Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
18
Nov 08

Com este título escreveu José Frota, no Notícias Alentejo, um texto crítico do processo de criação da Turismo do Alentejo, E.R.T., de que destacamos estes dois trechos:

O que passou no Alentejo pode ser tomado como paradigmático. Destruiu-se uma estrutura consensual e a funcionar com eficácia (a Associação das Regiões de Turismo do Alentejo - ARTA) para a substituir por uma estrutura desequilibrada, fantasiosa, utópica e sobretudo para ser gerida única e simplesmente por gente e municípios afectos ao PS.

Tudo planeado, para que, sem contestação, a Turismo Alentejo venha no futuro a cumprir o objecto prioritário da sua criação: «a valorização turística da sua área territorial, no quadro das orientações e directivas da política de turismo definida pelo governo nos planos anuais e plurianuais do Estado». Escancara-se assim a porta aos PIN, aos ‘resorts’ e a outros megaprojectos que conduzirão à algarvização turística do Alentejo.

 

publicado por Zé LG às 18:16
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Txêque parece que tem azogue nas unhas!
E como diz o VP, tem que continuar a politica de a...
Além desses, os que também cometeu enquanto presid...
A Câmara de Beja, nos últimos 4 anos tem feito tra...
ridicula e patetica esta candidatura.O candidato i...
realmente falasse aqui de muita coisa, agora até o...
E se ao lado da folha de apresentação do anterior ...
Assisti a alguns debates sobre o POLIS. Recordo-m...
Independentemente daquilo que foi o desempenho do ...
Ah e já agora o tiro foi ao lado. Não tenho partid...
Rendam se às evidências. Se formos por aí o que d...
Mas quem é que tinha de reconhecer o eventual erro...
Não é. Mas já alguém reconheceu publicamente o err...
Se ao menos o João Espinho reconhecesse os erros p...
E reconhecer erros é crime?
blogs SAPO