Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
30
Jun 14

Cada vez mais uma constante por todo o lugar, impossível não ver, não respirar e não consumir, há cada vez mais no Alentejo... Que fazer? Há qualquer coisa que não está bem e iremos ter consequências bem graves no futuro.

Retirado hoje de: https://www.facebook.com/ana.isabel.9674

Que podemos fazer, como se pode sensibilizar as autoridades com responsabilidades nesta matéria para intervirem antes que seja tarde de mais?

 

Aqui está um assunto pertinente e de grande actualidade, que seria interessante debater. Quem quer dar a sua opinião?

publicado por Zé LG às 23:50
30
Jun 14

publicado por Zé LG às 00:34
29
Jun 14

José Barriga (http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5850) responde a Vito Carioca (http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5758):

… o IPBeja tem cada vez menos alunos e menos cursos e esse é o maior problema, para o qual a presidência do IPBeja se mostra impotente, incapaz de o resolver. Desta forma, com cada vez menos alunos, todos os anos iremos assistir ao despedimento de mais funcionários e docentes. Começou pelos contratados, seguem-se os efetivos, com ou em doutoramento. Poderá ser como uma bola de neve, até restar, provavelmente, pouco mais que os elementos da presidência, gestão e dos órgãos dirigentes nomeados pelo presidente.

publicado por Zé LG às 00:41
28
Jun 14

publicado por Zé LG às 09:58
28
Jun 14

publicado por Zé LG às 00:56
tags: , ,
27
Jun 14

Estamos fartos de ouvir que devemos apenas recorrer às Urgências Hospitalares apenas em situações de maior urgência (passe o pleonasmo), devendo primeiro recorrer aos centros de saúde.

É isso que faço habitualmente e foi isso que fiz mais uma vez esta tarde. Dirigi-me ao balcão do meu Centro de Saúde para me inscrever nas consultas de recurso, onde fui simpaticamente atendido e me informaram de que já não era possível ser atendido hoje, pelo que ou voltava amanhã para ver se tinha vez ou ia à Urgência do Hospital.

Como é que, desta forma, podemos ser cidadãos cumpridores das orientações que o governo nos transmite para assegurar a boa prestação de serviços e, depois, os serviços não dão a resposta prometida? Será que é desta forma que o Ministério da Saúde prestende descongestionar as urgências hospitalares? Não estrá assim a duplicar serviços sem conseguir assegurar os objectuivos pretendidos? Se não é possível criar alternativas às urgências hospitalares não será preferível reforçar estas, dotando-as dos meios necessários para asseguar o atendimento de todos os que delas necessitem?

Ou será, como tudo indica, que o governo tem como intenção principal reduzir a capacidade e a qualidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde, de forma a favorecer os sistemas privados de saúde?

publicado por Zé LG às 19:11
27
Jun 14

A CIMBAL reuniu-se com a Directora Regional de Educação do Alentejo, que foi recebida com protestos. Maria Reina Martin deixou claro, contudo, que a lista publicada, com o nome das escolas a encerrar no próximo ano lectivo é a definitiva.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3225

 

ALVITO PROTESTA CONTRA ENCERRAMENTO DE ESCOLA

A Câmara Municipal de Alvito foi informada da intenção do encerramento da Escola do 1.º Ciclo de Vila Nova da Baronia no passado dia 31 de março;

Em reunião de Câmara de 07 de abril, o executivo votou, por unanimidade, um protesto contra o encerramento da escola;

Demos conta da nossa posição à tutela e reunimos com a Sr.ª Delegada Regional da Educação do Alentejo, reiterando a nossa total discordância.

Tomamos hoje conhecimento do despacho do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar que diz encerrar a escola de Vila Nova da Baronia.

Reafirmamos a nossa discordância, pois a escola referida não se enquadra nos pressupostos/princípios orientadores do parecer que leva a este encerramento, nomeadamente, o critério do número de crianças, uma vez que a nossa escola tem 43 alunos.

Já reunimos com a população e está prevista uma manifestação junto à Delegação Regional de Educação do Alentejo, no próximo dia 27 pelas 11 horas.

Recebido por e-mail.

publicado por Zé LG às 08:41
27
Jun 14

Jorge Serafim e as Vozes da Cal são um contador de histórias e mais três músicos, Paulo Colaço, Paulo Ribeiro e Fernando Pardal. 

