Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
21
Abr 17

cartaz_eletrificação_rural.jpg

A sessão inaugural da eletrificação rural no concelho de Mértola terá lugar em Vale do Poço, no próximo dia 21 de abril, pelas 14h30, um projeto há muito ambicionado pelos habitantes e proprietários agrícolas e que irá servir 56 montes. A primeira instalação elétrica a ser ligada será em Vale Romeiros.

A cerimónia oficial conta com as presenças do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, do Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, do presidente do Conselho de Administração Executivo da EDP Energias de Portugal, António Martins Costa e do presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição, João Torres.

Os encargos financeiros da obra são suportados pela EDP, Câmara Municipal de Mértola e proprietários. A EDP terá 85% da responsabilidade financeira da obra, a Câmara Municipal e os proprietários 15%, num custo total de 1 milhão e 350 mil euros. A obra será executada em três fases, com a conclusão prevista para dezembro de 2018.

publicado por Zé LG às 00:10
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sempre se vai lutando e fazendo alguma coisa, cara...
Vamos vendo e assistindo .As vezes podem ,querem o...
Não sejamos injustos. Os profissionais que lá trab...
E aí de nós se precisamos de cair na Urgencia! Pod...
Então agora sigam o ditado...
Quem se dispunha foi afastado.
O pior ê que não se vê quem queira,começando pelo...
Mais vale quem quer do que quem pode.
E não tenha dúvidas que os braços caídos são mais ...
Só na cabeça de quem já desistiu!
Ainda tem dúvidas? No hospital já muitos sabem iss...
Uma causa perdida?
Morte muitas vezes aqui anunciada.Depois de “porta...
Eles não estão lá para dar essas respostas.
Sim. Os seguros pagam e os médicos da Urgencia tam...
blogs SAPO