Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
20
Nov 08

murmurou ainda Sidónio Paes, “Ao ser levado para a viatura presidencial, que o conduzirá, numa correria desesperada, ao Hospital de S. José”.

“Lisboa, 14 de Dezembro de 1918: pela primeira vez, o leitor pode viajar no tempo e seguir os últimos passos do Presidente-Rei através do homem que mudou, para sempre, o rumo da história do século XX português: José Júlio da Costa, o homem que matou Sidónio Paes.

Escrito numa linguagem simples e acessível, apoiado numa investigação de fundo de Alberto Franco e Paulo Barriga, este é um relato único e inédito, que o fará reviver a empolgante história do assassino do Presidente-Rei.”

No momento em que se assinalam 90 anos sobre a morte de Sidónio Paes, os autores, Alberto Franco e Paulo Barriga, convidam-nos a embarcar nesta viagem.

 

publicado por Zé LG às 23:56
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Pelo menos numa coisa já temos de dar mérito a est...
A pior coisa que se pode fazer aos políticos que e...
Deixem as pessoas trabalhar á vontade! Podem não f...
Parabéns à Câmara de Castro Verde pela decisão.Vam...
No Facebook não há anonimato. Mas podem haver fals...
Pois, era bom que fosse assim, só que o que se ver...
Temos de habituar-nos. As redes sociais proporcion...
António, o pior é que o que se passa ai passa-se e...
“Alta resolução” onde???
Também o Hospital de Serpa foi transformado numa c...
"Expressar a sua vontade em enquadrar ??????" ou e...
Aííííííí...........Benjamin ! Grande malha !
O Hospital de qualidade que esses veteranos constr...
Desses, uns já morreram, outros reformaram-se, out...
Há pelo menos duas...
blogs SAPO