Este é também um novo projecto que nasce em Beja, com o propósito de “acomodar o Sul que carregam no peito”, o contador de histórias e os músicos que o compõem.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3221

publicado por Zé LG às 00:45
26
Jun 14

Ana Rita Prazeres, ex-aluna do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), acaba de ser distinguida com uma menção honrosa nos Prémios Nacionais da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH). A distinção reconhece a sua tese de doutoramento europeu, terminada em outubro de 2013 e orientada pelos professores Maria de Fátima de Carvalho (IPBeja) e Francisco Toledo (Universidade da Extremadura, Espanha). Antiga aluna de Engenharia do Ambiente no IPBeja e atual investigadora do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (Cebal), Ana Rita Prazeres vê reconhecido, segundo revelou hoje o IPBeja, um “trabalho de reconhecido mérito”, onde se contam 10 artigos científicos publicados, oito em revistas de circulação internacional com arbitragem científica, e dois em revistas nacionais; uma patente intitulada “Tratamento de águas residuais da indústria de queijo mediante processos em série de precipitação química e biodegradação aeróbia” e o Prémio Vida Rural 2013, entre outras distinções de relevo.

In: http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5836

publicado por Zé LG às 13:26
26
Jun 14

A Câmara Municipal de Beja inicia no dia 1 de Julho as obras de reabilitação da Torre de Menagem e do sistema de iluminação do Castelo.  

As obras têm como objectivo “melhorar a iluminação da Torre de Menagem, da alcáçova, da Casa do Governador e da muralha, tornando-a mais eficiente”, anuncia a autarquia. Por outro lado, as obras a realizar na Torre de Menagem, vão permitir consolidar a estrutura ao nível da cobertura, pondo termo a um longo período de encerramento ao público.  

 

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4310

publicado por Zé LG às 08:50
26
Jun 14

publicado por Zé LG às 00:52
24
Jun 14

O Governo já revelou a listagem das 311 escolas de 1º Ciclo do Ensino Básico que vão encerrar no próximo ano lectivo e no distrito de Beja são 6, os municípios afectados: Aljustrel, Alvito, Castro Verde, Cuba, Ferreira do Alentejo e Odemira.

Da lista contam a EB Rio de Moinhos, Aljustrel; EB Casével, Castro Verde; EB Vila Ruiva, Cuba; EB Peroguarda, Ferreira do Alentejo; EB São Marcos da Ataboeira, Castro Verde; EB Vila Nova da Baronia, Alvito e as escolas de Vale de Santiago, Cavaleiro e Foros do Galeado no concelho de Odemira.

Todos os concelhos mostram unanimidade, na prossecução da luta contra o encerramento de escolas e o de Alvito avançou mesmo, que tratou esta questão com diplomacia, no início, mas que a situação actual implica medidas mais severas.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3214

e http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4293

No concelho de Beja não encerram escolas.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3206

publicado por Zé LG às 22:16
24
Jun 14

É assim que José Velez, professor despedido do IPBeja, termina a Carta Aberta, que, em 7 de Maio, escreveu a Vito Carioca, presidente daquele Instituto e que recentemente a ele se referiu publicamente (ler em: http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5758):

Já vai longa esta carta, mas muito mais curta do que a mágoa que me assola, infinitamente mais pequena do que a revolta que me consome! Até aqui sempre procurei ter um comportamento adequado e respeitoso. Ainda acreditei nas suas boas intenções. Levei a preservação da imagem do IPBeja e, confesso, da minha própria imagem, para além do limite que muitos me aconselharam. Mas basta! Seguramente não há, nem houve, qualquer consideração e respeito por mim. Todos os indícios são de perseguição ou saneamento pessoal profissional ou até outro! E porquê? Preciso de ser esclarecido de quais as razões que levam a contornar a lei ou a verdade, a se desrespeitam os valores humanos, se atropelarem os princípios éticos e profissionais, a se tentar apagar todo um passado! Seguramente saberei como e terei de responder a este porquê, da melhor ou da pior maneira! 
Para terminar, com o pouco que me resta para poder acreditar na sua verdadeira boa vontade, em repor alguma justiça e dignidade neste assunto, espero que esta carta lhe possibilite uma reflexão sobre o que foi e o que o não foi dito.

