Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
21
Set 17

Segundo me informaram, foi constituída uma turma do 1º ciclo só por alunos ciganos, a funcionar no edifício do 2ª ciclo de uma escola e com horários desfasados das outras turmas... Admitindo que seja correcta  a informação, parece-me uma situação inadmissível, para não dizer mais nada...

Atendendo à gravidade da situação criada, confirmando-se a sua veracidade, espero que os responsáveis a alterem rapidamente, porque não é criando guetos que se constrói uma escola inclusiva.

Sei quanto é difícil lidar com a diferença, mas também sei quanto é enriquecedora essa viência. Se não for a escola a fomentar a inclusão quem a fará? Tanta e tão justificada preocupação com a preparação dos alunos para a defesa do ambiente, da criação de hábitos de alimentação saudável e outros temas e depois trata-se desta forma a inclusão...

Independentemente da situação em concreto, parece-me que esta é uma questão que deve merecer a mais ampla discussão, porque está em causa a formação das novas gerações, que queremos melhores do que as nossas.

publicado por Zé LG às 08:53
Ghetos?
Fiquei chocada, quando há dias, constatei o que aconteceu com as casas oferecidas, nas Pedreiras!!!!
O Sr.não considera que quem destrói o que é oferecido com o esforço de quem trabalha, seja reparado?
Fizeram daquelas casas, cabanas ou qq coisa a céu aberto.
Desejo que alguém, com coragem, os faça pagar ou reparar aquelas habitações.
O município não pode servir apenas para mos cobrar IMI e outras taxas!!!!!
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 09:02
Todos os cidadãos perante a lei são iguais, em direitos e DEVERES. Diz um velho ditado português: Quem boa cama a cabras faz, perde o tempo e o feitio.
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 09:08
Esses, ao que parece, só tem direitos.
Gente isento deveres!@@
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 09:47
Não há problema nenhum ou não viram debate dos candidatos a beja? Parece que há um que prometeu mais educação e emprego e integração para os ciganos, não foi? Foi ou não foi? Como não tem filhos não vai ter que levar com eles na escola mas deixem lá que vai levar com a cobrança na porta de casa e do trabalho, ai vai vai
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 11:26
As casas hoje transformadas em "cabanas" eram casas, casas que estão praticamente em ruinas. Cabanas que foram construidas junto destas, a maior parte com material roubado. Material roubado no parque industrial e nos montes e campos em redor. Campos em redor que deixaram de ser cultivados pelos seus proprietários que viam as searas evadidas pelos animais destes senhores que só têm direitos. Direito a transporte escolar, ensino, rendimento minimo que acumulam com outros rendimentos ilicitos. Integração, e eles "crarão", é que a vidinha assim corre-lhes muito melhor. No dia em que aceitarem a integração, vão ter de fazer o mesmo dos outros, trabalhar, levar os filhos à escola e pagar impostos. Mas prás esquerdas a solução é chamar fachista ao André Ventura, em vez de perceber que há um problema que tem de ser resolvido, sob pena de se agravar ainda mais. Quem paga está cada vez mais farto.
Cavaleiro a 21 de Setembro de 2017 às 12:17
Isto é que é coragem, gente a reconhecer sem preconceitos a sua xenofobia.
A situação da comunidade cigana tem vindo a melhorar, só quem já tem alguma experiência de vida sabe como eram há 20 anos atrás. Não é fácil, mas com vontade e bom senso consegue-se.
Há, e já agora , também com humanidade e solidariedade.
(solidariedade é palavra da CDU...ou não?)
Gitano a 21 de Setembro de 2017 às 12:37
Não se trata de xenofobia, não venha com esse jargão manipulador. Trata-se de verberar quem tem comportamentos arrogantes e anti-sociais, eles sim, xenófobos e que não respeitam os outros cidadãos. Em Beja têm emprego africanos e emigrantes do leste. Até o dito mediador étnico que o Hospital empregou, mas que se despediu porque achava que não tinha liberdade para tratar dos negócios enquanto estava de serviço.
Maubere a 21 de Setembro de 2017 às 13:09
Quem sabe comportar-se, até a primeiro-ministro chega.
Chamuça a 21 de Setembro de 2017 às 13:34
Antes xenofobo, nas razões aqui apresentadas, que hipócrita no dicurso "decorado". Não acredito que quem fez essa turma, se é que foi feita, tivessem todos um pensamento na linha do A. Ventura. Logo numa profissão em que militam tanta malta ligada ao BE, PCP ePS. Aplica-se a velha maxima, faz o que eu digo, nao faças o que eu faço.
Cavaleiro a 21 de Setembro de 2017 às 15:04
Tá mal informado. Quem dirige as escolas não é pessoal da geringonça. É pessoal do PAF, alguns até são candidatos nas próximas eleições, como em Alvito.
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 15:09
Para alguns, crianças ciganas, crianças com deficiência, crianças com dificuldades de aprendizagem, se calhar também crianças pretas , são uma sub espécie humana..e dizem -se comunistas....Racistas é o que eles são . Em França passaram-se directamente do PCF para a extrema -direita e por cá , pelos vistos vão pelo mesmo caminho.
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 13:01
Tenham calma.
Reergam o depósito da água (aquilo era cá um monumento!) e mandem charruar pisões e estão ganhas as ereções autárquicas.
bento a 21 de Setembro de 2017 às 13:50
Podem sempre iniciar a campanha - ADOTA UM CIGANO... e assim matam dois coelhos (cuidado com o PAN) com uma cajadada. A possibilidade de casais do mesmo sexo ter um filho.
Cavaleiro a 21 de Setembro de 2017 às 13:59
A palavra xenofobia é comumente associada a aversão a outras raças e culturas, e também associada à fobia em relação a pessoas ou grupos diferentes, com os quais o indivíduo que apresenta a fobia habitualmente não entra em contato ou evita fazê-lo.
Atitudes xenofóbicas incluem desde o impedimento à imigração de estrangeiros ou de pessoas pertencentes a diferentes culturas e etnias, consideradas como ameaça, até a defesa do extermínio desses grupos. Por esta razão a xenofobia tende a ser normalmente associada a preconceitos étnicos ou ligados a nacionalidade. In: https://pt.wikipedia.org/wiki/Xenofobia

