Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
05
Jul 10

De luis carvalho, o Alvitrando recebeu, a 4 de Julho de 2010 às 01:13, o comentário de que transcrevo estes excertos e que pode ser lido aqui, na íntegra.

Antes de mais, os meus parabéns Lopes Guerreiro, pela promoção, debate, de ideias sobre o Alentejo e tb sobre Alvito em Particular.
Gostaria de lhe colocar o que considero o Estado Geral deste Concelho.
Bom, vamos lá então:
Considero que a Vila de Alvito, podia e devia ser um Oásis de cultura de turismo de Ambiente de promoção da gastronomia dos usos e tradições do Alentejo, mas efectivamente não é nada disto e caminha cada vez mais para um marasmo de desenvolvimento a todos os níveis. Câmara a Câmara, quadriénio a quadriénio, cada vez é pior e mais do mesmo. Neste momento considero a situação ainda mais grave, porque vejo uma ausência total de projecto de manutenção de dinamismo de conhecimento e de diálogo.
A Câmara pode ter um orçamento reduzido, mas a manutenção na limpeza, na iluminação, e na promoção tem que ser mantidos e isso não se verifica.


Bom, isto é o que eu constato e o que todos os dia verifico. Serei só eu?? Tenho consciência que tenho contribuído e muito para a promoção do concelho, pelos vários amigos que acabei a desafiar a instalarem-se por estes lados, usando os empreiteiros e serviços do concelho e contribuindo pelo menos ao fds para que isto não afunde mais, pode ser insuficiente é um facto mas é melhor que nada. Um bocadinho a cada um é mais fácil…

Parece-me ser um bom ponto de partida para mais um debate sobre o Concelho de Alvito, se assim o entenderem. Deixem aqui as vossas opiniões, com espírito crítico mas sem injúrias nem ofensas seja a quem for.

publicado por Zé LG às 13:55
Lopes Guerreiro:
Já agora mete lá o resto comentário onde diz que alguma coisa tem sido feita...
Penso que não o olvidaste por mal....
Manuel António Domingos a 5 de Julho de 2010 às 14:07
Como deves ter reparado não transcrevi tudo e referi isso na introdução, pelo que não deves insinuar, como fizeste, que pretendo dizer, ou dar a entender, que todo o comentário só refere aspectos negativos. Acho que transcrevi o essencial, respeitando o sentido do comentário, para que possa suscitar alguma discussão, se nela houver interesse. Só isso.
Zé LG a 5 de Julho de 2010 às 15:12
Ora muito bem LG. Sem dúvida um tema de grande interesse e actualidade. Embora tudo o que agora se esteja a passar, não seja mais do que o reflexo de décadas de erros de estratégia e opções discutiveis.

É do elementar conhecimento, que o planeamento estratégico dos concelhos deve obedecer à sua realidade específica e sempre numa óptica de investimento futuro.

Não foi o que aconteceu no concelho de Alvito. Antes pelo contrário, e de que os exemplos mais gritantes são o parque de feiras e o novo campo de futebol.
Dois elefantes brancos sem rentabilidade alguma e cuja manutenção tem os seus custos. Isto evidentemente a nivel de investimento público.

Depois criou-se ao longo dos anos uma máquina autárquica pesada, pouco operacional e que consome todos os dinheiros do orçamento, mas que já não consegue ao menos gerir todo o seu património. Pelo que é dificil saber onde se vão buscar mais verbas.

A nivel privado, a base ao longo de séculos foi a Agricultura.
Com a sua decadência, arrastou tudo o que era subsidiário e digamos interdependente.
O Turismo terá o seu interesse, mas não resolve problemas estruturais fundamentais.

Assim e não se criando riqueza, tinha mesmo de ter como consequência o empobrecimento geral do concelho, com a consequente perda de população e sobretudo dos seus elementos mais válidos.

Isto tudo numa prespectiva de espiral, que parece não mais ter fim à vista. E cuja consequência mais do que previsivel, é o seu fim como concelho. E tornar-se numa freguesia apagada de uma outra qualquer povoação, com outro tipo de dinamismo e outras ideias e interesses.
J. P. a 5 de Julho de 2010 às 14:24
Provavelmente o problema é mesmo esse, tudo é considerado erro estratégico e opção discutivel:

Doa a quem doer, quem para lá vai, arranja alguns tachos a amigos e pouco se preocupa com o resto (veja-se este executivo, que assim que pôde, nomeou os camaradas que já tinham ido a votos e não foram escolhidos pelo povo. Afinal parece que nem sempre é o povo que manda). Sempre assim foi e sempre assim será.