In: http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5797

publicado por Zé LG às 01:00
22
Jun 14

Como seria fácil fazer politiquice e acusar a autarquia do deserto em que se transforma a Meia-Laranja (tal como o Centro Histórico e toda a Cidade) aos fins-de-semana, principalmente aos domingos, acusando-a de não ser capaz de segurar a população e de fazer investimentos com esse objectivo mas que não resultam.

Seria fácil mas também demagógico. Primeiro, porque isto não acontece apenas em Beja mas em, praticamente, todas as cidades. Depois, porque as autarquias não são as únicas culpadas do modelo de organização do território, das migrações e das mobilidades forçadas.

Nisto tudo há um aspecto que me parece interessante: a deslocação de parte significativa das populações para os seus locais (terras) de origem, pelo menos, aos fins-de-semana.

publicado por Zé LG às 22:43
21
Jun 14

publicado por Zé LG às 01:42
20
Jun 14

publicado por Zé LG às 01:35
19
Jun 14

Ponho de lado quase 25 anos de fortes laços. Deixo à margem a amizade profunda. Deixo de lado os afectos normalmente causadores de olhares enviesados, apreciações subjectivas, análises injustas.

 

O jornalismo no Alentejo é alvo de profundos abanões nos últimos quatro, cinco anos. Sem perder tempo a enumerar os problemas, sigo directo ao assunto: Com o despedimento de Carlos Júlio a TSF acaba de cravar fundo o machado na delicada raiz do jornalismo que por cá se vai fazendo.

Se é uma má notícia para a região, é uma péssima notícia para o jornalismo deste país, que se vê privado de um dos seus maiores profissionais dos últimos 30 anos, figura incontornável da rádio, um dos obreiros da construção da TSF - daquela TSF que lá atrás foi farol para a renovação do jornalismo no Portugal democrático.

Ao serviço da RDP, primeiro e da TSF há quatro anos, foi distinguido com o mais alto galardão do jornalismo em Portugal, o Prémio Gazeta, sendo dos poucos no país com duas distinções.

 

Carlos Júlio é marca de seriedade. De competência. É sinónimo daquela que é a mais importante e difícil qualidade no jornalismo e que hoje em dia escasseia nas redacções: CREDIBILIDADE.

Credibilidade não é algo que se compre na drogaria, se estude na faculdade, se embrulhe em qualquer mestrado ou doutoramento. A credibilidade conquista-se com anos e anos de trabalho sério e continuado.

Numa altura em que o jornalismo é diariamente vilipendiado por gente que despudoradamente o maltrata por incompetência, medo e suborno, o jornalismo deixa de contar com uma personalidade frontal, convicta do papel e do poder do jornalista. Alguém que não se verga aos interesses partidários/políticos/económicos. Que faz da independência escudo para o exercício da arte de informar.

 

Carlos Júlio É, pois, um grande jornalista. Não foi mais além nas hierarquias, sei-o bem, primeiro por ser contrário ao seu feitio. Também porque decidiu um dia deixar a confusão da cidade grande e rumar ao sul. Ao seu Alentejo onde ficou e permanece preso de Amores.

Nos últimos 30 anos além do Alentejo fez reportagem em todos os cantos do país. Esteve em alguns dos mais marcantes momentos da vida política e social de Portugal. Fez inúmeras campanhas eleitorais. Realizou dezenas de programas por todo o país, chegando a ser companhia permanente no “Terra a Terra” nas manhãs de sábado.

Ao longo de quase um quarto de século na TSF, Carlos Júlio não foi correspondente em Évora. Carlos Júlio foi, é, repórter do mundo. De todo o mundo por onde passou cobrindo conflitos, as mais sangrentas guerras.

Esteve mais que uma vez, sempre que os tiros soaram, em Timor, na Guiné, em São Tomé e Príncipe. Passou semanas no Afeganistão. Esteve na ex-Jugoslávia, no sangrento conflito do Kosovo – onde viu a morte perto quase atingido por fogo “amigo” cuspido por F16 americanos que acabaram por matar o seu guia/motorista.

Do México a Cabo Verde e por muitos outros países, calcorreou quilómetros Espanha adentro sempre em reportagem. Por onde passou Carlos Júlio pintou retratos do quotidiano, da actualidade que marca a vida das populações.

Fez do jornalismo e da rádio a sua paixão maior.