Inclusão social é o conjunto de meios e ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade, provocada pelas diferenças de classe social, educação, idade, deficiência, gênero, preconceito social ou preconceitos raciais.[carece de fontes] Inclusão social é oferecer oportunidades iguais de acesso a bens e serviços a todos. In: https://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social
Zé LG a 21 de Setembro de 2017 às 15:04
Fui eu que comecei com os comentários, e, tenho dar os parabéns ao Cavalheiro das 12:17.
Quem anda a defende-los, que os adote ou vá morar para junto deles, para serem assaltados todos os dias.
Qual integração? ?
Andamos a escamotear esta falsa questão dos ciganos.
Ninguém os quer por perto. Falar e criticar e assumir que não gostamos dos direitos deles não é fácil porque há dez milhões de hipócritas a defende-los.
Um dia que eles lhe provoquem danos depois vão queixar-se ao Pcp, CDU, BE......às autoridades nem vale a pena. Estes sim, verdadeiras vítimas destes parasitas!!!
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 15:45
anonimo das 15h09m--- esta enganado.essa gente e vodka-laranja.o CG ate e presidido por uma funcionario de sindicato Comunista que correu com os professores que presidiam ao orgao.perfeito exemplo de vodka-laranja.
anonimo a 21 de Setembro de 2017 às 17:07
Ao que parece, ninguém quer essa gente que só quer e tem direitos por perto. Quer seja nas escolas, nas ruas, cidades......
Deixemo-nos de hipocrisia!
Anónimo a 21 de Setembro de 2017 às 17:14
Ora ai está uma bela causa porque se indignar, a ciganagem.
São a raiz dos nossos males, a cambada de corruptos que nos rouba todos os dias ao pé dos ciganos são uns anjinhos pelos quais nem vale a pena perder tempo a mandar um bityte.
Ou são cegos ou gostam de ser enganados ou pior ainda tem os corruptos como os heróis modernos e gostavam de estar na sua pele.
E atenção que corruptos não tem cor nem credo.
Gitano a 21 de Setembro de 2017 às 17:51
Quando publiquei este alvitre já imaginava que era este o tipo de comentários que ia surgir. Ninguém, ou quase, se referiu ao essencial do alvitre, ou seja, a exclusão de crianças pelo facto, de pertencerem a uma etnia, tratando-as todas como se de perigosos criminosos se tratassem, levando essa situação ao ponto de impedir qualquer contacto com as outras crianças. Os "moços" ciganos não podem conviver com os "meninos".
Pais e mães, coloquem-se na posição de pais e mães ciganos a cujos filhos fosse dado esse tratamento e digam como reagiriam.
É evidente que todos temos direitos e deveres e se exigimos os direitos também devemos cumprir os deveres e, quando tal não acontece, devemos sofrer as respectivas consequências. Mas entre os ciganos, tal como em todos os outros grupos, há gente boa e gente má e os bons não podem pagar pelos maus, apenas por fazem parte de uma minoria. Não são todos iguais.
E estamos a falar de CRIANÇAS. Se a Escola não trabalhar no sentido de incluir as que, por qualquer são, são diferentes quais vão ser as consequências dessa prática?
Zé LG a 21 de Setembro de 2017 às 22:48
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sempre se vai lutando e fazendo alguma coisa, cara...
Vamos vendo e assistindo .As vezes podem ,querem o...
Não sejamos injustos. Os profissionais que lá trab...
E aí de nós se precisamos de cair na Urgencia! Pod...
Então agora sigam o ditado...
Quem se dispunha foi afastado.
O pior ê que não se vê quem queira,começando pelo...
Mais vale quem quer do que quem pode.
E não tenha dúvidas que os braços caídos são mais ...
Só na cabeça de quem já desistiu!
Ainda tem dúvidas? No hospital já muitos sabem iss...
Uma causa perdida?
Morte muitas vezes aqui anunciada.Depois de “porta...
Eles não estão lá para dar essas respostas.
Sim. Os seguros pagam e os médicos da Urgencia tam...
blogs SAPO