E já agora, se não for o turismo, o que poderá gerar riqueza em Alvito? Mas de facto, com entradas vergonhosas, monumentos fechados, promoção do concelho apenas na ovibeja e semanas de ervas incoerentes e descabidas, não se vai a lado nenhum. Muito menos com repetições cansativas de um evento que deve ser caríssimo e que apenas trás a Alvito meia dúzia de pessoas.

Assim não vamos lá. Espanha é já ali e o maior fluxo de turismo vem daquele lado. O que se está a fazer? Nada.

Mas, nunca ninguém fez a relação aproveitamento/custos de tudo isto? Faz-se por fazer? Porque foi giro?

Os politicos andam por demais preocupados com os votos e aparências e pouco com o cerne das questões e assim deverão continuar, com a desculpa que neste mandato pouco poderão fazer devido à absorsão de quase todo o orçamento pela construção da escola, ou seja, vão trabalhar politicamente em detrimento do Concelho de Alvito.

É triste, mas real: Parece não haver nada a fazer! Deveremos continuar no fundo da tabela e quem sabe descer de divisão (tornar-se uma freguesia de Cuba ou Viana). Sad but true!
Anónimo a 6 de Julho de 2010 às 00:26
podia sem sim sr, mas com os cabo-verdianos a fazerem sessoes de mocada no parque do pula é um pouco mais dificil
Anónimo a 5 de Julho de 2010 às 21:08
ÉPA PODEM MANDAR OS CABO-VERDEANOS EMBORA MAS ELAS NÃO!!!!É QUE A AI UMAS BEM BOAS...
Anónimo a 5 de Julho de 2010 às 22:24
loooooooool! heheheheheh
Anónimo a 6 de Julho de 2010 às 20:59
Há mais uma coisa que gostaria de dizer, e que julgo ser importante, que é a atitude dos alvitenses perante a situação da sua TERRA E DO SEU CONCELHO.
QUE É DE UMA PASSIVIDADE TOTAL, PARA NÃO LHE CHAMAR DE RESIGNAÇÃO PERANTE O FACTO CONSUMADO.
Ou seja, já acham natural que nada se faça de concreto e importante para alterar o actual estado das coisas. E vão-se contentando com uma ou outra obra pública, com pouca ou nenhuma repercussão no desenvolvimento da sua terra.
Como é o exemplo da nova escola em construção.

Vai ser mais um grande edificio que provávelmente será mais uma vez sobredimencionado para as reais necessidades escolares do concelho. E cuja manutenção irá onerar mais o já saturado orçamento camarário, que por falta de verbas o irá deixar degradar com o tempo, como outros que lhe pertencem.

E como atrás referi, pouco ou nada irá trazer de mais valia para o real desenvolvimento concelhio, além da despesa inerente.
J. P. a 6 de Julho de 2010 às 15:32
Neste mandato é que estamos parados paradinhos, dizem que não há dinheiro, mas, há dinheiros para certos gastos e para festas não falta e não pode faltar.
Anónimo a 6 de Julho de 2010 às 15:45
Gostaria mais da actual escola da CECA em Alvito, com fracas condições físicas e humanas??? Recordo o comentário "Uma escola com doença terminal que terá mais um ano de agonia até ao dia final do funeral. Terá sentido o seu funcionamento numa situação atroz de sofrimento? Que condições terão os alunos num ambiente de tamanha dor? Esta solução visa favorecer os alunos ou os professores e funcionários?Que qualidade de ensino terão esses alunos, quando toda a escola discute os preparativos do funeral e a abertura do testamento? Quem serão de facto os herdeiros?"
Esta CMA foi corajosa, pois não encalhou a construção da escola nova, como outros candidatos queriam, por ter interesses subjacentes! Isto ninguém refere...não interessa!
Anónimo a 6 de Julho de 2010 às 19:26
Correcção: A decisão que ninguém quis tomar, por não ser ACEITÁVEL POLITICAMENTE, foi tomada pelo anterior executivo, ainda o João Penetra e restante executivo não sabiam o que os esperava.