 

A TSF não extinguiu um posto de trabalho. A TSF pôs na rua um profissional de créditos firmados. Marca de seriedade. De competência. De credibilidade.

 

A TSF não extinguiu um posto de trabalho.

A TSF deu um passo largo rumo à extinção.

 

Pelo contrário, Carlos Júlio há-de continuar jornalista. Junto com ele, meu grande mestre desta arte efémera como tão bem a descreveu Pedro Ferro, havemos ainda de pautar o andamento das notícias nesta nossa Pátria.

Publicada por Paulo Nobre às 16:29, in: http://www.cincotons.com/2014/06/carlos-julio.html#comment-form

publicado por Zé LG às 00:25
19
Jun 14

publicado por Zé LG às 00:13
18
Jun 14

...

É uma Portaria que impõe a segregação, e que não ajuda os alunos com NEE’s a nenhum nível: retira-os da escola (factor que também retira a possibilidade de alunos sem NEE’s conviver e aprender com estes alunos), não responde às necessidades específicas e em nada contribui para o ensino individualizado e para incrementar o sucesso da inclusão na vida pós-escolar destes alunos.

Aliás, a filosofia desta Portaria é clara: o Governo assume claramente que considera que a única via para os alunos com deficiência em currículo específico individual é a institucionalização.

Esta é a política: divisão de alunos de acordo com as capacidades cognitivas e condição sócio-económica: alunos com NEE’s para as instituições, alunos pobres na escola pública atacada e desvalorizada, e as elites no ensino privado a quem são atribuídas todas as condições.

É tempo de dizer basta. Comecemos por exigir a revogação imediata desta Portaria, porque, de facto, com este Governo só damos passos para trás…

Bruno Martins (crónica na rádio diana)

Retirado de: http://www.cincotons.com/2014/06/passos-para-tras.html

publicado por Zé LG às 18:12
17
Jun 14

... é o que apetece dizer ao entrarmos em Beja, pela rotunda dos supermercados, e depararmo-nos com este “arranjo urbanístico”. O que deve ter sido concebido para embelezar a referida entrada da cidade apresenta o aspecto que a fotografia mostra.

Esta é, mais uma, imagem de marca do Poder Local – os que estão no poder, ao chegarem ao final do mandato entram em estado febril de iniciar obras que encham o olho dos eleitores mais desprevenidos, sem cuidarem de avaliar as possibilidades de acabá-las; os que entram de novo, abandonam-nas, ou porque pretendem que os eleitores mais distraídos se esqueçam de quem as lançou para depois as concluírem como se da sua iniciativa se tratassem ou porque não concordam com elas e pretendem substitui-las por outras. E a assim se gasta dinheiro público e se apresentam maus cartões de visita das nossas terras.

Parece ser este o caso deste “arranjo”, que não se sabe muito bem como ficaria nem como vai evoluir, porque o anterior executivo camarário “se esqueceu” de colocar lá uma placa a informar o que pretendia fazer e o actual ainda “não se lembrou” de colocar outra a informar o e quando vai fazer. É esta a comunicação que a Câmara Municipal de Beja mantém com os munícipes e visitantes.

Antes de criarem expectativas de fazerem novas obras não seria preferível acabarem as já iniciadas e assegurarem a manutenção e boa gestão das infa-estruturas e equipamentos existentes?

publicado por Zé LG às 22:57
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
23
25
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Não tenho certezas nenhumas.A única que tenho é qu...
Como é que Vocês têm acesso a informação confidenc...
Se ele fizer na ULSBA o mesmo que tem feito na CIM...
Dinheiro bem gasto? Tem a certeza disso? Não havia...
Há sempre quem rapidamente se disponha a ir ao bei...
São estreantes que passam na cresap pelo reconheci...
Tanto dinheiro bem gasto e gerador de valor para a...
Não,não vai arder pode crer.Estao todos sem forças...
O Rocha vai preparar o comando da saúde.Viva a des...
Não se percebe a confusão do seu ponto de vista!.....
Não acredito!...Ou as ideias dentro do PCP estarão...
Neste dia é que o PCP vai anunciar Pos de mina com...
Parece que o circo vai continuar a arder e o Alvit...
"DOIS REGRESSOS E DUAS ESTRELAS".Os regressos sao...
Mas isso é normal na ULSBA.Desde há muito que os P...
blogs SAPO