Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
12
Jan 09

política e das comunidades é redutora. Repudiar uma ideia, recusar uma sugestão ou uma proposta, rejeitar uma crítica apenas porque foram expressas por alguém de quem não se gosta ou que não merece crédito reduz a capacidade crítica e de intervenção. É redutora do ser humano e da colectividade.

Importa ter presente que os reclusos também votam. Apesar de criminosos é-lhes reconhecido o direito de escolherem os responsáveis dos órgãos do Estado e das autarquias locais. Então por que não reconhecer e aceitar que eles e outros que nem sequer cometeram qualquer crime, apesar de poderem não merecer crédito, podem ter boas ideias, apresentar boas sugestões ou propostas e fazer críticas pertinentes?   

A excessiva fulanização da vida política e das comunidades dificulta a apreciação do essencial e subverte a reflexão e o debate político.

 

publicado por Zé LG às 22:54
O direito a voto por parte dos presos, depende do volume das penas. Portanto nem todos votam. Logo algumas opiniões, estarão em pé de igualdade com os presos por penas volumosas...
Manuel António Domingos a 13 de Janeiro de 2009 às 08:09
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
E a minha rua sem alcatrão
E gostou do que disse o Costa sobre os comboios pa...
Nem como confundi-las :)
Um homem é o resultado do conjunto das suas ações,...
Manda o bom senso que para não suscitar dúvidas e ...
Mas qual vitimizar qual quê, mas eu preciso lá dis...
Bonita festa! Tantas centenas de pessoas com o com...
Vitimiza-te agora para encobrires a monumental asn...
Pois mas quando se manipula a verdade estamos suje...
Mas não me custa ouvir. O jogo politico também viv...
Queixinhas
Se estivesse calado e nao provocasse nao tinha que...
Depois ainda há quem fique surpreendido com o epít...
Toma as capsulas e deita te. Adeus nao vale a pena...
Publico o que eu quero e quando quero, sem pseudón...
blogs SAPO