Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
19
Mai 17

170520172151-82-CatarinaEufmia.jpg

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, participa na Romagem em memória de Catarina Eufémia que se realiza neste domingo, dia 21, pelas 11:00 horas, em Baleizão. Assinalam-se, em 2017, os 64 anos do assassinato de Catarina Eufémia

publicado por Zé LG às 17:50
Escândalo em Beja.
A câmara através da associação Zarcos contrata o Ney Matogrosso por 70 mil euros mais iva o que dá 86100 euros à empresa DivulgaTerra Unipessoal Lda. Esta empresa nunca tinha feito qualquer contrato destes e é gerida por António Raposo, vogal da União de Freguesias do Salvador e de Santa Maria. Ao que se sabe este senhor nunca esteve ligado á área dos espectáculos e o que é mais estranho é que a morada desta empresa é na Rua da Misericórdia nº 4, a mesma da Rádio Voz da Planície à qual o dito senhor está ou esteve ligado.
Quem é que está por trás deste contrato? Quem é que usa os dirigentes da Zarcos para este tipo de negócios?
Quem é que responde a isto?
O Jerónimo sabe destas maningâncias?
Comunista irritado a 19 de Maio de 2017 às 21:39
Em Beja não há escândalos (desde o da morgue do Hospital...).
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 13:40
Não há porque as pessoas encolhem os ombros.
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 14:41
Só as comemorações de vitória levam multidões para a rua.
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 15:02
Segundo o Papa Francisco, fazer política é um dever do cristão, porque é trabalhar para o bem comum.
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 17:02
Mete um pouco de impressão, aqui neste blog e no Praça da República, a mesma conversa sobre eventuais más práticas de contratualização de serviços da autarquia de Beja.
Será que quem aqui as escreve ainda não percebeu, uma vez e outra, que ficando só por aqui a conversa não vai a lado algum?
E que de tanta e tanta vez também aqui ser dita, que o assunto já se vulgarizou a ponto de muito poucos o levarem minimamente a sério, ou até já o considerarem uma prática habitual e normal?
Pelo que não seria óbvio, uma vez que estamos num estado democrático, que esse tipo de assunto fosse levado ás instâncias próprias e especificas para o efeito?
Sejam elas de âmbito politico, como a Assembleia Municipal ou as reuniões da vereação, ou até quiçá de âmbito jurídico-constitucional?
Não. parece que não!
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 22:59
Manual da Contratação Pública para Tótós

Nunca contratar uma empresa da região (principalmente se essa empresa for detida por uma determinada cooperativa, em função disso tiver a mesma morada e naturalmente ser representada por um seu dirigente).

Nunca acreditar que uma empresa da região seja capaz de contratar um dos maiores artistas do Brasil (Não. Não basta ter dinheiro para contratar este tipo de artista. É preciso mais qualquer coisinha!) .

Ter sempre em conta que os grandes espetáculos estão sempre reservados para Lisboa, Porto e quanto muito, Coimbra.

Explicar bem que determinados fundos comunitários, destinados a este tipo de eventos, tanto servem para isto como para construir estradas, apoiar clubes de futebol ou ajudar as IPSSs.

Estar ciente que os contratos são confidenciais e jamais poderão ser tornados públicos, nem estarão ao alcance de qualquer cidadão numa qualquer plataforma pública.

Concluindo: Se num ato de contratação pública tiver algo a esconder siga estas normas.
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 22:48
Outra notícia do PCP na RPV feita pela mesma pessoa.
Anónimo a 20 de Maio de 2017 às 23:47
Não, não foi. Pois nada tenho a ver com partidos e afins.
Sou apenas um observador atento e que pugna para que esta cidade e esta região saiam do beco sem saída do anti-desenvolvimento a que estão remetidas há décadas.
Pois basta dar uma voltinha pela cidade e sobretudo pelo seu centro histórico, para se tomar o pulso do estado deprimente em que se encontram, com todas as repercussões a nível social e económico.

