andam, caro anónimo das 12:03, e adjectiva -los de "gentinha" não me parece uma atitude nem digna , nem correcta e menos ainda defensória de um Conselho de Administração nomeado , como bem refere.
a 23 de Julho de 2016 às 12:53
LG: Entre pãos e pães, há diferentes opiniães.
E eu como funcionário publico, patriota e homem de bem que me considero, não posso e nem devo permitir que outros tais como eu procedam desta forma.
E não só acho, como penso que tenho direito de usar este termo para qualificar quem usa aqui outros bem mais pejorativos e inqualificáveis do que este.
Saliento que não foi usado para qualificar M. Frade e M. Raposo.
Disse.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 14:01
Sou Zé nas não LG.
a 23 de Julho de 2016 às 17:29
Ó Zé Conde! Vai lamber sabão!
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 21:37
As minhas desculpas aos dois, pela confusão.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 23:17
Aqui vêm os que até aos anónimos levantariam processos!
Tic tac tic tac...
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 20:33
Ela não é rui., é pessima e inconsciente, só parece, tal como o pardal, recear a iria! Porque será? Tem de haver 1 razao...
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 00:58
Oh anónimo mas se pensa que só o Munhoz e a Raposo são oposição ao CA da UlSBA está muitíssimo enganado.Está tudo farto dessa malta .
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 13:57
A solução deveria passar, no meu entender, por encontrar uma equipa que vestisse a camisola, não deveria olhar se a cores piliticas, poderia fazer se 1 salada de frutas muito gostosa e competente...ele ha fruta para isso na casa!
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 19:03
Claro que há e se deixarem esse será o caminho:una excelente salada de frutas ,bem temperada é capaz de inverter os ciclos instalados.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 19:07
Para saladas de frutas já temos o atual governo, que ainda não conseguiu convencer ninguém. Nem aos próprios.
Anónimo a 23 de Julho de 2016 às 23:18
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Estive e gostei da apresentação do PS de Beja! Gos...
Isso é que vai ser! Além disso o PS ganhar a junta...
Baixeza política? Veja a perseguição que o Francis...
Mas o que é que este comentário tem a ver com o Bl...
O espelho do país que temos:Vítor Ferreira, antigo...
Depende daquilo que é negociado... não faço ideia ...
E quando se nomeiam assessores isso inclui ceder c...
E são muitas as vezes que o PS não paga e até igno...
O PS às vezes não paga, fica devendo...
O Paulo é bom moço e esta a mostrar isso. Sabendo ...
Assessores por ajuste directo? Então queria que fo...
Concordo com a apreciação ao trabalho da RVP, que ...
Mobilizar convencidos não adianta nada, o importan...
Em serpa também era assim, havia assessores, por a...
Sou de cá e do PS. Há mais de trinta anos. Não me ...
blogs SAPO