Não é pretendido desviar o assunto, apenas retficar uma ideia que pode ficar no ar, quando se refere "Esta CMA".
Anónimo a 6 de Julho de 2010 às 21:29
Os meus parabens a Lopes Guerreiro, Manuel Domingos e JP, por estarem adesenvolver um debate deveras interessante, e como Lg adiantou e muito bem sem injurias, sem ofensas, porque o assunto é serio, responsavel e de interesse de todos nós.
Verifico aqui intervenções interessantes, Efectivamente não foram só coisas negativas que aconteceram ao longo dos anos como tive oportunidade de referir e tb que cada Camara tem dado de uma forma mais ou menos conseguida com mais ou menos sucesso o seu contributo, e temos hoje algumas infraestruturas que há 30 anos não tinhamos, mas como já aqui se referiu , o caminho talvez não fosse o que se tem apanhado. como referiu Jp e mt bem, A agricultura que teima em resistir mas em fase já de pre.coma quase profundo , vinha aguentando alguns serviços satelites, mas como a sua decadencia tem sido acentuada esses serviços tb acabaram por desaparecer, deveriamos ter invertido ach eu atempadamente e não o fizemos.
Tb estou de acordo que não será o turismo somente solução mas antes mais uma opçao, mais uma ferramenta que devemos utilizar, No entanto, como a coisa está ,isto não é turismo é antes um desenrascanço para mostrar umas coisas que uns forasteiro gostam de ver, este é o nosso turismo.Não é profissional e nós temos mais potencialidades que todos os outros aqui á volta.
Considero tb que com um programa arrojado de promoção do Concelho tanto no País como até no Estrangeiro, podiamos ter ao longo destes anos captado alguma coisa.
A questão é Esta !! se não há pessoas, se não há investimento em habitações, em empresas , tb não há as empresas satelites dos mais variados sectores ,as famosas PMES que sustentam qualquer economia tanto num mercado em termos macroeconomicos como num ambiente de economia microscopica como são os varios concelhos.
Efectivamente ,hoje na nossa vila até para os serviços mais elementares, para os mais basicos equipamentos, temos que nos deslocar a Viana, Vidiguiera, Cuba e nem falo em Cidades.
Julgo eu , tb que não se criou um plano para chamar empresas para o Concelho, com terrenos a preço simbolico , promovendo o Concelho nos varios eventos Nacionais e até internacionais ( temos que pensar em grande para podeermos dar um pequeno passo), oferecendo a nossa terra nas associações empresariais, participando nas mais diversas eventos industriais, onde devemos evidenciar as nossas potencialidades de localização, de acessos e até de clima para alguns investimentos.
Não sei o que acham, mas não consigo perceber, porque é que Viana do aAlentejo ganhou duas superficies comerciais com dimensão nos ultimnos 10 anos , porque é recentemente se instalou tb uma empresa de dimensão nacional.
A Vidigueira teve um cadeia internacional a investir lá, Cuba tem tido varios insvestimentos de grande Envergadura .Barrancos que tem um isolamento acima da media ( 25 km da amareleja, 50 de Moura e 100 da capital de Distrito, ), acaba de inaugurar um parque industrial e tecnologico de Relevo e em Alvito com tanto Patrimonio, tão Central, com tão bons acessos até para saidas para Lisboa Algarve e até Espanha nada aconteceu ao longo dos Anos.
Nesta questão do Poder local estou completamente de acordo que as lutas partidarias e os objectivos partidarios terão que ficar bem longe ,aqui o que deve contar terá que ser o desenvolvimento das terras e das gentes.
A eventual perda do Concelho que está á porta com a novo ordenamento administrativo do território e começa a ter cada vez mais evidencia dada a necessidade urgente de redução de custos, porque o Estado está com dificuldades, trará perdas irreparaveis para todos.
Os grandes prejudicados são logo os funcionarios da Camara,a sua deslocalização profissional será irreversivel, serão tb afectadas as suas familias.
O valor da propriedade terá certamente desvaloriazções na ordem dos 30 a 40% no minimo, a quase totalidade dos serviços de apoio á população desaparecem. A população já por si envelhecida, terá grandes dificuldades de mobilização para resolução de assuntos elementares e será como já aqui adiantaram a passagem para mais uma freguesia em Morte e desertificação acentuada.
É a 1a vez que participo num debate de ideias sobre Alvito. Obrigado pelo debate
luis carvalho a 7 de Julho de 2010 às 00:20
Julgo que, perante alguns dos comentários aqui deixados, vale a pena chamar a atenção para algumas realidades:
1 - A situação do Concelho de Alvito não é muito diferente dos restantes, tendo até, na penúltima década, sido um dos seis concelhos alentejanos que não diminuiu de população;
2 - Quando as dificuldades aumentam, como acontece com esta crise, as expectativas das pessoas em relação ao poder local - porque está mais próximo -, aumenta significativamente;
3 - As autarquias, principalmente as do Interior e mais pequenas, têm cada vez mais atribuições em mais áreas e menos meios, designadamente financeiros, para lhes fazer face;
4 - O Alentejo já não tem capacidades, tendo em conta o estado a que chegou, de dar a volta por cima sozinho. É cada vez mais necessária uma política de desenvolvimento regional que promova o desenvolvimento mais equilibrado e harmonioso do todo nacional.

