Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
20
Nov 08

murmurou ainda Sidónio Paes, “Ao ser levado para a viatura presidencial, que o conduzirá, numa correria desesperada, ao Hospital de S. José”.

“Lisboa, 14 de Dezembro de 1918: pela primeira vez, o leitor pode viajar no tempo e seguir os últimos passos do Presidente-Rei através do homem que mudou, para sempre, o rumo da história do século XX português: José Júlio da Costa, o homem que matou Sidónio Paes.

Escrito numa linguagem simples e acessível, apoiado numa investigação de fundo de Alberto Franco e Paulo Barriga, este é um relato único e inédito, que o fará reviver a empolgante história do assassino do Presidente-Rei.”

No momento em que se assinalam 90 anos sobre a morte de Sidónio Paes, os autores, Alberto Franco e Paulo Barriga, convidam-nos a embarcar nesta viagem.

 

publicado por Zé LG às 23:56
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Os descontos que diz fazer todos os meses são PARA...
Estúpido e boca suja.
Estupida es tu oh cabra
Que comentário tão estúpido. A realidade virtual é...
Ao contrário de você não tenho chatos.
E você deve ser algum funcionário público que leva...
Numa empresa privada, ia para o olho da rua.
É habitual ver-se um certo funcionário da ULSBA de...
A dedicação de um trabalhador não se compra. É uma...
O Lopes Guerreiro podia ter comentado o comentário...
Há empresas em que não se pode sequer abrir o mail...
Não fazer nada é castigo? Pagar salário a um funci...
Há blogues para os mais variados temas, e o facebo...
Falei em facebook e blogues
Então acha que as pessoas na internet só brincam?
blogs SAPO