Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
30
Jul 16

Quem tenha estado sem acompanhar as notícias nas duas últimas semanas e tenha voltado a lê-las ou a ouvi-las terá ficado, no mínimo, confuso e perplexo, ao ouvir o PR afirmar que “a crise política evaporou-se”. Mais confuso e perplexo terá ficado ainda ao perceber que esta afirmação foi feita na sequência das audiências com os partidos políticos representados na AR, porque, se o PR decidiu ouvir os partidos, é porque havia alguma coisa de muito grave. Mas o próprio PR fez aquela afirmação, acrescentando que “a crise política evaporou-se” da mesma forma que surgiu, como se fosse um balão.

Esta é politiquice, através da qual os “actores” políticos dramatizam uma situação, atribuindo responsabilidades uns aos outros, para depois, de se verificar que não houve drama, todos tentarem tirar dividendos, argumentando que se não fossem eles teria mesmo sido um drama…

Nesta “peça” agora encenada e representada o que é que, de facto, mudou na vida das pessoas? Eu sei que me podem responder que muito teria mudado se tivessem sido aplicadas sanções a Portugal. Mas também sei que, se não fosse a politiquice e se todos se tivessem realmente empenhado em defender o país em vez de manobrarem para sair vencedores do joguinho, não teria havido “crise política”…

Este é mais um contributo que os “actores” políticos dão para afastarem as pessoas da política.

publicado por Zé LG às 00:12
Seria mais correto se tivesse dito, a crise governativa adiou-se.
Anónimo a 30 de Julho de 2016 às 15:41
Faltará certamente ( lá chegaremos em tempo (in)oportuno) conferir a factura desta decisão!Sim, que quando a esmola é muita o pobre desconfia! Custa-se a acreditar que anulação das sanções a Portugal, não traga consequências para todos nós!...
Vade de retro satanás!...
Ecce homo a 30 de Julho de 2016 às 17:40
Normalmente a crises e guerras politicas aparecem em Setembro, devido o fim das férias e a preparação do próximo orçamento de estado com a contabilidade do orçamento de estado em vigor.Marcelo quis antecipar essa fase mas vai tela em Setembro, agora foi mais um discurso de bolas de berlim e protectores solares e quais praias e pouco mais.A politica já esta longe das pessoas com estas encenações ainda pior!
Anónimo a 30 de Julho de 2016 às 18:29
Se a política está assim, como pode ser "limpa"? Serão os próprios profissionais da política a promover a "limpeza"? Pouco provável. Só fazendo política por boas causas, desinteressadamente. Não há outra solução que não seja maior envolvimento dos cidadãos na política, para que ela ganhe nova credibilidade.
Anónimo a 30 de Julho de 2016 às 18:56
E Marcelo é um mestre nesta arte que é a politica.
Veremos é se o seu aluno e aprendiz Costa estará ao mesmo nível.
Eu até acredito que sim. Dado serem da mesma escola e embora de quadrantes políticos opostos, não são assim tão diferentes.
Anónimo a 30 de Julho de 2016 às 18:58
Infelismente para os comum dos cidadãos, em Portugal os políticos além de incompetentes - na resolução dos graves problemas do País - tem em comum um dos piores vícios da politiquice: Um comportamento puramente eleitoralista, tentando convencer tudo e todos, de que o País está bem e assim, manipulando a Comunicação Social, que nos vai estafando com comentadores escolhidos a dedo, darem os seus pareceres a contento. O País não funciona, as Instituições não funcionam e temos um Presidente da República popular mas, demasiado optimista. Não haverá sanções porque nunca foram aplicadas; porque se o tivessem sido a outros países, nós não escapávamos. O futuro é imprevisível, numa U. Europeia que tem mostrado particular interesse em agravar os problemas nos países em assistência financeira. Uma U. Europeia que nunca resolveu nenhum dos problemas com que se tem deparado, quer sejam políticos Financeiros ou de cariz Social. Uma U. Europeia que nem na moeda única, conseguiu unanimidade. Não há lugar a sorrisos, porque só temos de velar o morto.
António Martins a 30 de Julho de 2016 às 22:26
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
chega-lhes roupa, não sejes cagarolas
Esta Câmara de CABELEIREIRAS, ESTETICISTAS, PROFES...
Os "outros" prometeram, "estes" vão fazer... Esper...
A estratégia é disparar em todas as direcções! An...
Deserto de ideias e iniciativas já é.
Mais que o centro do sul esta camara de cabeleirei...
Nã leio o dalentejô. Só veijo a capa! falari, fala...
atã nã fali do que nã sabi
nã sabe leri?
E a ETAR de Vales Mortos? E as não obras na escola...
Relamente... como foram muito audaciosos!!! Só a g...
Então mas afinal quem é que fala verdade?http://ww...
A montra de uma conhecida loja no centro de Beja a...
blogs SAPO