Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
16
Jun 17

3261374.jpg

Para uma correcta avaliação do espectáculo que se realiza esta noite na Praça da República de Beja é importante ter presente os seguintes números relativos ao mesmo, que devem ser divulgados: 1 - Custo total; 2 - Número de pessoas que vão poder assistir; 3 – Valor total de receitas; 4 – Outros retornos.

Também importa conhecer: a) Custo total de outros festivais e respectivos números de assistentes; b) Valor total dos apoios concedidos pelo Município ao movimento associativo, de cultura e desporto; c) Valor total da comparticipação do Município às Freguesias.

E ainda é pertinente saber se estão suficientemente asseguradas as condições de segurança necessárias ao público que se prevê encher por completo a Praça da República e os diversos acessos.

Não questiono o interesse do espectáculo. Mas acho que importa apreciar a bondade das opções tomadas, porque sempre que o Executivo Camarário decide investir num projecto está a deixar para trás outro(s), porque a capacidade de investimento da Autarquia não é ilimitado.

publicado por Zé LG às 18:06
É sempre assim LG.Cada vez que se toma uma decisão seja ela qual for e em qualquer domínio, implica que outras coisas, outras decisões não são tomadas e portanto fazem-se opções e escolhas.So não seria assim se os recursos não fossem limitados e como tal pudéssemos nao fazer escolhas e adquirir tudo.No reino em que vivemos não é possível e portanto sempre que os poderes escolhem nas decisões que tomam sujeitam-se à crítica da cidadania e das oposições.Ainda de bem que assim é em democracia.

Atento 2 a 16 de Junho de 2017 às 18:21
É sempre assim! este triste convencimento e esta acomodação são o alimento para o nosso atraso, faço uma pergunta: a par das obras que se andam a fazer de qualquer de qualquer maneira e feitio e das festas, se destes dinheiros fosse retirado uma parte para termos uma piscina em condições? somos os únicos do concelho sem ter um espaço para podermos aliviar o calor tórrido a que estamos destinados ambientalmente, todos os anos a mesma vergonha.
anomimo a 16 de Junho de 2017 às 19:51
É conveniente que alguém explique.
1-O porquê da enorme diferença de cachet de Coimbra para Beja.
2-Quais os critérios para adjudicar a empresas sem histórico nenhum no ramo.
3- Qual o montante não financiado e quem adianta o dinheiro.
4- O papel da Associação Zarcos e qual o verdadeiro papel do Município de Beja.
5 - A divulgação do total de custos desta iniciativa.

Os acérrimos defensores deste executivo, só encontram virtudes (já foi assim com o derrube do deposito). O que me deixa preocupado é o PC estar refém desta politica, que depois criticam nos outros e não encontrar ninguém desta área politica que não concorde com este esbanjar de dinheiros públicos que deixam muito pouco para a nossa população.

VP a 16 de Junho de 2017 às 20:17
Há aqui, como noutras matérias (e que é transversal a outros quadrantes políticos) um enorme desconhecimento da realidade!...
Por um lado, parece que há quem pense que os eleitores são um conjunto de indivíduos formatado, desinformado, e desprovido de racionalidade, o que é erro crasso; e por outro achar que há no exercício do poder uma tarefa magnifica, moralmente superior, que permite aos protagonistas agir em nome colectivo, como representação dos interesses de todos!...
E aqui a culpa não morre solteira, porquanto somos todos coniventes com muitas das acções que são levadas a cabo!...Em suma, aceita-se muita coisa em nome de uma qualquer consciência pseudo-partidária, ao invés de "individualmente" se questionar as razões e as consequências de muitos dos actos políticos!...Bem sei, que seria preciso, uma maior cultura política, o que talvez seja verdadeiramente utópico, mas que raio!...acho que ainda não vale tudo, por parte de quem tem a responsabilidade de representação colectiva!..Muita coisa há por explicar, e que em última instância ficará sem explicação! E somos nós uma espécie racional!...
António Lopes da Silva a 16 de Junho de 2017 às 22:51
Basta tentar saber quanto é a comparticipação financeira da UE e que apenas ela chega através de uma associação e não de um município...
Anónimo a 17 de Junho de 2017 às 10:17
É de lamentar os milhares de euros que as Câmaras gastam em festas, pois a maioria estão endividadas, não se faz certas obras porque não há dinheiro, como por exemplo o arranjo dos pavimentos das ruas, que algumas estão péssimas, etc, e depois gasta-se fartura de dinheiro em artistas, cujo alguns não despertam interesse da população.Este Presidente gasta imenso dinheiro em festas, parem com isso, as festas fazem falta, mas a cidade de Beja precisa de outras coisas além de festas.
José Horta a 17 de Junho de 2017 às 13:09
Vai dar sanfue
Anónimo a 17 de Junho de 2017 às 16:19
Claro que quando se faz uma coisa coisa deixa-se de fazer outra. É assim agora e era no tempo em o amigo Zé LG tinha responsabilidades executivas na CMBeja. É evidente que o espectáculo do Ney Matogrosso e outros que se seguirão ou que já aconteceram são um investimento com um significativo retorno. Por razões profissionais tive que ir a quatro unidades hoteleiras da cidade que me informaram que estavam completamente esgotadas, ou mesmo acontecendo com parte da restauração. Há depois a questão da projecção da cidade que também passa por este tipo de eventos. O resto são ressabiamentos mal curados que perduram. É claramente o teu caso. Infelizmente até poderás ter as tuas razões , mas não deixes que isso te tolde a razão como tem acontecido nos últimos tempos, em que atiras a tudo o que mexe lá para os lados dos Paços do Concelho. E já agora se continuar a destilar esses post(s) procura não cair no ridículo com pseudo questões de segurança. Tu não mereces.
Bejense Atento a 18 de Junho de 2017 às 11:44
@BEJENSE ATENTO -- as unidades hoteleiras têm a lotação esgotada não pela Festa do Avante Bejense , incluindo o Ney , mas sim pelas Forças Militares de diversos Países que se encontram a realizar manobras militares.
Haja honestidade intelectual.
anonimo a 18 de Junho de 2017 às 20:19
BEJENSE DESATENTO
Anónimo a 18 de Junho de 2017 às 21:49
Não meu caro. Trabalho no ramo há 20 anos e sei do que falo. Quanto à Festa do Avante Bejense, não posso fazer comparações porque nunca fui à original. Quanto à da nossa Beja, está a ser um sucesso. Há sempre quem não queira ver. Parece ser o seu caso. Temos pena.
bejense atento a 18 de Junho de 2017 às 21:55
Unidades Hoteleiras da idade esgotadíssimas devido ao exercício ORIOM ou lá como se chama... Tudo repleto de militares.
Anónimo a 19 de Junho de 2017 às 20:44
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Tanto fel ou será ressabiamento de quem não deixou...
Ao triste anónimo das 13:49h. Ou nao me conhece ou...
Não é só a voz do Dr.Frade que se silencia.O silên...
Em Beja, só não fecham três tipos de empresas: caf...
Mal entendido essa Joia da coroa?Esse oportunista ...
É o que dá apostar no cavalo errado. lool
Não se faça de mal-entendido.
Mas qual vingança qual quê? Eu sou lá de vinganças...
O Dr. Frade retirou-se da arena política, será por...
É um nojo ver que os “novos” herdam as vinganças d...
Dá-lhe gozo colaborar com a vingança?
Eis o resultado das politicas de esquerda. Viva a ...
Faz de conta que adivinhi
A "ANINHAS" desconhece.Não "COMPLIKE" a inteligênc...
Que parvoice tão grande, deita-se a adivinhar e nã...
blogs SAPO