Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
31
Mai 14

publicado por Zé LG às 23:22
31
Mai 14

Realizou-se na última quinta-feira, na Herdade Vale da Rosa, a cerimónia de assinatura de vários protocolos de responsabilidade social, promovidos exclusivamente pelo tecido empresarial do concelho de Ferreira do Alentejo.

Este Projecto, inédito no país, tem como objectivo dar resposta a três necessidades já identificadas na região: boas práticas de envelhecimento activo, um banco de ajudas técnicas e um projecto que visa a prevenção da toxicodependência.

Os três projectos sociais têm a duração de 1 ano, um custo de 15.000€ cada e serão financiados na íntegra pelo tecido empresarial de Ferreira do Alentejo.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4083

 

Uma iniciativa que se saúda e se espera que se desenvolva e seja seguida por outras empresas.

publicado por Zé LG às 19:19
31
Mai 14

publicado por Zé LG às 13:22
31
Mai 14

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3001

Festival Beja Romana encerra amanhã.

publicado por Zé LG às 10:13
31
Mai 14

Em pouco mais de dois anos, o Tribunal Constitucional anunciou sete chumbos a medidas aprovadas pelo actual Governo de coligação.

In: http://economico.sapo.pt/noticias/sete-chumbos-constitucionais-uma-cronologia_194497.html

 

Perante estes de sete chumbos do Tribunal Constitucional a medidas aprovadas pelo actual Governo – todos os seus orçamentos de estado foram chumbados -, que faz o Presidente da República? Vista grossa e orelhas moucas, como tem feito? Para quem fez aquele solene juramento e se diz respeitador das instituições não lhe fica bem…

publicado por Zé LG às 00:38
30
Mai 14

publicado por Zé LG às 17:00
29
Mai 14

publicado por Zé LG às 23:27
29
Mai 14

publicado por Zé LG às 18:13
29
Mai 14

Como é tradicional a Assembleia Municipal de Beja reúne-se hoje em Sessão Solene para entrega das medalhas de mérito municipal (http://www.bejadigital.pt/NoticiaDisplay.aspx?ID=6964).

 

Embora tenha pesquisado, não consegui descobrir até agora se a Câmara Municipal promove mais alguma iniciativa para assinalar o Feriado Municipal, que se realiza no Dia da Espiga.

publicado por Zé LG às 01:11
29
Mai 14

publicado por Zé LG às 00:46
28
Mai 14


publicado por Zé LG às 08:46
27
Mai 14

O regime político em que os portugueses se revêem não é certamente este como ficou ontem claramente demonstrado. E não me compete a mim como simples cidadão resolver essa questão, essa é uma questão complexa que cabe aos partidos a sua resolução, assim saibam ler os sinais claríssimos que os portugueses lhes enviaram, em vez de cada um à sua maneira estarem a reclamar vitória (um porque ganhou com 7,5% do total dos eleitores e o outro porque ficou apenas a 3,5% do primeiro, sendo a soma de dois partidos, o que equivale a 6,875% do total dos eleitores. O actual PSD que poderá valer cerca de 22 a 23% dos 27,5% obtidos pela coligação, valerá cerca de 5,6% do total dos eleitores). Esta é a actual representatividade dos dois partidos que têm governado este país desde o 25 de Abril, os dois somados dão qualquer coisa como 13,3% (7,5 +5,6) do total do eleitorado. Ou seja, 86,7% (100-13,3) dos eleitores já não acreditam nestes dois partidos que são os que nos têm governado e não se vislumbram alternativas a julgar pelos sucessivos resultados eleitorais, com especial ênfase para os de ontem. E, não ver o óbvio, é sinal de que os partidos não sabem interpretar a mensagem transmitida pelo povo em dia de eleições. Faz falta outro tipo de classe política, mais competente, mais capaz, menos sujeita a pressões, compadrios, etc., etc.

lição de tango a 26 de Maio de 2014 às 23:58

In: http://alvitrando.blogs.sapo.pt/o-que-mudou-com-estas-eleicoes-2713163#comentarios

publicado por Zé LG às 23:53
27
Mai 14

publicado por Zé LG às 08:43
26
Mai 14

Esta tarde, fizeram-me esta pergunta. Depois de alguma hesitação, acabei por deixar escapar um tímido “gostei”, que me soou tão pouco convicto como reflectido, o que me fez tentar explicar o que achava de facto. E, ao fazê-lo, percebi que, mais do que explicar o que achava, tentava reflectir em voz alta o que de facto achava.

E então o que acho dos resultados destas eleições? Acho que eles contribuíram, ainda que de forma mitigada, para aquilo que entendo que tem de acontecer para que os dirigentes dos partidos com assento parlamentar entendam que as coisas estão a mudar e que os partidos já não têm o poder que tinham - um verdadeiro estremeção que os faça reflectir e inflectir, com base de um maior respeito pelos eleitores.

Parece que o estremeção – a abstenção voltou a subir (3 pontos percentuais), atingindo o máximo histórico (2/3 do eleitorado); os brancos e nulos voltaram a subir (cerca de 1 ponto percentual); e a votação nos partidos com assento parlamentar baixou 22 pontos percentuais (de 88% para 66%) -, ainda não foi suficientemente forte para os fazer arrepiar caminho, a avaliar pelas suas declarações, em que apenas valorizaram os ganhos e perdas entre si, esquecendo completamente o país e as pessoas.