Zé LG a 7 de Julho de 2010 às 16:34
Mas Lg, então qual a solução? Estou de acordo tb que sozinhos sem apoios é dificil e que os problemas são gerais, mas não será que dentro do mal somos os que estamos pior ? Qual a sua ideia para inverter a trajectoria que levamos?
luis carvalhoMas a 7 de Julho de 2010 às 21:44
LG, desculpa lá, mas vamos lá falar em coisas concretas. E não em divagações optimistas, que perdoa-me a analogia, até parecem dignas do Eng. José Sócrates. Que como Marcello Rebelo de Sousa diz, mesmo que sejam piedosas, de pouco ou nada servem.

Sobre o ponto 1. O concelho de Alvito não diminuiu de população.
Nem parece teu. O que sucedeu foi que graças a Vila Nova da Baronia e às suas caracteristicas, houve um certo número de reformados e pensionistas que resolveram ir para aí passar os seus últimos dias. E mais nada.

Peço desculpa, mas tenho que parar aqui; depois continuo...
..... e tb acabam a influenciar os óbitos!!! o que nos colocou tb na lista dos concelhos com maior % de mortalidade vide Correio da Manhã (2009)
Anónimo a 7 de Julho de 2010 às 23:59
Mas LG, Ponto 2. Mas terá que ser no Poder local que se colocam todas as expectativas são elas sempre em cada eleição que dão esperança de melhoria.
luis carvalho a 8 de Julho de 2010 às 00:05
O que quis frisar com o mu anterior comentário é que não vale a pena esperar que as autarquias tudo resolvam porque elas não podem. É claro que poderão mais ou menos conforme a capacidade dos seus eleitos, a qualidade e adequação dos seus programas...
Convém não esquecer que há mais vida para além do poder local... e que, nalguns casos, existem outros poderes que podem influenciar mais o desenvolvimento do território do que ele.
Zé LG a 8 de Julho de 2010 às 00:29
Muito boas iniciativas do Animar a Praça, com elevada qualidade e dinamismo,
Boa iniciativa de Debate sobre planeamento Em marketig estrategico, peca só por tardio.
Só tive conhecimento no domingo a horas do almoço, lamentavelmente não pude estar presente. Espero que tenha sido proveitoso e participativo. Parabens!!
luis carvalho a 12 de Julho de 2010 às 20:48
Elevada qualidade e dinamismo no animar a praça. Isso já é mais do que o cagar em pé, o amigo só viu agora. porque será ? pelos mesmos motivos que o levaram a interessar-se agora por Alvito, não ? não nos mande areia para os olhos.
Anónimo a 13 de Julho de 2010 às 01:40
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
Passaram por cá
"Contador de visitas">Contador de visitas
DEZ ANOS ALVITRANDO
10 anos de Blogs do SAPO
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Que captação tão bela
Adoro :)
António Costa ganhou as eleições no PS. Sabia-s...
Só os baldes!
Então os supostos "stakeholders empowerment"da sa...
Amigo Lopes GuerreiroPubliquei a sua denúncia opor...
Afinal, a escolha não foi muito difícil.
Desculpe que lhe diga António José, mas a melhor f...
mestre Lopes. Só os pais que vão á escola conhecem...
... PARECER mais claro e mais à esquerda.
E como se chega à conclusão ou se presume que A.Co...
O PS já tem um líder!
Será que também no PCP?
A Assembleia Municipal de Évora (AME) , decidiu re...
E, não tenho dúvidas, que um destes dois vai ser o...
Outras paragens
DEZ ANOS ALVITRANDO
10 anos de Blogs do SAPO
blogs SAPO