Mas, o que mais me deprime, é que os assuntos polémicos e que gastam rios de tinta sejam apenas estes, os frequentes espetáculos de artistas de nomeada que aqui vêm ganhar a sua vidinha e as obscuras vias ou formas de os contratarem. Além da ladainha sobre o hospital, o qual mesmo com tanto debate, tanto debate, cada vez parece ter menos capacidade e operacionalidade para cumprir as suas funções.

Quanto aos repetidos espetáculos com artistas de nomeada que nos levam o couro e cabelo, e em que os ditos não têm culpa alguma. O que sinceramente me parece, e ao contrário do que repetidamente aqui é dito, é que o seu processo de contratação é bem transparente e legal. E a prova é que quer quiser lhe tem acesso a ponto de o vir aqui publicitar.

Pode é não se concordar com os ditos, as empresas de intermediação e os cachets pagos a todos os intervenientes. Embora o alvo a atingir seja o elenco governativo da autarquia.
Mas aí só há uma coisa a fazer e que se está a meses de poder alterar, que é apoiar o candidato e o partido da oposição melhor colocado.
Só que não é bem isso que está a suceder, antes pelo contrário. Paulo Arsénio nem no seu próprio partido têm o apoio e os estímulos necessários para que a vitória não esteja quase que garantida a J. Rocha.
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 11:25
Quanto ao "debate sobre o Hospital", não é nenhuma ladainha desprezível. Para além da reconhecida importância da sua missão, ainda não se percebeu que a empresa que mais trabalhadores tem no distrito é estruturante para a economia e o desenvolvimento da região. Dãããh!
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 12:10
Não seja "troca-tintas".
Leia bem o que os outros escrevem e não invente.
Dãããh!
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 15:45
Dããããh!!!
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 17:59
Legal pode ser. Bem transparente? Nem por isso. Imoral lá isso é. Contratar uma empresa que nunca tinha organizado um espectáculo, liderada por um militante destacado do PCP e com uma sede na rádio que é a porta voz deste partido, acha bem?
Onde é que pára no executivo municipal CDU a tão apregoada superioridade moral dos comunistas?
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 12:35
"Transparente" no sentido de que quem queira, tem acesso fácil a essas informações. Como aqui se constata.
Agora, "Imoral" e Onde é que pára no executivo municipal CDU a tão apregoada superioridade "moral" dos comunistas?.
Acredita mesmo que existem estes dois conceitos em politica e em qualquer partido que seja?
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 15:52
"uma empresa que nunca tinha organizado um espectáculo". E se eu lhe disser que esta empresa promoveu/organizou alguns dos melhores espectáculos que já se apresentaram em Beja?
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 22:55
E então esta a nível nacional:
Ricardo Rodrigues, o ex-deputado condenado por ter roubado gravadores a jornalistas com pena confirmada pelo Tribunal da Relação em 2013, acaba de ser nomeado para o Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais.
Dãããh.
Anónimo a 21 de Maio de 2017 às 23:33
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda bem que o PSD apresenta lista, é o unico par...
1 – “Os do costume já andam todos excitados com o ...
Foi convidado pela federação internacional de hor...
Zero. Absolutamente Zero! Gestão Unipessoal do Con...
Esse oportunista de carreira tem mamado sempre .Fo...
Das intervenções que até hoje se fizeram neste man...
Esse senhor fala assim porque a associação dele re...
Txêque parece que tem azogue nas unhas!
E como diz o VP, tem que continuar a politica de a...
Além desses, os que também cometeu enquanto presid...
A Câmara de Beja, nos últimos 4 anos tem feito tra...
ridicula e patetica esta candidatura.O candidato i...
realmente falasse aqui de muita coisa, agora até o...
E se ao lado da folha de apresentação do anterior ...
Assisti a alguns debates sobre o POLIS. Recordo-m...
blogs SAPO