Se os cinco (PS, PSD, CDS, CDU / PCP e BE), no conjunto, não atribuem grande importância ao facto de terem perdido 20% dos votos (passaram de 3,1 para 2,5 milhões) das anteriores para estas eleições, atingindo os votos (de contestação) nas outras candidaturas e os brancos e nulos já 1/3 do total dos votos, o que será necessário para os fazer ver que estão a correr para o abismo? E pior ainda, que estão a arrastar Portugal e os portugueses nessa corrida?

E pior do que tudo é que o que se está a passar em Portugal passa-se igualmente por toda a Europa.

publicado por Zé LG às 23:35
26
Mai 14

O PS ganhou as eleições, embora ficando aquém das expectativas.

A coligação PSD – CDS perdeu as eleições, com a mais baixa votação de sempre.

A CDU subiu significativamente, tendo obtido o seu melhor resultado dos últimos 25 anos.

O MPT foi a grande surpresa, decuplicando a sua votação em relação às últimas eleições, tendo ultrapassado o BE.

O BE teve menos de metade dos votos de há quatro anos, ficando aquém das expectativas.

O Livre, legalizado há última hora, ficou em 6º lugar, sendo o primeiro dos que que não elegeu deputados.

Esta é a apreciação possível quando ainda faltam apurar os resultados de 2 freguesias e 4 deputados.

 

Os líderes partidários continuaram a falar como se tudo estivesse na mesma, fazendo as leituras que julgam mais lhes interessar, sem darem a devida importância à inteligência e à capacidade crítica das pessoas e como se o poder dos partidos continuasse na mesma.

Só para mostra que não é assim aqui ficam estes dados:

A abstenção voltou a subir (cerca de 3 pontos percentuais), sendo a maior de sempre.

Os Brancos e Nulos subiram, em conjunto, quase um ponto percentual, sendo o 4º “grupo” mais votado.

Os partidos que têm governado Portugal (PS, PSD e CDS) perderam cerca de meio milhão de votos.

publicado por Zé LG às 00:37
23
Mai 14

Com a implosão da União Soviética, o capitalismo sentiu-se livre de acentuar a exploração do trabalho, a concentração do capital e a acentuação das desigualdades. Deixou de sentir necessidade de fazer algumas concessões em termos sociais, porque já não tinha de mostrar que também ele assegurava direitos sociais. Foi aqui que se iniciaram os ataques ao estado social, que na Europa teve de criar para mostrar aos povos do Leste que era um sistema melhor. Actuando “à vara larga”, sem contraponto, o capitalismo excedeu-se e não foi capaz de evitar as crises, que têm atingido gravemente os povos de muitos países. E agora já sem se poder desculpar com a ameaça comunista, que era utilizada como papão para os povos dos países ocidentais. O capitalismo mostrou-se tal qual é. Sem disfarces mas também sem desculpas.

O regime democrático tem servido para sustentar o sistema capitalista. E nestas últimas décadas tem vindo a degradar-se, sendo utilizado para, através das alternâncias no poder, mudar alguma coisa para que tudo continue, mais ou menos, na mesma. É isto o que se tem verificado na Europa e em Portugal. A alternância entre governos de direita, mais ou menos liberais, e governos sociais-democratas, “socialistas” ou “trabalhistas”, embora mudando alguma coisa têm mantido no essencial quase tudo praticamente na mesma. É isso que poderá acontecer agora, mais uma vez, com estas eleições europeias. Tal só não acontecerá se houver algo que faça as forças do sistema tremerem. Isso poderá acontecer com níveis de votação ainda mais baixos que dificultem a legitimação de quem ganhar as eleições. Mas é perigoso porque pode abrir caminho a tentações autoritárias, o que ainda agravaria mais a situação. A outra hipótese de fazer tremer o sistema é a subida significativa das votações nas forças que o contestam e apresentam alternativas, ainda que pouco consolidadas.

A abstenção é mais fácil, dispensa fazer opções e serve para justificar todo o tipo de contestação. Votar torna-se mais difícil quando se observa quão inútil tem sido o voto em tantas situações e não se vislumbra que possa ser muito diferente, até porque ainda não são claras as alternativas ao sistema dominante. Para as pessoas da minha geração, que conquistaram o direito a votar com o 25 de Abril, o voto, para além de um dever cívico, tem outra envolvência, o que torna mais fácil exercê-lo. É isso que farei. No Domingo vou votar como sempre tenho feito e votarei na mudança do sistema.

publicado por Zé LG às 22:33
23
Mai 14

publicado por Zé LG às 21:45
tags: , ,
22
Mai 14

publicado por Zé LG às 23:18
22
Mai 14

publicado por Zé LG às 22:00
21
Mai 14

A Estradas de Portugal e a Estradas da Planície, concessionária das obras do IP2 e do IP8, chegaram a acordo para o recomeço das obras no próximo mês de Julho.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=2947

publicado por Zé LG às 13:53
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
24
25
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Mas isso nao são lapsos na prestação de serviços.O...
Chamem os reformados que ainda por lá andam uma me...
Inda agora nasceu mais um bebé na ambulância.
Vão para Evora que a estrada é boa.
Oh,ainda agora a procissão vai no adro.
Pois claro!...no more comments.
Sim, felizmente há outros exemplos dignos de desta...
Sim, melhor pelos serviços de saúde prestados (ima...
Sim, é melhor irem fazendo alguma coisa.
Sempre se vai lutando e fazendo alguma coisa, cara...
Vamos vendo e assistindo .As vezes podem ,querem o...
Não sejamos injustos. Os profissionais que lá trab...
E aí de nós se precisamos de cair na Urgencia! Pod...
Então agora sigam o ditado...
Quem se dispunha foi afastado.
blogs SAPO